Olé, olá, Carolina!

A ministra de Estado para todas as áreas (pequenas e grandes), Carolina Cerqueira, destacou hoje a necessidade de uma maior representatividade africana na Bienal de Luanda-Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz, a ter lugar, na capital angolana, em Outubro. A ministra, que falava na primeira reunião da Comissão Multisectorial da Bienal de Luanda, para constituir um espaço de reafirmação do compromisso para com a conquista e manutenção da paz e dos seus ideais, é necessária uma advocacia forte para trazer ao país o maior número de personalidades africanas. Carolina…

Leia mais

“Sim, Patrão”, diz o sipaio!

O ministro da Comunicação Social, João Melo, sugeriu, neste domingo, em Luanda, que a situação das diásporas africanas seja discutida na próxima Bienal da Paz, prevista para decorrer em Angola, no ano de 2020. Em bom rigor (coisa que não existe no ADN do MPLA) deveria ser discutida todos os dias. E só não o é porque isso seria um sério problema para o partido que nos (des)governa há 44 anos. Por Orlando Castro (*) Ao proferir o discurso de encerramento da primeira edição do Fórum Pan-Africano para a Cultura…

Leia mais

A Bienal que vai debater resolução de conflitos

A resolução de conflitos (em África) é um problema de todos os africanos e Angola quer partilhar experiências e trazer contributos para este debate na Bienal de Luanda, disse à Lusa o secretário de Estado da Cultura angolano, Aguinaldo Cristóvão. A não-violência é um dos temas de destaque na Bienal de Luanda – Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz que começa quarta-feira, em Luanda, e se prolonga até domingo. Em África “temos alguns problemas relacionados com conflitos, temos violência, mas estes problemas não podem ser vistos de modo estanque”,…

Leia mais