Ler é ser… livre

Um gesto altruísta de dois jovens angolanos revelou que há, em Luanda, “verdadeiros papões de livros”, que diariamente acorrem a uma biblioteca livre, criada debaixo de uma via pedonal, no município de Viana. Só um Povo culto consegue ser livre e ter capacidade para pensar pela própria cabeça, agir em vez de reagir, pôr o poder das ideias acima das ideias de Poder, pôr a força da razão acima da razão da força. Em matéria de cultura, João Lourenço vendeu-nos a ideia de que iria revitalizar o sector, nomeadamente no…

Leia mais

Huambo existe mesmo?

A primeira secretária provincial do MPLA no Huambo em exercício, considerou visível o dinamismo de trabalho de mobilização política e a resolução, gradual, dos problemas que as populações enfrentam. Lotti Nolika, que falava na 8ª sessão plenária ordinária do Comité Provincial, que fez o balanço das actividades realizadas no primeiro semestre, realçou que o MPLA aspira continuar a assegurar a inclusão social e política de todos os cidadãos, sem qualquer discriminação. A fazer fé no site oficial do Governo Provincial, o Huambo não existe. Não existe nenhuma mensagem da governadora,…

Leia mais

107 anos de vida

A cidade do Huambo comemora hoje 107 anos desde a sua fundação, pelo então governador-geral de Angola, general José Mendes Ribeiro Norton de Matos. O nome da urbe deve-se ao mítico caçador Huambo Calunga, oriundo do Cuanza Sul, que habitava na localidade de Muangunja, no município da Caála. Contrariamente ao que muitas fontes históricas sustentam, não foi este caçador quem fundou a cidade do Huambo, mas sim o general Norton de Matos. Logo após a sua fundação, a cidade do Huambo deu um grande impulso para a vida social e…

Leia mais

A Bienal que vai debater resolução de conflitos

A resolução de conflitos (em África) é um problema de todos os africanos e Angola quer partilhar experiências e trazer contributos para este debate na Bienal de Luanda, disse à Lusa o secretário de Estado da Cultura angolano, Aguinaldo Cristóvão. A não-violência é um dos temas de destaque na Bienal de Luanda – Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz que começa quarta-feira, em Luanda, e se prolonga até domingo. Em África “temos alguns problemas relacionados com conflitos, temos violência, mas estes problemas não podem ser vistos de modo estanque”,…

Leia mais

Entre os avanços e os retrocessos

Uma reflexão sobre a XI Assembleia Municipal de balanço e renovação de mandatos na Juventude do Movimento Popular de Libertação de Angola (JMPLA) na Matala, no passado dia 27, enquadrada por uma análise política de âmbito mais geral, embora não perdendo de vista o seu enquadramento interno. Por Jesus Domingos (*) A coragem de homens guerreiros, desde o congresso do pan-africanismo em Nova Iorque, suscitou uma grande esperança aos africanos e não só, surgiram movimentos de libertação que começaram a desencadear luta de libertação contra a opressão, escravatura e a…

Leia mais

“Novo” milagre dourado

Não é por falta de promessas, previsões, comissões, exonerações e nomeações que a “coisa” não avança. Assim, Angola prevê para este ano o arranque de quatro projectos de exploração de ouro, que vão garantir (diz o Governo) no total a produção anual de 25 mil onças (mais de 700 quilogramas), informou hoje o administrador da concessionária estatal angolana Ferrangol. Kayaya Cahala apresentou hoje, em Luanda, numa palestra “Dados sobre a Actual Actividade do Ouro em Angola”, no âmbito da comemoração do Dia do Trabalhador Mineiro Angolano, que se assinala a…

Leia mais

Governo escolhe o inferno para prometer o paraíso

O ministro das Finanças de José Eduardo dos Santos e que transitou para o governo de João Lourenço, Archer Mangueira, relevou os efeitos positivos em Angola das respostas de natureza fiscal e monetária gizadas no Plano de Estabilização Macroeconómica (PEM), com particular incidência em 2018, noticia a agência Angop. Falando na abertura do 10.º Conselho Consultivo do Ministério das Finanças, iniciado no sábado em Cabinda, Archer Mangueira esclareceu que grande parte das energias despendidas, até agora, destinou-se a estabilizar as contas públicas, cuja trajectória, nos últimos anos (durante os quais…

Leia mais

Recital de poesia “Poeira de Marte”

A partir do dia 17 de Janeiro de 2019 (5ª Feira) pelas 18H30, o Auditório Pepetela do Camões/Centro Cultural Português, em Luanda, vai acolher, mensalmente, o Recital de Poesia “Poeira de Marte”. Nesta 1ª Edição, o Recital terá como Poetas Residentes, José Luís Mendonça, Amélia Dalomba, Lopito Feijóo, António Gonçalves, Cristóvão Neto e Conceição Cristóvão. Como convidados, participarão os jovens Bona Saka, músico compositor e poeta e Elizângela Rita, artista de spoken word. Segundo o promotor, escritor e poeta José Luís Mendonça, o Recital é um “projecto literário humanista e…

Leia mais

A identidade religiosa e a independência de África

Nesta época, especial para os cristãos, os povos africanos deveriam reflectir mais, muito mais no valor das suas crenças religiosas, a maioria ainda subjugadas à visão colonial e paternalista ocidental. Por William Tonet (*) Nesse percurso, as nossas crenças antes da colonização, cuja pureza, exclui o diabo, sim, o diabo, por só configurar, nas bíblias orais, o BEM, logo o guardião: Nzambi; Deus; Divino; Todo Poderoso é o único Senhor do céu e da terra. Daí a maior riqueza dos povos africanos, mesmo nas maiores misérias e adversidades continuar a…

Leia mais

O ferro, os ferreiros
e a condição humana

Esta semana estive envolvido numa intensa actividade pessoal e profissional e visto que um país-irmão, quer de angolanos quer de portugueses, esteve eleitoralmente reduzido a duas fracturantes opções: extrema-direita fascista militarizada e extrema-esquerda comunista e intelectualizada; e, dado que abomino ambas as ideologias como forma civilizada de governo, decidi fazer como a avestruz e enterrar-me de todo e todo – não só a cabeça – numa tórrida areia, quiçá do deserto do Namibe, que mais ano menos ano hei-de visitar. Por Brandão de Pinho Não vi TV (quase) nem quase…

Leia mais