A conteMPLAtiva travessia do deserto

O Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA) alertou hoje para as consequências negativas da pandemia em África, salientando que os impactos serão duradouros e revertem o desenvolvimento conseguido nas últimas décadas. “O continente africano tem passado por uma crise económica sem precedentes com grandes impactos adversos no desenvolvimento a longo prazo do continente”, lê-se no relatório hoje divulgado em Nova Iorque sobre a Situação Económica e Perspectivas Mundiais, que estima que no ano passado o crescimento económico tenha regredido 3,4% e que este ano deverá avançar…

Leia mais

Inflação em alta, crude em greve

Os preços em Angola aumentaram 1,99% entre Outubro e Novembro, segundo um relatório mensal do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, hoje divulgado, colocando a inflação acumulada a 12 meses no valor mais alto desde Novembro de 2017. A classe Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi a que registou um maior aumento dos preços, com 2,33%, seguindo-se Saúde, com 2,08%, Vestuário e Calçado, com 2,06%, e Hotéis, Cafés e Restaurantes, com 2,00%, refere o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN). A classe Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi também…

Leia mais

Dependência intelectual

Os angolanos que criticam e manifestam oposição às medidas desmedidas dos governos do MPLA são uns grandes sacanas, não é assim Victor Silva do jornal da Angola do MPLA? São traidores, pertencentes a uma organização de malfeitores que pretende organizar um golpe de Estado para derrubar o presidente? É assim, Victor Silva do jornal da Angola do MPLA? Por Domingos Kambunji Deve ser muito difícil para o Victor Silva do jornal da Angola do MPLA perceber o que é democracia. Estará ele convencido que a democracia é assim um tipo…

Leia mais

Aí está mais… petróleo

A petrolífera italiana ENI confirmou hoje o potencial novo e adicional de mais de dois mil milhões de barris de petróleo, identificado nas recentes descobertas exploratórias realizadas no Bloco 15/06, onde é operadora. Segundo uma nota da petrolífera italiana, que opera em Angola desde 1980, a empresa está a trabalhar para que o novo campo entre em produção a partir de Dezembro de 2019, garantindo assim um aumento da sua capacidade petrolífera, com a exploração de oito poços adicionais no Bloco 15/06. “Apenas oito meses após o sucesso exploratório, prevê-se…

Leia mais

A (in)dependência das ditas redes que são (anti)sociais

O núncio apostólico em Angola e São Tomé considerou hoje, em Luanda, que a utilização das redes sociais constitui uma ocasião para “favorecer o encontro”, mas também “pode potenciar o auto-isolamento como uma teia de aranha”. Não foi bem a descoberta da pólvora mas esteve perto. Petar Rajic, que falava hoje, em Luanda, durante uma conferência de imprensa de apresentação da mensagem do Papa Francisco por ocasião da 53ª Jornada Mundial das Comunicações Sociais 2019, sublinhou que as redes sociais devem ser um instrumento para libertar e proteger. “A rede…

Leia mais

Fiado de… mil milhões

O Deutsche Bank vai emprestar mil milhões de euros ao Estado angolano (MPLA), que acaba de publicar em diário da república as garantias de Estado inerentes ao empréstimo, num despacho assinado pelo Presidente, João Lourenço. As garantias são, em linguagem comum, eles entram com dinheiro e a equipa do MPLA com a experiência. No fim eles ficam com a experiência (e com o país) e os dirigentes do MPLA com o dinheiro. O empréstimo, a ser concedido pelo Deutsche Bank Espanha, é destinado ao “fomento do sector privado angolano” e…

Leia mais

Crise? Claro, para sempre (mesmo que seja mentira)

O petróleo exportado por Angola já rendeu aos cofres do Estado, em cinco meses de 2018, quase tanto como em todo o ano de 2016 e metade do previsto pelo Governo angolano em receitas fiscais petrolíferas até Dezembro. A informação resulta de uma análise da agência Lusa a vários relatórios do Ministério das Finanças sobre as receitas com a venda de petróleo, que em 2018 já totalizam 231.129.103 barris exportados. No Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2018, o Governo inscreveu uma previsão de exportação, em todo o ano, 620…

Leia mais

E se o tal “deus” petróleo decide exonerar Angola?

Mais de metade da dívida pública externa de Angola já é garantida desde 2016 com carregamentos de petróleo, modelo que o próprio Governo admitiu este ano estar a atingir “a exaustão”. Segundo informação governamental económica de Maio, disponibilizada aos investidores internacionais, 48,8% de toda a dívida pública angolana contraída fora do país estava garantida, no final de 2013, com pré-carregamentos de petróleo, cuja produção angolana é de mais de 1,6 milhões de barris por dia. Esse valor desceu para 43,8% em 2014 e para 39,2% em 2015, mas disparou nos…

Leia mais

Inflação desce e o país cai

A taxa de inflação em Angola, a 12 meses, voltou a descer em Abril, pelo quarto mês consecutivo, fixando-se agora ligeiramente abaixo dos 35%, uma quebra de mais quase dois pontos percentuais face a Março. De acordo com o relatório mensal do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano sobre o comportamento da inflação, os preços subiram de Março para Abril 1,80%, em termos nacionais, contra os 1,91% e 2,30% dos dois meses anteriores e já menos de metade dos quase 4% só em Julho de 2016. Entre Janeiro e Dezembro…

Leia mais

Lixo (com tendência para piorar), diz a Fitch

A agência Fitch desceu o ‘rating’ da dívida soberana de Angola para ‘B’, mantendo-se abaixo da escala de investimento, ou ‘lixo’, com perspectiva de evolução “Negativa” e prevendo em 2016 o pior desempenho económico angolano em 14 anos. Na última acção de ‘rating’ sobre Angola, em Março, a Fitch tinha já descido a Perspectiva de Evolução da avaliação da dívida soberana do país para “Negativa”, antevendo-se esta reavaliação, face ao anterior ‘B+’, agora divulgada. No relatório desta avaliação, a agência recorda que Angola continua a sofrer o “severo choque petrolífero”,…

Leia mais