Cão abandonado em Valongo

No dia 29 de Setembro (de 2020) encontrei um cão esquelético (só tinha pele e ossos), faminto, a vaguear numa rua de Koudougou no Burkina Faso. Na verdade encontrei-o na Rua Almada Negreiros, na cidade de Valongo, distrito do Porto (Portugal). Afinal, também nas terras lusas, até para ser cão é preciso ter sorte. Não foi o caso. A civilidade humana e, já agora, os direitos dos animais não fazem parte das prioridades dos detentores do poder autárquico em Valongo. Por Orlando Castro Eis o que se passou. No dia…

Leia mais

Até o QI da “Cheeta” era superior

Sem citar nomes, como é típico dos cobardes e, por isso, essencial no ADN do MPLA, o presidente do grupo parlamentar do MPLA, Américo Cuononoca, denunciou a existência, no país, de políticos que recorrem à manipulação de jovens, com vista à desacreditação das instituições e à violação do “jogo democrático”. Certamente que a sua própria carapuça serve também, com precisão milimétrica, no seu chefe, João Lourenço. Por Orlando Castro Depois de se ter descalçado para poder contar até 12 com a ajuda dos dedos dos pés, o deputado, que zurrava…

Leia mais

Criminoso do MPLA é sempre herói

O Presidente de alguns angolanos do MPLA, João Lourenço, homenageou hoje o “nacionalista” Ludy Kissassunda, manifestando “profundos sentimentos de pesar à família”, pela morte do general que foi criminoso activo nos massacres de 27 de Maio de 1977, ou não tivesse sido, entre 1975 e 1979, o director geral da DISA (Direcção de Informação e Segurança de Angola), a antiga “secreta” do MPLA/Neto, uma verdadeira organização criminosa e terrorista. Por Orlando Castro (*) João Rodrigues Lopes, conhecido como Ludy Kissassunda, morreu em Portugal no passado dia 6 de Janeiro, por…

Leia mais

As (novas) lojas do Povo

Se os angolanos não morrem em maior quantidade, a culpa não é de um Governo que está no poder há 45 anos e que está a fornecer-lhes todos os dias, a todas as horas, instrumentos para terem sucesso… Ao que parece o Covid-19 não teve êxito neste aspecto, ficando a longa distância da estratégia do MPLA que ensina os angolanos a viver… sem comer! Por Orlando Castro Há quem afirme que são cada vez mais as vozes que dentro do MPLA – fora já sabemos que é verdade – estão…

Leia mais

Personalidade de todos os anos

A revista “Time” escolheu o Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, e a vice-presidente, Kamala Harris, como as figuras do ano 2020, explicando que a dupla vencedora das eleições presidenciais (nominais) de 3 de Novembro obteve o maior número de votos de sempre, derrotando Donald Trump por sete milhões de votos e “mostrando que as forças da empatia são maiores que as fúrias da divisão”. Por Orlando Castro Por Angola, em 2018 João Lourenço andou perto, mais perto esteve em 2019 e em 2020 faltou quase para pouco para…

Leia mais

União Europeia alimenta os antropófagos

O Governo de Angola (MPLA) recebeu hoje uma doação de 20 milhões de euros da União Europeia (UE) para, supostamente, apoiar a resposta do país à recuperação e a diversificação da economia que há 45 anos está à espera de ser feita. Saiam trufas pretas, caranguejos gigantes, cordeiro assado com cogumelos, bolbos de lírio de Inverno, supremos de galinha com espuma de raiz de beterraba e queijos acompanhados de mel e amêndoas caramelizadas e umas garrafas de Château-Grillet 2005 para a mesa do Titular do Poder Executivo. Por Orlando Castro…

Leia mais

Cão abandonado em Valongo

No dia 29 de Setembro encontrei um cão esquelético (só tinha pele e ossos), faminto, a vaguear numa rua de Koudougou no Burkina Faso. Na verdade encontrei-o na Rua Almada Negreiros, na cidade de Valongo, distrito do Porto (Portugal). Afinal, também nas terras lusas, até para ser cão é preciso ter sorte. Não foi o caso. A civilidade humana e, já agora, os direitos dos animais não fazem parte das prioridades dos detentores do poder autárquico em Valongo. Por Orlando Castro Eis o que se passou. No dia 29 de…

Leia mais

“Deus” e o rei jacaré (vegetariano)

José Eduardo dos Santos foi o “escolhido de Deus”, se bem que muitos ainda pensem que ele próprio era o deus. E foi ele, numa dessas duas qualidades, quem escolheu João Lourenço para o substituir e que, imediatamente, o apunhalou pelas costas (a prova provada que “deus” também se engana). Passamos assim a ter uma simbiose de Kim Jong-un e Teodoro Obiang. Por Orlando Castro Assegurada que estava (que estará sempre) a esmagadora vitória do MPLA nas eleições, o Folha 8 mantém firme a sua campanha mundial para que João…

Leia mais

Matumbos, mas nem tanto!

O Presidente angolano (não nominalmente eleito), Titular do Poder Executivo e líder do MPLA (partido no Poder há… 45 anos), João Lourenço, disse hoje que o seu país (o dos angolanos é outro) tem hoje “uma melhor apreciação da gravidade” da corrupção e afirmou que o seu partido “não tem de que se envergonhar” na luta contra si próprio, ou não fosse o pai e a mãe da corrupção. Por Orlando Castro Durante o seu discurso nas comemorações dos (supostos) 64 anos do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA),…

Leia mais

Fazer o que não fizeram em 1992

O Tribunal Constitucional (TC) do MPLA rejeitou, em definitivo, a legalização do projecto político PRA-JA Servir Angola, liderado por Abel Chivukuvuku, por “não suprir insuficiências” e apresentar “alegações ambíguas”, remetendo nova tentativa para daqui a quatro anos. Não deve faltar muito, como o Folha 8 tem alertado por diversas vezes, para o TC cumpra mais uma ordem superior: ilegalizar a UNITA. Por Orlando Castro (*) A decisão do plenário de juízes do TC surge na sequência do mais recente recurso com alegações apresentado pela comissão instaladora do Partido do Renascimento…

Leia mais