Sem dinheiro há mais de um ano

A Direcção do Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-militares (IRSEM) angolano queixou-se hoje que está “há mais de um ano sem dotação orçamental” e que as administrações municipais tomam decisões que “ferem o processo de reintegração” dos antigos militares. A preocupação foi manifestada em conferência de imprensa pelo director-geral do IRSEM, Jorge Gunji, referindo que a instituição que dirige está “desde Janeiro de 2020 até ao momento sem receber as dotações do Orçamento Geral do Estado (OGE) apesar de programadas”. “O IRSEM não recebeu nada em relação à reintegração dos…

Leia mais

Angola (sempre) na rota dos gamanços

Em Portugal, a Polícia Judiciária fez buscas a duas casas do deputado António Gameiro, do PS, e ao escritório onde é consultor, no âmbito do processo que levou à detenção da presidente da Câmara de Vila Real de Santo António. Quatro pessoas foram detidas pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas de corrupção, recebimento indevido de vantagem e abuso de poder na intermediação de um negócio imobiliário em Monte Gordo, Vila Real de Santo António, informou a PJ. Em 2015, o também presidente da distrital do Partido Socialista de Santarém, foi…

Leia mais

Filhos da fome nunca serão livres

A cidade de Ondjiva, província do Cunene, acolhe hoje um encontro para debater os conteúdos das mensagens de voz do projecto saúde móvel “Nascer Livre para Brilhar”, um compromisso assinado com o Gabinete da Primeira-Dama da República. A iniciativa implementada pela Unitel e a Organização Não-Governamental People in Need, pretende contribuir para a diminuição das taxas de transmissão de VIH-Sida de mãe para filho em Angola. O certame reúne dirigentes, supervisores e técnicos da saúde, além de representantes de organizações da sociedade civil que actuam no sector, indica uma nota…

Leia mais

Brasil (re)tira dízimos angolanos à IURD

O embaixador do Brasil em Luanda, Rafael Vidal, afirmou hoje que as questões relacionadas com a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Angola têm a ver com a crise interna da instituição e não afectam o relacionamento entre os dois Estados. Rafael Vidal disse que tem acompanhado os assuntos que envolvem brasileiros pertencentes à IURD recentemente notificados para abandonar Angola, mas sublinhou que se trata de questões migratórias sobre as quais quem legisla e tem competências é Angola, considerando que o caso não compromete a relação bilateral dos…

Leia mais

“Ponham-se a andar de Angola”, ordena o SME aos funcionários da IURD-Brasil

Cerca de 50 missionários brasileiros da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) foram notificados pelos serviços de migração angolanos para abandonarem o país no prazo de oito dias. Entre eles está o pastor Israel da Silva Gonçalves, e a sua esposa, Maria Gonçalves, de acordo com a Notificação de Abandono do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME). O documento, com a data de 8 de Abril de 2021, refere que foram cancelados os vistos de permanência temporária concedidos aos pastores, bispos e outros missionários “por cessação da actividade eclesiástica…

Leia mais

Advogados de Carlos São Vicente falam de “assalto de Estado”

No passado dia 4 de Abril de 2021, as autoridades angolanas, sem qualquer base legal, apropriaram-se dos edifícios da empresa AAA Activos, propriedade de Carlos São Vicente em Luanda. Os seus advogados acusam agora o Estado angolano de abusos processuais e espoliação. “O que estamos a testemunhar nada tem a ver com o Estado de direito e apresenta uma imagem terrível de Angola no estrangeiro. Não só Carlos São Vicente é vítima de prisão arbitrária mas também, através de um grande espectáculo, o Estado está a organizar a espoliação dos…

Leia mais

Viver sem comer? Claro!

Não perguntem o que Angola pode fazer por vós, mas sim o que vocês podem fazer por Angola. Esta frase, que a história atribui a John F. Kennedy, afinal parece ter outro “pai”, como em breve será demonstrado pelo ministro da Cultura (Turismo e Ambiente) do MPLA, Jomo Fortunato. A dúvida está apenas em saber se o autor é o actual Presidente do MPLA, ou o actual Presidente da República ou, ainda, o actual Titular do Poder Executivo. Reconheça-se que o actual MPLA está com uma pujança assinalável. Para além…

Leia mais

Para quem é… farelo basta

A Comissão Económica do Conselho de Ministros de Angola aprovou hoje dois documentos relativos à alimentação, um com o objectivo de minimizar os impactos da estiagem na produção agrícola e pecuária e outro sobre estabilização dos preços dos bens alimentares. Depois dessa aprovação, bem que os membros da comissão mereceram um jantar frugal, tipo trufas pretas, caranguejos gigantes, cordeiro assado com cogumelos, bolbos de lírio de Inverno, supremos de galinha com espuma de raiz de beterraba e queijos acompanhados de mel e amêndoas caramelizadas e umas garrafas de Château-Grillet 2005.…

Leia mais

Que ao povo nunca falte o lixo!

O Programa Alimentar Mundial (PAM) indica que entre 65% a 80% dos agregados familiares angolanos estão a consumir cereais e tubérculos que não são de produção própria devido à seca e que muitos dependem de ajuda para se alimentarem. Será só devido à seca? Ou tem muito (muito mesmo) a ver com a incompetência de um Governo que existe para se servir a não para servir? Num relatório, de Fevereiro deste ano, denominado “Monitorização da Época Chuvosa 2020-2021 em Angola”, refere que desde Outubro de 2020 que o PAM está…

Leia mais

Mísseis da Polícia contra o lixo…

Mais de 3.500 polícias estiveram, este fim-de-semana (no intervalo dos treinos com os mísseis intercontinentais importados pelo comandante da Polícia, Paulo de Almeida), envolvidos em operações de limpeza nas ruas da capital angolana, onde o lixo acumulado (muito dele “estrangeiro” e oriundo de Cafunfo) causa preocupações de saúde pública, segundo o último balanço de segurança pública. A situação agravou-se na semana passada (como se agrava há 45 anos) depois das chuvas torrenciais que arrastaram e espalharam os detritos por toda a cidade, ameaçando inclusivamente a circulação ferroviária, e obrigando os…

Leia mais