Vocês estão a dormir e o MPLA está a enganar-vos

Adalberto da Costa Júnior, líder da UNITA (o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola), disse hoje, em Luanda, que a corrupção em Angola “tem sede e alicerces sólidos no MPLA”, partido no poder há 45 anos. A repetição desta verdade (e nunca é demais repetir verdades) foi feita na abertura do ano político, consagrado à “mobilização dos patriotas para a alternância do poder”. O político sublinhou que o país tem uma Lei da Alta Autoridade Contra Corrupção, aprovada em 1996, e há 24…

Leia mais

(A)mpla frente para lutar ou para ver passar a banda?

A UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, quer criar “uma ampla frente” para derrotar o partido do poder há 45 anos, o MPLA, nas eleições gerais de 2022 (se elas se realizarem) e designou 2021 como “ano de mobilização dos patriotas para a alternância do poder”. Esta “necessidade estratégica” foi hoje analisada na III Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política do partido, orientada pelo seu presidente, Adalberto da Costa Júnior, segundo um comunicado da UNITA. Os dirigentes da UNITA…

Leia mais

Revelem-se já os resultados das eleições que ainda estão por realizar

Em Angola haverá eleições (autárquicas e outras) apenas quando o MPLA quiser, mesmo que o país pense de outra forma. A cada dia que passa, João Lourenço e a sua máquina de guerra (o MPLA) mostram que, tal como no tempo de José Eduardo dos Santos, filho de jacaré é jacaré. Ao contrário do que prometera, o Presidente mostrou que não há jacarés vegetarianos. Os angolanos começam a ver que o MPLA não é (nunca foi) uma solução para o problema. É, isso sim, um problema para a solução. Não…

Leia mais

Só não será 100% se não quiserem!

Maio de 2012. Mesmo antes da votação de 31 de Agosto desse ano já Eduardo dos Santos definira a amplitude da vitória do MPLA. O resto era só para compor o ramalhete. Os anos passaram mas no essencial tudo continua na mesma. Será isso sinónimo de estabilidade? O secretário do Bureau Político do MPLA para a Informação, Rui Falcão Pinto de Andrade, disse ao jornalista Peter Wonacott (“The Wall Street Journal”) que “o fantasma da fraude, ou de qualquer outra coisa, advém daqueles que sabem, antecipadamente, que não têm capacidade…

Leia mais

Democracia sim, desde que o MPLA ganhe

A sair de um 2020 penoso, o presidente angolano (não nominalmente eleito, recorde-se), João Lourenço, não terá tarefa fácil em 2021, ano que será supostamente marcado pela pré-campanha eleitoral com um MPLA em quebra de popularidade e desagregado pelas lutas entre facções. A “lourencista”, formada por ex-eduardistas que seguem sempre quem estiver no Poder (caso do próprio João Lourenço) e a “eduardista”, onde estão militantes mais coerentes, o que não significa mais honestos. Com a economia a ressentir-se da incompetência que caracteriza o MPLA há 45 anos e a agravar…

Leia mais

Adiar ou adiar? Adiar!

Os membros do Conselho da República de Angola consideraram, na sua maioria, que não há condições para realizar as primeiras eleições autárquicas em Angola, como estava prevista para este ano, “por falta de condições”. Nada de novo no reino. Haverá eleições, como o Folha 8 sempre disse, quando e se o MPLA entender. Segundo a porta-voz da estrutura que hoje esteve reunida, Rosa Cruz e Silva, as eleições autárquicas angolanas serão realizadas no momento em que as condições para o efeito o permitirem. Até lá, como nos últimos 45 anos,…

Leia mais

Vamos então reflectir!

O Presidente da República, igualmente Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo, reiterou hoje que as autoridades angolanas não vão recuar na luta contra a corrupção, que está a ser levada a cabo “com sentido de justiça e imparcialidade necessária”. Basta ver os exemplos para se saber que, com a mais benevolente ingenuidade, a corrupção continua intacta e que apenas se assiste à escolha selectiva de alguns sonantes bodes expiatórios. Por Orlando Castro (*) Discursando na abertura da reunião extraordinária do Conselho de Ministros que analisou o impacto da…

Leia mais

Meninos, vamos lá
brincar às eleições

Quase parecendo que não sabem como funciona o país, quase esquecendo que somos governados há 45 anos pelo mesmo partido, actores políticos e da sociedade civil angolana divergiram do representante do MPLA (coisa estranha, não é?), num debate público sobre as autarquias locais em Angola, ao qual acusam de falta de vontade política para a realização de eleições. A Mário Pinto de Andrade bastava recordar que o MPLA é Angola e que Angola é do MPLA. O debate realizado por videoconferência e promovido pela organização não-governamental Moisaiko, contou com a…

Leia mais

Discurso da (próxima) tomada de posse

Quando o MPLA entender haverá eleições legislativas/presidenciais. O Folha 8 faz agora uma previsão do discurso de tomada de posse que, quando e se isso acontecer, será feito pelo Presidente vencedor que, como se sabe, será João Lourenço. Vamos esperar, sentados, para ver se o erro será grande. «É com particular emoção que saúdo todas as angolanas e angolanos, de Cabinda ao Cunene e do mar ao Leste, que são a razão da minha presença aqui e que justificam a minha pretensão de assumir a partir de hoje, em seu…

Leia mais

Covid-45 dá xeque-mate

O sipaio que o patrão colocou como chefe de posto do Grupo Parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, afirmou que Angola está sem condições para institucionalizar as autarquias locais em 2020, por causa dos condicionamentos da Covid-19. Todos os que, mesmo no partido, não têm o cérebro no intestino (serão poucos) viram confirmado que Covid é sinónimo de MPLA, variando apenas o número: não é 19 mas 45. Esta foi a segunda vez que os sipaios do MPLA (partido no Poder desde 1975) assumem, com a clara autorização do chefe do…

Leia mais