OBRIGADO, CARO DIRECTOR

Em Janeiro de 2007 (sim, 2007) escrevi o texto que se segue: Perguntei hoje à minha sombra (velha companheira dos dias sem pão e dos pães sem dias) se concordava em que eu escrevesse algo a dizer que o Jornalista angolano William Tonet é o herói do verdadeiro Jornalismo em Angola. A resposta foi lapidar: “Sem dúvida” (mal fora se ela dissesse o contrário). E se estamos de acordo, é mesmo sobre isso que vou escrever. Por Orlando Castro Uma rápida consulta ao dicionário permite-me dizer que herói é “um…

Leia mais

“SE OS MINISTROS MORASSEM NO MUCEQUE”

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, exortou hoje a classe jornalística a manter firme a tradição, participação e merecimento nos prémios que “o país tem vindo a conquistar”. O ministro falava durante o acto de homenagem e entrega dos certificados de vencedor e menção honrosa aos jornalistas angolanos que participaram no Prémio SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) de Jornalismo edição 2021. A cerimónia que decorreu no Palácio das Comunicações, em Luanda, serviu para a entregue de um certificado de mérito ao…

Leia mais

Quem assina o óbito da ERCA?

O jornalista e conselheiro da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA), Reginaldo Silva, lamentou hoje a limitada intervenção deste órgão, sendo a regulação dominada pelo Governo (MPLA), que tem tido, no último ano, “uma política de terra queimada”. Reginaldo Silva abordou hoje, em Luanda, a evolução da regulação da comunicação social numa conferência organizada pela Associação de Comunicólogos Angolanos, e criticou a falta de utilidade da ERCA neste campo, já que o poder regulatório continua a pertencer ao Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social. O jornalista…

Leia mais

Folha 8 causa catarro à Lusa

Terá a Lusa recebido ordens superiores (de Luanda ou de Lisboa) para nunca citar o Folha 8? A Lusa prefere citar fontes secundárias, mesmo quando estas citam o Folha 8. Estaremos na presença de uma sequela da comédia “Paulo Catarro”, agora com realização dos peritos de João Lourenço? Por Orlando Castro Recuemos a Março de 2017. Para sua majestade o então rei de Angola, José Eduardo dos Santos, “jornalista” bom, e que quisesse continuar vivo, era aquele que não viu nada, nada ouviu e que faz tudo para agradar ao…

Leia mais

Pessoas não são mercadoria. Ou são?

Angolanos de bem, residentes em Portugal e comprometidos com o estado actual da Saúde Pública, no país, decidiram reunir-se hoje, em Lisboa, para emprestar serventia intelectual, pertinente no sentido de contribuírem com ideias, sugestões e contribuições. Primeira conclusão: O governo angolano não está preocupado em servir as pessoas mas, antes, em servir-se das pessoas, muitas vezes tratando-as como mercadoria. Restantes conclusões: subscrever a primeira conclusão. Assim, ciente da nobreza do propósito, realizaram o I Fórum Internacional – O estado da saúde pública: Angola e a Diáspora. O evento realizou-se hoje…

Leia mais

Chegamos aos 117 processos judiciais

Uma notificação deve, num sistema civilizado, não ser ambígua, evasiva, mas solene, principalmente, vinda do Ministério Público, órgão da Procuradoria-Geral da República. Ela tem de dizer, ao cidadão, ao que vem, através de elementos substantivos, indicadores do cometimento de ilícito ou da necessidade da sua participação como declarante, para ajudar a chegar-se à verdade material (a mais nobre missão da Justiça), num dado processo, em curso. No dia 22 de Abril (mas com data de 14.04) deu entrada na redacção do F8 (Folha 8) o Aviso de Notificação expedido pela…

Leia mais

Do Folha 8 para o Mundo

A jornalista angolana Hariana Verás, recebeu ontem, do Gabinete de Imprensa da Casa Branca, o famoso ‘Hard Pass’. Hariana e a sua equipa, composta por dois angolanos também, receberam passes de imprensa definitivos que lhes permite um maior acesso à Casa Branca, nos Estados Unidos de América. Com 18 anos foi repórter do Folha 8. A jornalista conta que ela e sua equipa passaram por testes intensivos, durante três anos, para se apurar as competências, bem como por um período de avaliação pelo gabinete de imprensa da Casa Branca e…

Leia mais

Folha 8 junta-se à homenagem a Agostinho Neto

A “pedido” (isto é como quem diz!) do Bureau Político, da ERCA, da Fundação Agostinho Neto e de todas as incomensuráveis sucursais do MPLA, o Folha 8 associa-se à efeméride de 17 de Setembro em honra do herói mundial (e arredores), o angolano António Agostinho Neto. Por Orlando Castro O Dia do Herói Mundial (que substituirá o Dia do Herói Nacional, designação muito pequena para a amplitude do protagonista) é uma comemoração partidária transformada, por força da ditadura, em nacional angolana e agora em mundial, em memória do nosso maior…

Leia mais

MPLA inaugura precedente revisionista da História

Mário Pinto de Andrade, primeiro presidente do MPLA, morreu no exílio, tal como Viriato da Cruz, criador do manifesto do amplo movimento de libertação de Angola. Porém, se Viriato da Cruz morreu em 1973, já o primeiro presidente do MPLA “viu” (por um binóculo) a celebração da Independência do país pelo qual se bateu e só faleceu em 1999, depois de ter sido cooptado pela Guiné Bissau, onde exerceu o cargo de Ministro da Cultura. Por José Luís Mendonça (*) O ostracismo de figuras adversas à linha ideológica da cúpula…

Leia mais

Director do Folha 8 acusa ERCA de ser ditatorial

O director do jornal angolano Folha 8 lamentou ontem não ter sido ouvido pela Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) num protesto em que foi visado pela Fundação Agostinho Neto, acusando o órgão de ser ditatorial e violar a lei. Por LUSA O Folha 8 foi alvo de uma queixa da Fundação Agostinho Neto junto da ERCA por alegadamente instigar “o ódio incendiário” e ofender o primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, tendo o regulador considerado que as práticas editoriais do jornal dirigido por William Tonet atentam contra…

Leia mais