SER LAMBE-BOTAS DA ONU NO REINO DO MPLA

A Organização das Nações Unidas (ONU) prevê mobilizar, junto de instituições internacionais e locais, recursos estimados em 646 milhões de dólares (595,9 milhões de euros) no âmbito do novo Quadro de Cooperação 2024-2028 com Angola. Fica garantido, como sempre, que ONU continuará a trabalhar em prol dos poucos que têm milhões e não, como se esperava, dos milhões que têm pouco ou… nada. egundo o ministro do Planeamento de Angola, Victor Hugo Guilherme, estes recursos devem ser avaliados a meio deste período, sendo também medido o impacto das actividades desenvolvidas…

Leia mais

“O HOMEM NO SEU MARTÍRIO”

O jornalista Xavier de Figueiredo, autor do livro “Savimbi – Um Homem no seu Martírio”, que é apresentado hoje em Lisboa, defende que o partido no poder em Angola há 48 anos, o MPLA, “tinha complexos de inferioridade” relativamente a Jonas Savimbi. avimbi “tinha consciência de que o MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) tinha complexos de inferioridade em relação a ele. Eles não só o viam como um adversário de peso, pelas suas qualidades, pelos seus atributos, como também têm um complexo de inferioridade em relação a ele,…

Leia mais

QUANDO A LOTTI PARECE UM LOTUS (ELAN)

A primeira-secretária do MPLA na província do Huambo e correspondente governadora, Lotti Nolika, exortou os militantes do partido a estarem mais comprometidos com o combate à corrupção, excesso de burocracia e do espírito de deixa andar. Esqueceu-se de dizer que, se quiserem fazer o que ela recomenda, terão de mudar de partido… Lotti Nolika, a mais exímia perita do MPLA em descalçar-se sempre que tem de contar acima de 10, que falava no acto de divulgação da Agenda Política do MPLA para o presente ano, lembrou que o combate à…

Leia mais

DESVIAR MELHOR PARA RECEBER MAIS

Nos municípios do Cuanhama, Namacunde, Ombandja e Cahama vários projectos inseridos na carteira do PIIM (Programa Integrado de Intervenção nos Municípios) registam atrasos nos níveis de execução, devido à falta de fiscalização e indícios de desvio do financiamento público que resultaram em dívidas do Governo Provincial do Cunene com as empresas de construção contratadas. Por Geraldo José Letras visita do ministro da Administração do Território, Dionísio Manuel da Fonseca, durante dois dias – quinta-feira e sexta-feira – desta semana, nos municípios de Cuanhama, Namacunde, Ombandja e Cahama, revelou atrasos nos…

Leia mais

TRABALHADORES LUSOS (TAMBÉM) COM A CORDA NO PESCOÇO

Atrasos nas transferências de salários e dificuldades de pagamentos devido à falta de divisas prejudicam empresários e trabalhadores portugueses em Angola, que se queixam dos constrangimentos e impacto sobre os negócios, admitindo até o regresso a Portugal. arta S., funcionária de uma seguradora, disse à Lusa que aguarda há três meses pela transferência dos seus salários de Novembro, Dezembro e Janeiro, com poucas ou nenhumas explicações por parte do banco. “Vou insistindo, mas dizem sempre o mesmo, que não têm divisas, ou nem dão satisfações aos clientes, sou eu que…

Leia mais

SEM REI NEM ROQUE (E SEM VERGONHA)

Os líderes da oposição que, a muito custo, o partido do general João Lourenço, o MPLA, ainda permite em Angola, mostraram-se unidos em torno da plataforma Frente Patriótica Unida, que querem ver consolidada, tendo apontado preocupações comuns, como os poderes presidenciais excessivos, numa reunião do projecto político PRA JA Servir Angola, de Abel Chivukuvuku. s coordenadores da Frente Patriótica Unida (FPU), Adalberto Costa Júnior, presidente da UNITA, e Filomeno Vieira Lopes, presidente do Bloco Democrático (BD), bem como Francisco Viana, membro da sociedade civil e deputado eleito nas listas da…

Leia mais

DOS “SCORPIONS” DO SUMBE À LAGOSTA DE LUANDA

O coordenador do PRA-JA Servir Angola, Abel Chivukuvuku, afirmou-se hoje confiante na legalização do seu projecto político em 2024, salientando que há outros caminhos além do Tribunal Constitucional (TC). Talvez tenham sido avistados nos rios de Angola jacarés vegetarianos… bel Chivukuvuku, que falava aos jornalistas à margem da primeira reunião da comissão directiva provisória do PRA-JA Servir Angola, disse que o processo no âmbito do “recurso de agravo” da decisão do Tribunal Constitucional (do MPLA), que rejeitou rever o acórdão que inviabiliza a legalização do partido, está em fase de…

Leia mais

O QUE SERIA DO G20 SEM MASSANO?

O ministro de Estado para a Coordenação Económica de Angola, José Massano, manifestou no último dia da Reunião Ministerial do G20, no Rio de Janeiro, na qual deviam participar oficialmente os ministros dos Negócios Estrangeiros, concordância com a realização de reformas em vários organismos internacionais, sobretudo nas Nações Unidas. egundo o governante, citado por uma nota de imprensa do Governo do general João Lourenço, a reforma global é imperiosa, sublinhando que está na hora de virar a página e iniciar a sua aplicação, pois faz tempo que consta da agenda.…

Leia mais

O MPLA E OS PARTIDOS PORTUGUESES

O reforço da cooperação com os partidos portugueses no domínio da formação, troca de experiência e do fortalecimento dos laços de amizades consta nas prioridades do MPLA, afirmou, em Lisboa, o secretário do Bureau Politico para Organização e Inserção na Sociedade, Gonçalves Muandumba. Por Orlando Castro e acordo com a Angop, o político fez esta afirmação à margem de um encontro com a direcção do Partido Comunista Português (PCP), no âmbito de uma visita de trabalho de uma delegação do MPLA a Portugal. De acordo com Gonçalves Muandumba, as relações…

Leia mais

PRESERVAÇÃO DAS LÍNGUAS MATERNAS AMEAÇADA

“A não inserção das línguas nacionais no Currículo Escolar e a transição geracional que se assiste no país poderão levar ao desaparecimento de muitas línguas em Angola”, a preocupação face à ausência de uma política linguística do Executivo para a valorização e preservação das línguas dos grupos etnolinguísticos falados em território nacional, é manifestada pelo docente universitário e jornalista da TPA para a língua Kimbundu, José Soladi, em entrevista ao Folha 8. Por Geraldo José Letras não inserção das línguas nacionais no Currículo Escolar e a transição geracional que se…

Leia mais