MPLA RESGATA TURISMO DE ELITE

Angola vai retomar a recepção de navios cruzeiro, com sete previstos até Abril do próximo ano, o primeiro dos quais deverá escalar o Porto de Luanda esta quarta-feira, com 1.100 passageiros a bordo, anunciou hoje o Governo angolano. e acordo com uma nota do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Angola interrompeu em 2020 a recepção de navios turísticos devido à pandemia da Covid-19, mas a partir de quarta-feira o país voltará “a ter este importante segmento do turismo”. Na quarta-feira, irá escalar no Porto de Luanda…

Leia mais

MELHOR DO QUE O MPLA SÓ O PETRÓLEO (DO MPLA)

Em Outubro o kwanza desvalorizou 10,5% face ao dólar devido à menor produção de crude. Porém, durante 2022, a divisa angolana tem-se valorizado face à moeda norte-americana, segundo Lima Massano, governador do Banco Nacional de Angola. governador do banco central angolano disse hoje, na província do Uíje, que uma queda na produção petrolífera no último trimestre deste ano originou, no mês de Outubro, a uma depreciação do kwanza em relação ao dólar. José de Lima Massano falava numa conferência de imprensa no final da 108.ª sessão ordinária do Comité de…

Leia mais

INVESTIMENTOS EM ALTA GRAÇAS A “DEUS” (JOÃO LOURENÇO)

Angola recebeu na era do paraíso prometido, em 2017, por João Lourenço, entre 2018 e Outubro deste ano 535 projectos de investimento, dos quais 40% são industriais num montante total de quase 3.000 milhões de dólares, revelou o presidente da agência angolana de investimento – AIPEX. ntónio Henriques da Silva falava à margem do evento “The Angolan Development Roundtable”, promovido pelo “The Business Year” e destacou a melhoria do ambiente de negócios nos últimos anos, sobretudo a partir de 2018, quando foi aprovada a nova lei do investimento privado, graças…

Leia mais

GOVERNO ACELERA EM… PONTO MORTO

O Governo angolano antecipa um crescimento económico de 3,5% entre 2023 e 2027, impulsionado pela diversificação económica, sobretudo pelo agronegócio que vai contar com um financiamento de 3 mil milhões de dólares. s números foram revelados pelo ministro da Economia e Planeamento, Mário Caetano João, que falava à margem do evento “The Angolan Development Roundtable” onde participaram líderes de empresas e responsáveis do executivo angolano e de instituições públicas. “Estamos a prever crescer pelo menos 4,6% no sector não petrolífero e entre 0,5% a 1% no sector petrolífero”, indicou, acrescentando…

Leia mais

O PETRÓLEO QUE OS PARIU!

A consultora Fitch Solutions considera que a produção de petróleo em Angola vai cair 20% até 2031 devido à maturação dos poços petrolíferos e à falta de investimento crónico em novas descobertas. Será caso para a PGR do MPLA pedir a intervenção da Interpol ou mandar deter esta consultora por atentar contra a segurança do reino? “principal razão para o crescimento medíocre da produção petrolífera é o efeito do legado da maturação dos poços petrolíferos”, diz a Fitch Solutions numa nota de comentário sobre a manutenção da produção abaixo do…

Leia mais

TAAG ANUNCIA PAZ SOCIAL

A transportadora aérea angolana TAAG anunciou hoje que chegou a acordo com todos os sindicatos associados à companhia, sendo as componentes remuneratórias aplicadas a partir de Novembro. egundo um comunicado na empresa, foram alcançados entendimentos com o SINPROPNC (Sindicato Provincial do Pessoal Navegante de Cabine) e com o SPLA (Sindicato dos Pilotos de Linha Aérea). Estes juntam-se ao acordo já celebrado em Outubro com o Bureau Sindical que representa, a nível nacional, todas as classes do Pessoal Não Navegante, estando agora alcançados acordos aplicáveis a toda a força laboral. A…

Leia mais

PLANOS DE SOBRA, OBRAS DE MENOS

O Governo angolano (do MPLA há 47 anos) aprovou hoje o Plano Nacional de Fomento das Pescas (Planapescas 2023-2027), que contará com um pacote financeiro de 144 mil milhões de kwanzas (307,4 milhões de euros) para aumento da produção pesqueira e de sal. O plano de fomento do sector das pescas, hoje aprovado na reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros, orientada pelo Presidente (não eleito) de Angola, João Lourenço, tem como foco principal a actividade pesqueira empresarial, aumentar a produção e transformação do pescado e do sal, assim…

Leia mais

PARAÍSO (DES)“FEITO EM ANGOLA”

O executivo angolano (do MPLA há 47 anos) dizia que esperava financiar, este ano, pelo menos 500 projectos no âmbito do programa de apoio à diversificação da economia e exportações e levar a reconversão da economia informal a todo o país, a partir de Abril. Mais uma aldrabice com o selo “Feito em Angola”. Os objectivos foram elencados pela secretária de Estado para a Economia, Dalva Ringote, apresentados na capital do reino no âmbito das perspectivas de implementação do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das…

Leia mais

PREDADORES REGRESSAM A ANGOLA

O especialista do sector da energia, Miguel Artacho, director de conferências internacionais da Energy Capital & Power, defende que a crise energética na Europa está a acelerar o desenvolvimento da indústria do gás e a criar mais oportunidades para Angola e para os produtores de petróleo e gás da África Subsaariana. A serem aproveitadas, essas oportunidades vão originar mais milhões para os mesmos de sempre, o MPLA, e mais pobres entre o Povo. Em entrevista à Lusa, Miguel Artacho, diretor de conferências internacionais da Energy Capital & Power, que organiza…

Leia mais

PORTUGAL PROPÕE SEIS EM VEZ DE… MEIA DÚZIA

O presidente da Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção (ANIVEC) portuguesa manifestou hoje o interesse de Portugal participar no desenvolvimento do sector em Angola, sendo o objectivo primordial “criar o ecossistema”. Mais do mesmo, seis por meia dúzia é a habitual receita. César Araújo, igualmente CEO da Calvelex, falou à agência Lusa, à margem do evento de inauguração das novas instalações do ISQAPAVE, empresa prestadora de serviços nas áreas da inspecção, fiscalização, controlo de qualidade e ‘rop acess’ (trabalhos em altura). Segundo o responsável, é preciso quebrar as…

Leia mais