Decretada retoma da economia

O ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos, “decretou” uma retoma gradual da actividade económica em Angola, com a reabertura de empresas que estiveram limitadas durante o período crítico da pandemia da Covid-19 em Angola. A decisão teve a concordância do Presidente do MPLA, do Presidente da República e do Titular do Poder Executivo… Sérgio Santos, que falava à imprensa, à margem do acto de apresentação pública da Associação Angolana dos Jovens Produtores (AAJP), em Luanda, afirmou que se regista um novo dinamismo da produção nacional, com o surgimento de…

Leia mais

Negro da cor do contratado!

Produtores de café solicitaram ao Governo mais apoio para tornar o produto mais rentável e contribuir para o desenvolvimento económico do país. Esta posição foi manifestada durante a abertura da Campanha da Colheita de Café 2021, no município do Golungo Alto, província do Cuanza-Norte. No acto, orientado pelo secretário de Estado para a Agricultura e Pesca, João Manuel Bartolomeu Cunha, os produtores afirmaram que o sector precisa de mais atenção no que concerne à aquisição de instrumentos de trabalho, produtos fitossanitários e meios de transporte. Na ocasião, o secretário de…

Leia mais

“Substituir importações por produção própria é aposta certa”

O empresário angolano-brasileiro Valdomiro Minoru Dondo garante, mais uma vez, que não responde em nenhum processo na justiça angolana relacionado com suspeitas de corrupção, negando qualquer benefício nos seus negócios por alegada proximidade ao ex-Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos. Quando Valdomiro Minoru Dondo começou a trabalhar em Angola, em 1992, a guerra civil ainda tardaria uma década para acabar. Na altura o empresário decidiu não centrar a sua actividade nas duas maiores fontes naturais de riqueza do país, o petróleo e os diamantes. Em vez disso, concentrou-se em…

Leia mais

Burros de pijama às riscas não são zebras

O ministro de Estado e da Coordenação Económica de Angola, Manuel Nunes Júnior, disse hoje que as últimas previsões do governo apontam para uma estagnação em vez de recessão económica este ano e um regresso aos saldos positivos. Ou seja, diz o contrário do que disse em Abril e repete – como se fosse novidade – o que afirmou no passado dia 28 de Maio o Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio Santos. Manuel Nunes Júnior, que falava em conferência de imprensa sobre os resultados da quinta avaliação do programa…

Leia mais

Credores dão (mais um) balão de oxigénio a Angola

Angola evitou uma situação de incumprimento graças às moratórias internacionais sobre os pagamentos da dívida e poderá demorar mais tempo a recuperar economicamente do que outros países africanos, segundo um relatório publicado hoje pela Fundação Mo Ibrahim. De acordo com os autores do documento, Angola poderá ter poupado três mil milhões de dólares entre Maio de 2020 e Junho de 2021 graças à Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) promovida pelo G20, que garante uma moratória sobre os pagamentos da dívida dos países mais endividados aos países mais…

Leia mais

Fiado ou fiado, eis a questão

A agência de notação Moody’s considera que a principal questão sobre a evolução do “rating” de Angola é a questão de saber se o Governo vai conseguir refinanciar a dívida de curto prazo e as necessidades de financiamento. Fiado, precisa-se! “Estamos agora a focar-nos no que víamos antes da pandemia, que é saber se o Governo conseguirá refinanciar a dívida de curto prazo e reduzir as necessidades de financiamento, dando assim mais flexibilidade às opções”, diz a directora do grupo de análise do risco soberano na agência de notação financeira…

Leia mais

Nem o petróleo colabora

De acordo com o manifesto das cargas de exportação, obtido pela agência de informação financeira Bloomberg, Angola, o segundo maior exportador de petróleo da África subsaariana, vai exportar menos de metade do que disse ambicionar quando aderiu à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), em 2007. “O declínio da produção de Angola é o resultado de uma falta de investimento na exploração, mas também do abrandamento da aposta na exploração desses poços em declínio durante os últimos anos”, comentou o analista da consultora Wood Mackenzie focado na África subsaariana,…

Leia mais

Governo separa o joio do trigo e fica com o… joio

Angola reúne condições naturais para produzir grandes quantidades de cereais, sendo que 30 por cento do trigo consumido no mercado nacional pode ser produzido internamente. Quem descobriu a pólvora? O ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, que foi ao município do Chinguar, explicar a “diferença” entre seis e… meia dúzia. Victor Fernandes, que – ou não fosse um perito de alto gabarito – falava à margem da abertura da campanha de colheita de duas mil toneladas de trigo, na Fazenda “Vinevala”, disse que os produtores locais têm condições para…

Leia mais

Menos de fora, mais de dentro

A estrutura do consumo interno é constituída em 40 por cento por produtos nacionais e em 60 por importados, de acordo com números divulgados pelo secretário de Estado da Economia, que declarou uma contracção da aquisição de alimentos no estrangeiro em curso desde o ano de 2017. Escreve o Jornal de Angola (órgão oficial do MPLA/Governo), que Mário Caetano João disse, na 2ª Conferência sobre “Agricultura: produção nacional versus importação”, promovida pela revista Economia & Mercados, que, a partir de 2017, Angola “vivencia momentos de contracção” em relação à importação…

Leia mais

Inflação é como a fome. Não pára de crescer

Os preços em Angola aumentaram 24,82% nos últimos 12 meses, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, depois de ter visto um aumento de 2,09% nos preços entre Março e Abril. “A variação homóloga situa-se em 24,82%, registando um acréscimo de 4,01 pontos percentuais com relação a observada em igual período do ano anterior”, refere o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN). A classe Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi a que registou um maior aumento dos preços neste período, com 2,58%, seguindo-se Saúde,…

Leia mais