Eni aposta na cooperação com Angola na área da saúde

O projecto internacional de cooperação sanitária, promovido pela Eni em colaboração com o Ministério da Saúde de Angola, teve início na passada semana no hospital da Divina Providência de Luanda com sessões de formação para 16 médicos. Estas sessões de formação incluem telemedicina e formação prática realizada por médicos especialistas do instituto italiano Don Calabria, com o objectivo de melhorar as competências especializadas de médicos angolanos. As actividades de formação, que incluem formação em telemedicina, fazem parte de uma iniciativa mais vasta lançada em Novembro de 2019 e destinada a…

Leia mais

Já só faltam 55 anos…

A ministra de Estado para Área Social de Angola e putativa vice-presidente da República, Carolina Cerqueira, apresentou hoje ao Conselho Económico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), por vídeo, o primeiro relatório nacional voluntário sobre Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Na primeira participação angolana no fórum político de alto nível sobre desenvolvimento sustentável, Carolina Cerqueira declarou hoje que foram identificadas, nas acções e iniciativas do Governo angolano, informações sobre 191 indicadores de desenvolvimento, de um total de 231 formulados na Agenda 2030. Assim, disse a ministra, Angola classificou-se com uma…

Leia mais

Diáspora pede mais sensibilidade a João Lourenço

Vários oradores concordaram, este sábado, em Lisboa, que é preciso uma nova abordagem e estratégia para o sector da saúde pública em Angola, voltando a criticar situação de doentes angolanos em Portugal. Veja o vídeo completo do I Fórum Internacional “O Estado da Saúde Pública – Angola e a Diáspora”. Por João Carlos (*) Angola precisa de actuar na área da saúde preventiva e investir mais nos centros médicos junto das comunidades ao invés dos grandes hospitais, defendeu o jornalista angolano, William Tonet, em declarações à DW no final do…

Leia mais

Pessoas não são mercadoria. Ou são?

Angolanos de bem, residentes em Portugal e comprometidos com o estado actual da Saúde Pública, no país, decidiram reunir-se hoje, em Lisboa, para emprestar serventia intelectual, pertinente no sentido de contribuírem com ideias, sugestões e contribuições. Primeira conclusão: O governo angolano não está preocupado em servir as pessoas mas, antes, em servir-se das pessoas, muitas vezes tratando-as como mercadoria. Restantes conclusões: subscrever a primeira conclusão. Assim, ciente da nobreza do propósito, realizaram o I Fórum Internacional – O estado da saúde pública: Angola e a Diáspora. O evento realizou-se hoje…

Leia mais

O estado da saúde pública: Angola e a Diáspora

Os angolanos de bem, residentes em Portugal e  comprometidos com o estado actual da Saúde Pública, no país, decidiram reunir-se, em Lisboa, para emprestar serventia intelectual, pertinente no sentido de contribuírem com ideias, sugestões e contribuições. Assim, ciente da nobreza do propósito, realizarão o I Fórum Internacional – O estado da saúde pública: Angola e a Diáspora. O evento realizar-se-á no dia 10 de Julho de 2021, no Anfiteatro da UCCLA, na Avenida da India, 110 (Junto da Cordoaria Nacional), Lisboa. A saúde, em Angola, é um direito consagrado, na…

Leia mais

UNITA “oferece” certidão (de incompetência) ao MPLA

O grupo parlamentar da UNITA, maior partido da oposição que o MPLA ainda permite em Angola, exigiu hoje ao Presidente da República, ao Presidente do MPLA e ao Titular do Poder Executivo, João Lourenço, o reforço das condições de trabalho nos hospitais, que nos últimos dias entraram em “evidente colapso”. A posição foi expressa num comunicado, alusivo à “dramática situação sanitária em Angola”, que nas últimas semanas, em diversas províncias do país, sobretudo em Luanda e em Benguela, é caracterizada pelo aumento exponencial do número de pacientes afectados principalmente pela…

Leia mais

Daqui a 55 anos estaremos bem

O Presidente angolano, João Lourenço, autorizou a despesa e abertura do procedimento de contratação simplificada para construção, apetrechamento e fiscalização de hospitais nas províncias de Benguela, Malanje e Lunda Norte, no valor de 154 milhões de euros. A decisão demorou muito tempo a ser tomada porque, como em qualquer democracia, o Presidente da República teve de auscultar o parecer do Presidente do MPLA e do Titular do Poder Executivo… No despacho presidencial 87/21 de 4 de Junho, João Lourenço autoriza o contrato de apetrechamento do Hospital Geral da Catumbela, província…

Leia mais

Tenham vergonha!

Profissionais de saúde pediram hoje a intervenção do Presidente Da República, Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo, João Lourenço, para “travar” a escassez de materiais descartáveis, medicamentos e de recursos humanos nas unidades sanitárias, sobretudo em Luanda, que registam enchentes e mortes nos bancos das urgências. É uma vergonha. Segundo alguns profissionais ouvidos pela Lusa, o sistema de saúde primário, sobretudo na capital, “colapsou” e as unidades hospitalares estão a registar em “média entre seis e dez mortes” associadas à malária e anemia. É claro que a culpa…

Leia mais

Eia! MPLA promete pôr Cafunfo no mapa

A administração municipal do Cuango, província angolana da Lunda Norte, lançou um concurso para iluminação pública, construção de escolas e centro de saúde em Cafunfo, palco de incidentes com feridos e mortos em Janeiro. Pelos vistos, a melhor forma de “corrigir o que está mal”, é contratar “estrangeiros” (como disse o Governo), fazer uma manifestação e aceitar que alguns sejam… assassinados. Em comunicado divulgado pelo órgão oficial do regime, Jornal de Angola, a administração do Cuango refere que o concurso público, com prazo de execução de um ano, decorre nos…

Leia mais

Compromissos assinam-se. Quanto a cumpri-los…

Angola tem assumido, segundo a secretária de Estado para os Direitos Humanos e Cidadania, Ana Celeste Cardoso Januário, o compromisso de garantir o acesso aos mais elementares serviços públicos, nomeadamente a água potável, saneamento, energia eléctrica, saúde, educação e habitação, cumprindo assim as recomendações dos direitos humanos em Angola. Se em vez de assumir o compromisso de garantir… garantisse mesmo, tudo seria diferente. Essa afirmação foi feita pela secretária de Estado para os Direitos Humanos e Cidadania, Ana Celeste Cardoso Januário, na abertura do debate público sobre as Recomendações do…

Leia mais