Com peritos assim até o milho foge de Angola

O agrónomo Fernando Pacheco, conselheiro do Presidente da República de Angola, João Lourenço, disse hoje que, em termos nominais, o sector agrícola do país registou uma recessão de 2%, em 2018, “apesar do relativo aumento” da produção de alguns produtos. “T emos que concluir que, acompanhando a recessão económica do país, a agricultura também teve em termos nominais uma recessão de 2%, ou seja, a agricultura nesse período não cresceu, diminuiu, embora do ponto de vista físico se olharmos para os produtos há realmente aumento da produção física”, afirmou Fernando…

Leia mais

Vejam como era em 1973 e… façam o favor de aprender

O ministro da Agricultura e Florestas, António de Assis, procedeu no município do Mungo (Huambo), ao lançamento do Programa de Revitalização da Cultura do Café Arábica no sector familiar, com o objectivo de contribuir para as estratégias de combate à pobreza e, ao mesmo tempo, garantir a segurança e a qualidade alimentar. Por outras palavras, a pobreza na barriga do povo e os luxos na casa dos donos do reino. Simples. Decorrido na aldeia de Beteleme, a 157 quilómetros da cidade do Huambo, o acto, testemunhado pela governadora do planalto…

Leia mais

Protecção social? Nicles!

O Sistema de Protecção Social (SPS) de Angola está a pagar prestações mensais, entre pensões, abonos e subsídios, a mais um 1,7 milhões de angolanos, longe dos 7,5 milhões estimados em idade activa, assumiu fonte hoje governamental. A ministra da Acção Social Família e Promoção da Mulher de Angola, Victória da Conceição, que falava na abertura do seminário “Regimes de Protecção Social”, admitiu que, apesar da obrigatoriedade legal de inscrição e vinculação dos trabalhadores por conta de outrem, por contra própria, do serviço doméstico e do clero religioso, ainda há…

Leia mais

FIDA foi decisivo no apoio
à agricultura das famílias

Os projectos de desenvolvimento apoiados pelo Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) contribuíram para melhorar a produtividade e a produção das principais culturas básicas, permitindo aos agregados familiares angolanos participar nos projectos para além da agricultura de subsistência, de acordo com os resultados do um novo relatório de avaliação apresentado hoje em Luanda. O relatório, realizado pelo Escritório Independente de Avaliação do FIDA (IOE), analisa um período de 12 anos, de 2005 a 2017, e avaliou um projecto concluído e três projectos em curso em oito das 18 províncias…

Leia mais

Falhanço social (também) é
um crime crónico há 42 anos

A crise angolana fez com que o Governo só tenha conseguido cobrir 43% das 15 mil famílias vulneráveis a que se propôs ajudar. O governo angolano ajudou 6.500 famílias. Para um universo de 20 milhões de pobres, comprova-se que o regime do MPLA pouco mais consegue, estando mo Poder há 42 anos, de que arranjar desculpas para uma crónica e criminosa miopia que não permite ver mais do que o próprio umbigo. As conclusões constam do relatório da Assistência e Reinserção Social em Angola, divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística…

Leia mais

UNITA promete 500 dólares de salário mínimo

A subida do salário mínimo angolano para 500 dólares é uma das propostas que a UNITA leva para a campanha às eleições gerais de 23 de Agosto, prometendo ainda uma agenda de governação até 2030, “participativa e sem revanchismos”. A medida consta do manifesto eleitoral do maior partido da oposição em Angola, que volta a colocar o seu líder, Isaías Samakuva, como cabeça-de-lista e candidato, por via indirecta, ao cargo de Presidente da República, ao qual já não concorre José Eduardo dos Santos, chefe de Estado eleito pelo MPLA desde…

Leia mais

Deputados com (mas sem) motoristas

O Centro de Integridade Pública (CIP), em Angola, denunciou a existência de deputados à Assembleia Nacional da República de Angola que se recusam a contratar motoristas, como mandam as normas protocolares internas do Parlamento, a fim de se apropriarem dos valores (134 mil Kwanzas) e usarem-nos a seu bel-prazer. Por Dionísio Halata A fim de fugirem à contratação de motoristas profissionais, há parlamentares que empregam parentes ou filhos, a quem pagam um valor inferior ao que deviam, embora as verbas lhes sejam atribuídas pelo Estado todos os meses, na medida…

Leia mais

Apoios à pesca artesanal

Duas organizações internacionais vão apoiar Angola a desenvolver a pesca artesanal no país, através de um investimento superior a 35 milhões de euros num sector que envolve meio milhão de famílias, segundo dados oficiais. E m causa está um acordo rubricado pelo Governo, através do Ministério das Pescas, com o Fundo da Organização das Nações Unidas para a Agricultura (FAO) e o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), prevendo nomeadamente a construção de centros de apoio à pesca artesanal. Prevê, segundo informação hoje tornada pública, o apoio directo da FAO à…

Leia mais