Rainha de África, princesa de Portugal

O povo – presumivelmente o másculo – andou entretido com a disputa até ao ultimo minuto do Girabola entre o D’agosto e o Petro (agora sem a liquidez financeira da Sonangol de outros tempos), com a taça de Angola de futebol e o campeonato africano de clubes de basquetebol. Tudo açambarcado pelos militares. Sinais dos novos tempos e do seu poder? Por Brandão de Pinho Sendo assim e tendo tudo isso já terminado, poderia haver um interregno para esse mesmo povo prestar atenção ao que vem acontecendo em Angola de…

Leia mais

Declarações de bens? Ups!
Mui devagar, devagarinho

Imaginemos (imaginar ainda não é crime) que o Estado angolano é uma entidade de bem. Assim sendo, acreditamos no Procurador-Geral da República, Hélder Pitta Gróz, quando ele afirmou, em Janeiro de 2018, que o Presidente João Lourenço tinha sido o primeiro a apresentar a sua declaração de bens. Como então se disse, e nós aplaudimos, era uma forma de dar o exemplo aos membros do seu Executivo e, também, a outras individualidades. A Declaração de Bens é (ou deveria ser) apresentada em envelope fechado e lacrado, até 30 dias após…

Leia mais

“Batatas podres”. Polícia expulsou 127 efectivos

A Polícia Nacional angolana indicou hoje ter expulsado da corporação 127 efectivos do quadro de pessoal e despromovido outros dez na sequência de diversas infracções ao regulamento disciplinar da corporação. Numa intervenção na Unidade Operativa de Luanda da Polícia, o Comandante Geral da Polícia Nacional, Comissário-Geral Paulo Gaspar de Almeida, explicou que entre as infracções constam os crimes de homicídio voluntário, homicídio frustrado, negociação de emprego público, violação aos deveres funcionais da PN e recepção indevida de dinheiro, entre outros. Segundo Paulo Almeida, 10 outros – dois subinspectores e oito…

Leia mais

Resgate de zungueiras sem nome mas com identidade

É impossível, até ao mais livre e intelectualmente honesto dos homens, mesmo que apetrechado das mais elaboradas ferramentas de raciocínio, conhecimento e capacidade analítica, julgar o que ou quem quer que seja, com integral isenção. Por Brandão de Pinho Há sempre um grau de relatividade difícil de eliminar que como que obnubila o discernimento do ser humano, mesmo que a sua mente adestrada e de visão arguta esteja treinada para fugir do engodo e dos pensamentos falaciosos. Admitamos. É reconfortante a hipótese de balizarmos a nossa opinião de acordo com…

Leia mais

“Operação Resgate”. Onde andam as batatas podres?

O Secretariado do Bureau Político do MPLA, para além de saudar o início, ontem, em todo o país, da “Operação Resgate”, apelou às estruturas intervenientes no referido processo a cumprirem rigorosamente com as normas e princípios definidos, para que sejam alcançados os objectivos preconizados, da estabilidade, ordem e tranquilidade. Um apelo natural quando não se tem a certeza, e o MPLA não tem, da transparência e da integridade funcional desta operação. Aliás, o próprio comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, admitiu no dia 26 de Outubro que vários agentes…

Leia mais

Uau! 43 anos depois o MPLA aceita exemplos coloniais

O ministro do Desenvolvimento de Angola, Manuel Nunes Júnior, considera que o modelo de distribuição e comercialização de produtos no tempo colonial tinha elementos positivos que devem ser usados como exemplo para os dias de hoje. Demorou 43 anos e, embora de forma tímida e ainda complexada, o MPLA chegou lá. Num debate com deputados para apresentar o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022, o ministro Manuel Nunes Júnior reconheceu a necessidade de uma rede de distribuição capaz de assegurar as necessidades do país. “Para todos nós que estudamos história…

Leia mais

“Batatas podres” da Polícia

O comandante-geral da Polícia angolana, Paulo de Almeida, admitiu hoje que vários agentes policiais praticam “burlas, falsificações e extorsões a cidadãos”, prometendo combater as “batatas podres” no seio da corporação. Ainda bem que, ao que parece, os chefes não armazenam “batatas podres”. Ou será que há? Recorde-se que Paulo Gaspar de Almeida é arguido num processo que está a ser apreciado pelo Tribunal Supremo. O comissário-chefe Paulo Gaspar de Almeida, foi constituído arguido (processo n.º 16/17-DNIAP) por esbulho violento de uma quinta de 12 hectares, em posse do camponês Armando…

Leia mais

A ressaca será penosa

Prender poderosos é do que o Povo gosta. Até nem se lembra que tem a barriga vazia, que tem falta de água potável, de energia eléctrica, de saneamento básico, de assistência médica e medicamentosa, de escolas, de alimentação, de salários compatíveis. A ressaca vai ser tramada… José Filomeno dos Santos, Jean-Claude Bastos de Morais, Valter Filipe, Augusto da Silva Tomás foram presos. Bravo. João Lourenço é o maior. Kepelipa, Matrosse, Higino Carneiro podem ser os próximos. Bravo. Isabel dos Santos também? Então aí será a farra completa. Mesmo detidos gozam…

Leia mais

Ao MPLA falta o essencial.
Ou seja, autoridade moral

O presidente do MPLA, João Lourenço, aponta (volta a apontar) a corrupção, o nepotismo, a bajulação e a impunidade como os principais males a combater pelos “muitos” danos que causam a economia. Será difícil saber quem são os corruptos, os bajuladores e similares? Não. Desde logo porque estão todos no MPLA. Por Orlando Castro João Lourenço declarou (voltou a declarar) que só será possível construir um futuro melhor, se houver coragem de “realmente” corrigir o que está mal e melhorar o que está bem. Falta saber se a coragem é…

Leia mais

O paradoxo angolano

Há um paradoxo muito curioso em África, Mediterrâneo e Crescente Fértil como os cientistas denominam aquela zona que vai do Egipto até ao Iraque e Irão. O homem nasceu na África e sabe-se que pelo menos pela via maternal todos os homens têm uma mãe comum, a Eva Genética. Daqui colonizaram todo o mundo. Por Brandão de Pinho Mas a sedentariedade só se deu no Crescente Fértil. O homem aprendera a domar a natureza e deixar de ser um nómada. Creio que quando parou de pensar no que haveria de…

Leia mais