A conteMPLAtiva travessia do deserto

O Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA) alertou hoje para as consequências negativas da pandemia em África, salientando que os impactos serão duradouros e revertem o desenvolvimento conseguido nas últimas décadas. “O continente africano tem passado por uma crise económica sem precedentes com grandes impactos adversos no desenvolvimento a longo prazo do continente”, lê-se no relatório hoje divulgado em Nova Iorque sobre a Situação Económica e Perspectivas Mundiais, que estima que no ano passado o crescimento económico tenha regredido 3,4% e que este ano deverá avançar…

Leia mais

Quem não sabe o que faz…

A Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana anunciou a apreensão de mais de mil imóveis inacabados, bem como edifícios e estaleiros “construídos com fundos públicos” que se encontravam na posse do China International Fund. Não será antes um investimento privado em terrenos públicos, como há cerca de um ano considerou o governador de Luanda, Sérgio Luther Rescova? Tiro nos pés ou só um suicídio? Angola, República do Congo e Nigéria deverão ter menor procura da China, mas isto não significa um desinvestimento da China no continente africano. O investimento chinês cresceu…

Leia mais

Seca é uma grande mina
(de dólares) para o MPLA

As Nações Unidas disponibilizaram a Angola 6,4 milhões de dólares (5,7 milhões de euros) para ajudar o Governo a fazer face, nos próximos seis meses, à crise de seca no sul do país. E o que vai fazer o Governo? A fazer fé no seu crasso historial de incompetência vai gastar o dinheiro mas, é claro, mantendo mais esta galinha dos ovos de ouro, de modo a que a seca continue e as doações também. Em comunicado, as Nações Unidas anunciaram que a referida ajuda se enquadra no Fundo Central…

Leia mais

Presidente não ensina a pescar mas oferece peixe

O Presidente da República, João Lourenço, procedeu à entrega simbólica de dois camiões cisterna (de 20 mil litros cada), feno para o gado e bens de primeira necessidade à população da comuna de Ombala Yo Mungo, município de Ombadja, província do Cunene. Alguma vez terá o “nosso” Messias ouvido falar que mais importante do que dar peixes às pessoas que tem fome é ensiná-las a pescar? Por Orlando Castro O acto simbolizou, segundo contam as crónicas do regime, o ponto alto do segundo dia da visita de trabalho do Chefe…

Leia mais

Poucos têm milhões
e milhões têm… fome

A fome aumentou na África Subsaariana em 2017, atingindo 237 milhões de pessoas, segundo um novo relatório das Nações Unidas, que aponta Moçambique como o país lusófono com maior prevalência de subnutrição e assinala progressos em Angola. O Governo angolano propõe-se reduzir, até 2022, em três milhões o número de pessoas que passam fome. Segundo o estudo Visão Regional de África sobre Segurança Alimentar e Nutrição, apresentado na capital da Etiópia, o continente africano tinha, em 2017, mais 34,5 milhões de pessoas subnutridas do que em 2015, num total de…

Leia mais

Não fossem as doenças
e a saúde até seria… boa

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, reconheceu hoje em Luanda, as debilidades do sector em termos de carência de recursos humanos especializados, mas perspectivou melhorias a médio e longo prazo. O que têm andado a (não) fazer todos os ministros da Saúde (do MPLA), para além de diagnosticar que os angolanos ficam doentes por causa das… doenças? “C omo em todas as outras áreas do sector, a de oftalmologia carece de recursos humanos especializados, dada grande probabilidade que a população angolana tem, em contrair doenças oftalmológicas”, afirmou Sílvia Lutucuta, no…

Leia mais

Milagre da multiplicação.
2.382 projectos para 2019!

O Governo angolano anunciou hoje que vai implementar, no próximo ano, 2.382 projectos com financiamento garantido em todas as 18 províncias de Angola, no quadro do Programa de Investimento Público Sectorial e Provincial. Onde vai buscar o dinheiro? Isso não interessa. Promessas são promessas e, se necessário, há voos directos entre Pequim e Luanda. Em comunicado relativo à primeira reunião ordinária do Conselho Nacional de Concertação Social (CNCS), é indicado que a execução vai dar prioridade a projectos em curso, com níveis de execução consideráveis e com financiamentos garantidos no…

Leia mais

Solução é o Presidente JLo exonerar a seca e as cheias

O chefe da missão da ONU em Luanda, Pier Paulo Balladeli, alertou esta segunda-feira que o ciclo recorrente das cheias e das secas que afectam negativamente as populações do sul de Angola podem comprometer as metas dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). É preciso ter azar. Logo agora que João Lourenço descobriu, ao fim de onze meses, o caminho para o paraíso… as cheias e as secas resolveram azucrinar o Presidente. Pier Paulo Balladeli discursava na abertura do Seminário Nacional Sobre a Redução de Riscos de Desastres, organizado pelo Serviço…

Leia mais

Tudo para os militares
(Presidente é general…)

O Governo angolano solicitou à China apoio financeiro para continuar com o seu programa de formação, preparação e reequipamento dos quadros das Forças Armadas Angolanas (FAA), disse hoje fonte governamental angolana. Opedido, segundo o secretário de Estado para os Recursos Materiais e Infra-estruturas do Ministério da Defesa, Afonso Carlos Neto, enquadra-se na cooperação e visão estratégia a longo prazo para executar os projectos relacionados com a formação, reequipamento e construção de recursos humanos, materiais e infra-estruturas. A posição foi manifestada durante a abertura da 5.ª reunião do Comité Conjunto de…

Leia mais

É criminoso (e muito caro)
brincar com a nossa Saúde

Os deputados angolanos assumiram hoje o compromisso de pressionar o Governo para o reforço de recursos financeiros atribuídos à Junta Nacional de Saúde, que se debate com a crescente procura de pacientes que solicitam tratamento no exterior do país. A garantia foi manifestada pelo deputado Pereira Alfredo, presidente em exercício da 6.ª comissão parlamentar, no final da visita de uma delegação do parlamento às instalações da Junta Nacional de Saúde, em Luanda. “Penso que será esse o trabalho do parlamento. Solicitar que se reforcem os recursos para a Junta Nacional…

Leia mais