A RECICLAGEM DE NOTÍCIAS: COMO PÔR UM FIM AO “CHURNALISM”

Este texto é da autoria de Elisabete Tavares e foi publicado no jornal português «Página Um» (paginaum.pt). Com a devida vénia, o Folha 8 – para além de agradecer e subscrever a reflexão – transcreve-o na íntegra e desafia os jornalistas em geral e os angolanos em particular a analisá-lo. Acresce que, embora trabalhando com textos da Lusa, a carapuça não serve ao Folha 8 porque todos esses textos são editados pela nossa equipa: «A divulgação em massa de notícias recicladas, baseadas em agências noticiosas ou em comunicados de imprensa,…

Leia mais

CABINDA SEGUNDO ADRIANO MOREIRA

Adriano Moreira faz 100 anos no próximo dia 6 de Setembro. Recebeu ontem, em Portugal, o grau de Doutor Honoris Causa do Instituto Universitário Militar. Recordemos o que, sobre Cabinda, escreveu em artigo publicado Diário de Notícias em 30 de Novembro de 2004. «Nesta questão da globalização, em que circulam expressões como Estado-continente para designar os de maior extensão territorial e Estado-baleia para referir os das populações desmedidas, acrescendo o fenómeno dos grandes espaços que agregam várias soberanias cooperativas, as atenções desviam-se facilmente das pequenas identidades políticas, cuja autonomia de…

Leia mais

OS MERCKALISTAS: OS NOVOS JORNALISTAS

Este texto é da autoria do Jornalista Pedro Almeida Vieira, director do jornal português «Página Um» (paginaum.pt). Com a devida vénia, o Folha 8 – para além de agradecer e subscrever a reflexão – transcreve-o na íntegra e desafia os jornalistas angolanos a analisá-lo. «Um florescente negócio se tem vindo a desenvolver na imprensa mainstream. É já um novo paradigma onde já não há necessidade de apresentar uma distinção clara entre notícias e anúncios, entre publicidade e informação. Na verdade, os praticantes deste novi-jornalismo – não confundir com o Novo…

Leia mais

700 MIL ESTRANGEIROS VIVEM EM PORTUGAL

A população estrangeira residente em Portugal aumentou em 2021 pelo sexto ano consecutivo, totalizando 698.887 cidadãos, mantendo-se a comunidade brasileira como a mais representativa e a que mais cresceu, revelou o SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras). Em 2020, angolanos (assim catalogados pelo governo do MPLA) eram 25.802. “Em 2021 verificou-se, assim, pelo sexto ano consecutivo, um acréscimo da população estrangeira residente, com um aumento de 5,6% face a 2020, totalizando 698.887 cidadãos estrangeiros titulares de autorização de residência, valor mais elevado registado pelo SEF, desde o seu surgimento em…

Leia mais

RESPEITAR A DIVERSIDADE… QUANDO CONVÉM!

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, João Gomes Cravinho (o tal que afirmou que Jonas Savimbi era um Hitler africano), disse ver com “naturalidade” as divergências entre membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em condenar as acções da Rússia, acrescentando que “nas famílias nem todos têm as mesmas opiniões”. Em entrevista à Lusa, em Nova Iorque, o ministro João Gomes Cravinho afirmou que já abordou “com serenidade” o tema com outros países lusófonos, avaliando que as divergências são um sinal de “heterogeneidade” da comunidade. “Vejo com toda…

Leia mais

O (CRA)VINHO DOS DITADORES… BONS

O ministro dos Negócios Estrangeiros português, João Gomes Cravinho, ex-ministro da Defesa, inimigo assumido da UNITA (disse que Jonas Savimbi era um Hitler africano), vê na próxima reunião da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Luanda, uma oportunidade de partilhar, “num clima de confiança”, diferentes visões sobre a guerra na Ucrânia. Em declarações à Lusa, o ministro dos Negócios Estrangeiros (MNE) luso manifestou expectativas positivas para a XXVII Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP: “Vai ser muito útil porque eu vou poder explicar a visão portuguesa…

Leia mais

PORTUGAL MANTÉM, COBARDEMENTE, CABINDA DEBAIXO DO TAPETE

Praticamente desde que aterrou em Díli que fotos e vídeos do Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, inundaram as redes sociais com milhares de comentários, entre os quais se destacam as comparações com o líder histórico timorense, Xanana Gusmão. É o espectáculo habitual. Dois pesos e duas medidas “made in Portugal”. Cabinda continua debaixo do tapete putrefacto dos areópagos portugueses. “É o avô Nana de Portugal”, pode ler-se em vários comentários aos vídeos e fotos de Marcelo Rebelo de Sousa nos contactos com a população, e que levaram a que…

Leia mais

BRINCAR À CPLP COM A BARRIGA (SEMPRE) CHEIA

Os Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão adoptar uma resolução sobre a criação de uma plataforma para a promoção da pesca sustentável e combate à pesca ilegal, não declarada e não regulamentada. Pena é que não criem uma plataforma para acabar com a forme e com a pobreza. Angola, é claro, não necessita e se calhar é por isso mesmo. Só temos 20 milhões de pobres… A medida foi anunciada pela secretária de Estado das Pescas de Angola, Esperança Costa, no âmbito de uma reunião com…

Leia mais

INICIADA HÁ 100 ANOS. UMA FAMÍLIA DE DIFERENTES FEITOS IGUAIS

Fez como faziam outros colonos que por aqueles tempos antigos chegavam a uma terra, Angola, onde rareavam mulheres brancas em idade casadoira. “Amigou” com uma nativa, negra. Da vida em comum que viria a ser a sua nascem três filhas. O porvir de todas elas, mãe e filhas, é o que mais cuida de acautelar quando chega a hora de casar – um passo dado sem contar na sua primeira vinda à Metrópole, mais de vinte anos depois de ter partido. A honradez com que o fez António Gomes, o…

Leia mais

CABINDAS SÓ QUEREM SER QUEM SÃO

A Frente para a Libertação do Estado de Cabinda instou hoje o Presidente da República do Congo e a comunidade internacional a organizarem um referendo de autodeterminação naquela alegada província angolana e pediu ao Papa para persuadir Luanda a aceitá-lo. A Frente para a Libertação do Estado de Cabinda – Forças Armadas de Cabinda (FLEC-FAC) “exorta o Presidente Denis Sassou-Nguesso, a União Africana (UA), a União Europeia (UE) e a ONU a organizarem um referendo de autodeterminação livre e justo em Cabinda”, escreve o porta-voz do movimento, Jean Claude Nzita,…

Leia mais