Ser poeta é… sentir

Hoje, 21 de Março, é Dia Mundial da Árvore e Dia Internacional da Floresta. É também, entre outros, Dia Nacional para a Eliminação da Discriminação Racial, Dia Internacional da Astrologia, Dia Universal do Teatro, Dia Mundial da Poesia e Dia Mundial da Marioneta. As minhas crianças de barriga vazia passam ao lado de todos os natais, esquecidas pelos que fazem poesia para ser cantada nos seus funerais. Os abutres do regime lá comem tudo, esquecem que o povo morre à fome. O poeta, esse mantém-se bem mudo e tem como…

Leia mais

Do Dubai (via Cafunfo?) com… amor

O Presidente angolano, João Lourenço, considera que a preocupação com a estabilidade dos princípios basilares e a longevidade da Constituição não devem “eclipsar a permanente análise” daquela lei e a sua adaptação a novas realidades e contextos. Esta posição do chefe de Estado angolano, João Lourenço, foi expressa na mensagem que enviou ao presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, quando submeteu a proposta de revisão pontual da Constituição da República, que hoje está em apreciação no Parlamento. O documento, lido pelo chefe da Casa Civil do…

Leia mais

Uma Constituição para servir e não para (dela) se servirem

Ao pensar sobre a Constituição de um país, isto é, na principal fonte de poder legal da nação, muitas pessoas pensam que é uma matéria bastante complexa e de difícil compreensão, e que só é reservada aos constitucionalistas e a alguns iluminados. No entanto, as estruturas constitucionais, vistas numa escala menor, do que as das nações, podem ser vistas como as regras básicas de uma grande empresa ou sociedades desportivas para estruturar a sua organização. Pode-se até dizer que muitas famílias têm a sua própria pequena constituição, estabelecendo regras que…

Leia mais

Dentro de ti ó Angola, quem mais orden(h)a é o xerife

O Titular do Poder Executivo parece ter uma equipa talhada para o cometimento de borradas de todo o calibre, comprometedoras contra o próprio João Lourenço, como foi a série televisiva o “Banquet”, exibido na TPA, que ao mostrar, selectivamente, alguns corruptos, todos do MPLA, mostrou não só a natureza perversa deste partido, mas coloca o seu presidente, como chefe de uma quadrilha de delinquentes e assaltantes de colarinho branco. Por William Tonet Ficou provado, serem exclusivamente, altos membros do partido/Estado, desde 1975, os únicos delapidadores dos milhões do país, para…

Leia mais

Angola económica, uma análise necessária!

Uma sociedade que analisa os seus avanços económicos dissociados dos seus avanços sociais reflecte um alarmante vazio moral e compromete gravemente a base do seu sistema económico. A pobreza empobrece a todos que padecem. Em Angola a desigualdade é hoje uma grande ameaça para o nosso futuro. Por Adão Xirimbimbi “AGX” Jurista Por isso, as políticas económicas devem ser instrumento de inclusão social, complementando-se com as políticas sociais, porque a política económica é um combate à pobreza. Lamentavelmente quando o governo angolano analisa o país desde uma perspectiva política, somente…

Leia mais

Covid-19, o novo membro emérito do MPLA

Na perspectiva do ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, o abrandamento de algumas medidas incluídas no Decreto Presidencial que declara o quarto Estado de Emergência, que já vigora em todo país, visa assegurar o equilíbrio entre a protecção da saúde pública e o bem-estar económico e social da população. A análise refere-se a um país em que, mesmo sem a Covid-19, é uma miragem falar-se de o equilíbrio entre a protecção da saúde pública e o bem-estar económico e social da…

Leia mais

A (des)ilusão que nos (col)mata

O Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, quando foi, inesperada e exclusivamente, escolhido por José Eduardo dos Santos (não houve indicação, nem proposta do Comité Central ou do Bureau Político, mas indicação unipessoal), como cabeça-de-lista, o jovem, o novo, aquele que poderia ser capaz de arejar a política do MPLA (não do país, num primeiro momento) e, quiçá do Estado, num segundo momento, com a substituição do longevo Presidente da República (38 anos), parecia a esperança de milhões. Por William Tonet A esperança de um novo olhar, num novo…

Leia mais

Covid-19 deve ajudar a reflectir, agir e reagir

O coronavírus veio destapar muitas debilidades governativas, sendo a mais importante a de não ter aprendido nem com os (muitos) erros, nem com as (muitas) situações anteriores de dificuldades ou fenómenos de epidemias temporárias, que o país viveu e enfrentou, em algumas, com sucesso e galhardia do pessoal da saúde, que contou com a solidariedade da sociedade. Por William Tonet Num momento delicado que exige a união de todas as forças e segmentos da sociedade no combate sem tréguas a um inimigo, invisível internacional, é hora de perguntar onde está…

Leia mais

Angola e os desafios do Coronavírus

Desde o seu surgimento na China, a pneumonia de Wuhan, como alguns pretenderam chamar ao coronavírus continua a alastrar-se pelo mundo fora; vai contaminando mais gentes e matando muitas pessoas. Agora, o Covid-19 já está em Angola, um país assolado pela fome, corpos magros, e fragilidade dos serviços administrativos. Por José Marcos Mavungo (*) O primeiro caso suspeito de coronavírus em Angola remonta a 17 de Janeiro do corrente, quando um cidadão chinês foi internado na clínica Girassol – uma instituição de saúde pública em Luanda. Na ocasião, o cidadão…

Leia mais

A “razão” da força

A pergunta é basilar e esclarecedora. Porque será que a Amnistia Internacional alerta as autoridades angolanas que o estado de emergência não pode ser “utilizado para outros caminhos”? Para além da interrogação também lembra que, além do acesso aos cuidados de saúde, é preciso garantir que bens essenciais não faltem aos angolanos. Enquanto isso, um português residente em Angola criou um ‘call center’ para ajudar a população a esclarecer dúvidas sobre a Covid-19. “A s forças de segurança não podem usar este estado de emergência para uso excessivo de violência…

Leia mais