POLÍCIA (DO MPLA) ESPECIALIZA-SE EM MATAR

Os sinais estão aí. De violência em violência, até à violência final! Esta parece ser a marca identitária do MPLA: sangue, mortes, luto e dor. O povo que se dane, por o poder ser, para o MPLA, mais importante do que a vida humana. Por William Tonet A Polícia Nacional (do MPLA), desta vez, ao serviço da máfia chinesa, assassinou, covardemente, no 26 de Maio de 2022, três trabalhadores angolanos, que apenas reclamavam por melhores condições laborais, na obra de construção da barragem de Caculo Cabaça, onde os salários são…

Leia mais

TRABALHADORES PROTESTAM E POLÍCIA MATA-OS

A UNITA, o principal partido da oposição que o MPLA ainda permite em Angola, condenou hoje os incidentes ocorridos no projecto hidroeléctrico de Caculo Cabaça, onde dois trabalhadores foram mortos em confronto com a polícia, ao “reivindicarem os seus direitos”, pedindo “responsabilização dos autores materiais”. A UNITA recorda que o acto resultou também em vários feridos e “condena com veemência” a actuação policial uma vez que os actos “aconteceram na sequência de reclamações justas dos trabalhadores” e que são perfeitamente normais nos países que são aquilo que Angola ainda não…

Leia mais

QUANDO O ESTADO NÃO EXISTE, QUEM SE LINCHA…

A polícia em Luanda repudiou hoje os actos de justiça por mãos próprias, que se registam na capital angolana, assumiu não ter estatísticas, mas assegura que decorrem diligências para se encontrar o autor do crime de terça-feira. Segundo o porta-voz do Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, Nestor Goubel, a corporação, que “repudia os actos que configuram justiça por mãos próprias, tem realizado acções de sensibilização para se inibir a prática” deste tipo de linchamentos populares. O Comando Provincial de Luanda “tem um programa, uma estratégia no âmbito do…

Leia mais

POLÍCIA ANTICORRUPÇÃO NA MAGISTRATURA

O Cedesa, centro de pesquisa sobre Angola, defende a criação de um instituto autónomo para gerir verbas orçamentais e as do combate à corrupção da justiça angolana e a formação de uma polícia anticorrupção na magistratura. “Além do reforço de verbas, seja através do Orçamento Geral do Estado, seja através dos bens recuperados nos processos da corrupção, deve ser encarado um novo modelo de gestão dos dinheiros da justiça que garanta a racionalidade e eficiência da alocação de recursos”, afirma o Cedesa. Neste contexto, o grupo de académicos do Cedesa,…

Leia mais

A história do Joãozinho

A Polícia angolana desmantelou, em Luanda, um grupo de supostos marginais, liderados por um menor de 10 anos, que se dedicavam ao crime de roubo em residências e estabelecimentos comerciais, com recurso a catanas e facas. Segundo o informe do comando provincial de Luanda da Polícia Nacional, o grupo era ainda integrado por outros menores de 16 e 17 anos e um adulto de 37 anos, que actuavam no distrito urbano do Zango, município de Viana. Conta-se que, em tempos, o mais ilustre comandante da Polícia Nacional (do MPLA), Paulo…

Leia mais

Jacarés não falaram e os mortos também não

Um relatório da Associação Juvenil para o Desenvolvimento Comunitário de Angola (Ajudeca) sobre os incidentes de Cafunfo, província angolana da Lunda Norte, hoje divulgado, aponta que o “desaparecimento de cadáveres” nas morgues locais e o surgimento de corpos em rios e ravinas “deturparam o número exacto mortes”. O surgimento dos corpos nos rios deveu-se, presume-se, ao deficiente “trabalho” dos jacarés. Segundo o estudo, baseado na auscultação de 40 pessoas, entre efectivos da defesa e segurança, famílias afectadas e cidadãos comuns locais, aquela região viveu um clima de “terror, medo e…

Leia mais

Tráfico humano está por aí, está por cá

Mais de 100 casos de tráfico de seres humanos, cujas vítimas foram maioritariamente crianças, estão sob investigação das autoridades angolanas. A informação foi prestada no Dundo, Lunda-Norte, pelo chefe de departamento para os direitos económicos, sociais, ambientais e culturais da Direcção Nacional, do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, Felismino Lisboa. O responsável que falava durante um Workshop sobre “tráfico de seres humanos e direitos de asilo”, esclareceu que além dos processos em investigação, 21 casos de tráfico de seres humanos já foram julgados. Felismino Lisboa garantiu que a…

Leia mais

“Vão protestar para a vossa terra”

A Polícia angolana (do MPLA) dispersou hoje com tiros e lançamento de gás lacrimogéneo uma manifestação de estudantes que protestavam em Luanda contra a subida do custo das propinas e emolumentos nas instituições de ensino, uma marcha que começou de forma pacífica. O “elevado” preço das propinas e emolumentos nas instituições públicas e privadas e “falta de qualidade no ensino” foram alguns dos propósitos da manifestação promovida este sábado, em Luanda, pelo Movimento dos Estudantes Angolanos (MEA). Mais de 250 estudantes e membros da sociedade civil concentraram-se no Largo das…

Leia mais

Mísseis da Polícia contra o lixo…

Mais de 3.500 polícias estiveram, este fim-de-semana (no intervalo dos treinos com os mísseis intercontinentais importados pelo comandante da Polícia, Paulo de Almeida), envolvidos em operações de limpeza nas ruas da capital angolana, onde o lixo acumulado (muito dele “estrangeiro” e oriundo de Cafunfo) causa preocupações de saúde pública, segundo o último balanço de segurança pública. A situação agravou-se na semana passada (como se agrava há 45 anos) depois das chuvas torrenciais que arrastaram e espalharam os detritos por toda a cidade, ameaçando inclusivamente a circulação ferroviária, e obrigando os…

Leia mais

Igreja Católica denuncia e confirma massacres em Cafunfo

A caça ao homem continua. Hoje, dia 10 de Fevereiro. Desgraçadamente. Não caçam de animais. É pior. Caçam seres humanos! É a caçada, quase o safari canibalesco do MPLA! Sim, do MPLA, partido que, desgloriosamente, (des)governa os povos de Angola, faz 45 anos, sob o poder das armas, fraude e batota. E é graças às armas que, no Cafunfo, as águas do rio estão manchadas de sangue, o cheiro da pólvora continua no ar, as baionetas assassinas perfuram os corpos de cidadãos inocentes, cujo crime é ter gritado, desarmados por…

Leia mais