ATÉ SAVIMBI PODE VOTAR…

Segundo as estimativas da UNITA, há cerca de 2,5 milhões de mortos nas listas eleitorais do país, entre os quais o ex-líder do partido Jonas Savimbi, assassinado em 2002. O país vai a votos a 24 de Agosto. “Há mais de 20 anos que não se expurgam das listas ou estatísticas os angolanos falecidos”, afirma Paulo Lukamba Gato. O número elevado de mortos nos cadernos eleitorais angolanos tem sido alvo de contestação pela UNITA e por movimentos da sociedade civil em Angola, país que se prepara para ir a votos…

Leia mais

IRMÃOS UNIDOS (PS E MPLA) JAMAIS SERÃO VENCIDOS!

O Presidente da República, João Lourenço, recebeu hoje em audiência João Gomes Cravinho, ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal. O político português, que em tempos comparou Jonas Savimbi a Hitler, aproveitou a visita para entregar ao Titular do Poder Executivo, João Lourenço, uma mensagem do seu homólogo português, António Costa, bem como uma cópia da mensagem do secretário-geral do PS, António Costa, ao presidente do MPLA, João Lourenço. “Desde logo, aquilo que me trouxe a Angola é obviamente a vontade e compromisso forte com o constante melhoramento da relação entre…

Leia mais

Quem nasce cravinho nunca chega a cravo

A Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) de Portugal considera que o ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, “está a abrir várias linhas de guerra” e classificou como “ofensivas” as afirmações do governante sobre ex-chefes militares. Cravinho é o velho e querido assalariado do MPLA que, em entrevista ao jornal português Expresso, três anos depois da morte de Jonas Savimbi, disse que o fundador da UNITA foi “um monstro” e um “Hitler africano”. Se lhe tivessem perguntado por Agostinho Neto, o genocida que mandou assassinar milhares e milhares de…

Leia mais

Pirão em prato de luxo
não deixa de ser… pirão

O líder da UNITA apelou à nova equipa dirigente do maior partido da oposição que o MPLA (ainda) permite que existe em Angola que trabalhem junto das comunidades para “ouvir o cidadão, dialogar com ele”, sem esquecer a necessidade de reforçar a coesão interna. Pois é. Fica a dúvida: quem está habituado a comer lagosta sabe ouvir e dialogar com quem apenas sabe o que é mandioca? Adalberto da Costa Júnior discursava na cerimónia de tomada de posse dos 51 novos membros do executivo nacional e provincial e representantes parlamentares…

Leia mais

Adalberto, salve o que resta. Honre Jonas Savimbi!

Depois de ter admitido de que era um “candidato natural” à liderança da UNITA, o general Paulo Lukamba “Gato” decidiu não avançar com a sua candidatura. Com a “desistência” de Gato, nem mesmo a candidatura do general Abílio Kamalata Numa evitou que hoje se escrevesse o último capítulo da UNITA do Muangai, da UNITA de Jonas Savimbi. A tal UNITA que o Mais Velho dizia não se definir mas, apenas e só, sentir-se. Por Orlando Castro Numa das suas mais recentes intervenções o general “Gato” depois de se referir à…

Leia mais

Adalberto da Costa Júnior é o novo líder da UNITA

Os 1.100 delegados da UNITA escolheram o novo líder da UNITA, partido fundado por Jonas Savimbi e liderado nos últimos 16 anos por Isaías Samakuva. É Adalberto da Costa Júnior, nasceu em 8 de Maio de 1962 em Quinjenje (Huambo), é casado, pai de 4 filhos e era o Presidente do Grupo Parlamentar da UNITA. Adalberto da Costa Júnior venceu logo à primeira volta ao ter sido escolhido por 595 dos 1100 delegados (precisava de 50% mais um) oriundos de todo o país e do estrangeiro, nomeadamente de Portugal, Espanha,…

Leia mais

O Galo irá voar?

O presidente cessante da UNITA, Isaías Samakuva, desejou hoje que o processo eleitoral para a escolha do novo líder do partido angolano do “Galo Negro” decorra sem instabilidade nem fricções, para que o congresso promova a reconciliação interna. “P odemos discordar, mas sem contundências nem hostilidades, para não perdermos a capacidade de nos unir”, pediu o líder da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, fundado por Jonas Savimbi há 53 anos. Isaías Samakuva…

Leia mais

Conde(corações), conde(umbigos)

As condecorações de Estado são, em muitos países, por vezes, actos de soberania republicana, noutros, apenas de soberana vaidade umbilical. Os momentos graduam e enquadram as outorgas. Acompanhei, inversamente, emocionado as últimas condecorações; Novembro 2019 – Palácio da Cidade Alta – Luanda. Por William Tonet Os 70 condecorados, foram merecedores do galardão. Assim, ditou a soberania do outorgante, que reúne todos os poderes do Estado. Colheu apoios e críticas… Mas, reconheçamos, não pode, o homem, em dois anos, condecorar todo mundo e ao mesmo tempo, até porque, desde 1964, dN…

Leia mais

Savimbi, Samakuva e…

A UNITA, principal partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, inicia na quarta-feira o seu XIII Congresso Ordinário, onde será eleito o substituto do actual presidente, Isaías Samakuva, que deixa o cargo após 16 anos. A decisão será tomada por 1.150 delegados de todo o país que se vão reunir em Luanda, entre quarta e quinta-feira, para escolher o novo líder, que será o terceiro presidente do partido fundado por Jonas Savimbi a 13 de Março de 1966. Os preparativos do XIII Congresso Ordinário do…

Leia mais

Savimbi “ajudou” Sousa Jamba a ser condecorado

O escritor Sousa Jamba foi entrevistado no início de 2018 pelo “Jornal de Angola”. Disse (terá dito) aquilo que o JA queria que dissesse, sobretudo sobre Jonas Savimbi. Talvez tenha dito outras coisas importantes, mas os respeitáveis critérios editoriais são mesmo assim. Fez uma boa sementeira. Vinte e um meses depois aí está uma condecoração que, reconheça-se, muito bem lhe fica. Por Orlando Castro Sousa Jamba, a propósito do “fenómeno” Kalupeteka (ainda se lembram?) explicou há já uns anos que o caso faz parte de uma longa tradição na África…

Leia mais