Ninguém é livre se não tiver memória

A representante de Angola junto das Nações Unidas e outras organizações internacionais, Margarida Izata, assegurou em Genebra (Suíça), que Angola está alinhada com o pensamento do Relator Especial e a Declaração feita pelo Grupo Africano que destacam a importância do «Dever de Memória». Por alguma razão, repetimos com orgulho e patriotismo, o Folha 8 tem como máxima “Jornalismo com memória desde 1995”… Por Orlando Castro A intervenção da embaixadora Margarida Izata centrou-se na temática “Reparação, Verdade e Justiça”, amplamente discutida durante a 45° Sessão do Conselho dos Direitos Humanos da…

Leia mais

Eleições? Sim, desde que o MPLA continue a ser o dono do reino

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, entende que “ainda não estão criadas as condições” para que os angolanos façam prova de capacidade eleitoral apenas com base no bilhete de identidade, como pretende o MPLA, e anunciou hoje propostas alternativas. “O regime concebeu duas novas leis para alterar as regras eleitorais e garantir a manutenção do poder”, acusa UNITA num comunicado hoje divulgado, referindo-se às propostas de alterações apresentadas pelo MPLA, o partido no poder há quase 46 anos, às leis…

Leia mais

“Temos fome”. “Abaixo a ditadura”

“É verdade que não temos Internet móvel, mas também não temos medicamentos”, respondeu na terça-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, Bruno Rodriguez. A Internet móvel foi restabelecida esta quarta-feira em Cuba, após três dias de interrupção depois das históricas manifestações de domingo, mas continua a ser impossível aceder a redes sociais e a aplicações de mensagens, constataram jornalistas da AFP. Com 3G ou 4G, o acesso à aplicação WhatsApp ou às redes sociais Facebook ou Twitter, entre outras, estava bloqueado, segundo a agência France-Presse. “É verdade que não temos…

Leia mais

Vitória da boçalidade

O MPLA deixou, definitivamente, de ser uma referência polida no xadrez político angolano. Será que, depois dos pais fundadores, alguma vez voltou a ser? Não! O culto de Neto assassinou a esperança e matriz de uma organização plural e democrática. Dos Santos, em 1979, tentou uma inversão, mas acabou, 38 anos no poder, refastelado no centralismo. Por William Tonet Agora, desde 2017, João Lourenço ao invés de refinar a democracia, driblou os cidadãos, impondo o mais abjecto autoritarismo, anunciando a morte, em trilhos textuais constitucionais, da democracia, implantando a “ditadura…

Leia mais

Camaleões, o inferno espera-vos

A Assembleia Nacional não tem deputados do povo, mas muitos “ideotólogos partidocratas”, que curam mais de defender as mordomias, muitas como sobejo do chefe, do que os anseios e dificuldades da maioria dos cidadãos, que vivem na penúria, 46 anos depois de proclamada a independência de Angola. Por William Tonet A maioria dos legisladores são autênticos vira-casacas, traidores, piores que Barrabás, que se aplaudem, no emborcar de fartas garrafas de “champanhe de sangue”, cada vez que fazem mal ao povo através da aprovação de leis draconianas. Agora, a nova maldade…

Leia mais

Neto, o pai (in vitro) da Angolanidade

O primeiro colóquio do ciclo “O que é ser angolano/angolana? Mentalidade e aparência” realiza-se, hoje, no Memorial António Agostinho Neto (MAAN), em Luanda, com a finalidade de reunir contributos de reflexão para resolver as tensões e contradições referentes às memórias colectivas marcantes da história de Angola. O colóquio, uma iniciativa do Centro de Estudos para a Boa Governação (UFOLO), vai desenvolver uma série de ciclo de debates nacionais sobre “O que é ser angolano/angolana? Mentalidade e aparências”, com o objectivo de repensar o conceito de angolanidade em toda a sua…

Leia mais

O MPLA é tudo, tudo é do MPLA

O ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, saudou hoje a Edições Novembro (sucursal do MPLA), proprietária do órgão oficial do regime, Jornal de Angola, e outros títulos em circulação no país, pelos 45 anos de existência que se assinala hoje. Na mensagem de felicitações, o ministro disse que as comemorações da Edições Novembro acontecem enquanto gráfica e editora, nascida do confisco pelo MPLA, da Empresa Gráfica de Angola – SARL, pela Lei 51/76, de 26 de Junho. “Nestes 45 anos, de 26 de Junho…

Leia mais

Problema não são os “Lussaty”, mas a idolatria da ditadura

O regime já não tem voltas a dar. Corroeu, gangrenou e a sobrevivência só é possível, com o recurso ao bico das baionetas, das balas assassinas e das bombas dos canhões, que também tem os dias contados, pois os “disparadores”, tratados como carne para canhão e muitos pós desmobilização, têm como reforma, vegetar nos contentores de lixo, para sobreviver, começam a ganhar consciência de serem usados como meros assassinos, para defender um regime e casta, que não lhes tem respeito e consideração, pois usam-nos apenas em proveito umbilical, para continuarem…

Leia mais

“Operação Caranguejo”. É preciso morder a pata…

Quatro anos depois do famoso slogan “corrigir o que está mal”, as paredes da Casa de Segurança da Presidência da República foram sacudidas pela pandemia da “Operação Caranguejo” que culminou na detenção do Major Pedro Lussaty e a apreensão de milhões de dólares, euros, kwanzas, carros de luxo e outros bens. O caso acabou por trazer à tona a fragilidade da luta contra a corrupção em Angola, marcada pelo icebergue de esquemas fraudulentos. Por José Marcos Mavungo (*) Mal o Major Pedro Lussaty, da Casa de Segurança do Presidente da…

Leia mais

Sem força mas com razão

O vice-presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), Dom José Manuel Imbamba, encoraja os jornalistas (não confundir com jornaleiros, mesmo que estes tenha Carteira Profissional de Jornalistas ou até pertençam à ERCA) a privilegiarem a defesa da vida, no exercício da profissão, indo ao encontro das pessoas, onde estão e como são. A CEAST saúda todos aqueles homens e mulheres que se empenham por uma comunicação social humanizada, atenta aos problemas das pessoas e comprometida com a verdade, com a justiça, com a paz e com a…

Leia mais