300 MILHÕES DE CRIANÇAS PRECISAM DE AJUDA

A Unicef diz que várias ameaças concorrem para uma realidade ainda mais difícil este ano. Um novo relatório da agência pede prioridade nas respostas dos governos pelo mundo. Cerca de 300 milhões de crianças precisarão de auxílio humanitário este ano no mundo, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef. A estimativa é do relatório «Perspectivas para crianças em 2023: Uma visão global». estudo, lançado em Nova Iorque, adverte que esse número requer urgência na intervenção e oferta de ajuda de organizações internacionais e governos. As crises múltiplas…

Leia mais

POR SER PRESIDENTE, LADRÃO PASSA A SER IMPOLUTO?

A Unicef pediu hoje medidas urgentes para evitar que em Junho próximo cerca de 25 milhões de pessoas passem fome na Nigéria, devido à violência armada aliada aos impactos da crise climática e aumento do preço dos alimentos. Em Angola não há violência armada mas há 20 milhões de pobres, há crianças a morrer à fome. É só para lembrar ao Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). s previsões daquela agência das Nações Unidas baseiam-se em dados recolhidos para elaborar um quadro analítico sobre segurança alimentar, em Outubro…

Leia mais

JAPÃO AJUDA-NOS A MATAR A FOME ÀS CRIANÇAS

O Governo do Japão disponibilizou 350.000 dólares (320 mil euros) para apoiar cerca de 10.000 crianças com desnutrição severa (fome, em português corrente) na província angolana da Huíla, umas das mais afectadas pelas alterações climáticas no sul do país, a que se junta uma criminosa incompetência do governo. Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em Angola, o apoio do Governo japonês servirá para fortalecer a prestação de serviços para prevenir e tratar a desnutrição no município do Lubango, capital da Huíla, onde ocorrem vários casos de…

Leia mais

UNICEF QUER FAZER AQUILO QUE O MPLA NÃO FAZ

A Unicef quer garantir o tratamento imediato da desnutrição severa de 10 mil crianças no sul de Angola, região que enfrenta actualmente uma das piores secas dos últimos 40 anos, anunciou hoje a organização. Ao que parece, o MPLA (que está no Poder há 46 anos) desconhecia que o sul de Angola faz parte de… Angola! Em comunicado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) adianta estar a trabalhar com os governos de províncias do sul de Angola num projecto financiado pela Direcção de Protecção Civil e Ajuda…

Leia mais

NASCER COM FOME E MORRER COM… FOME

O dia 20 de Novembro é o Dia dos Direitos da Criança. Celebra-se mais um aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, o tratado internacional mais ratificado em toda história. Nunca mais chega a altura de todos os dias do ano serem dia das crianças. Então em África, então em Angola… Como sempre, Angola ratificou a Convenção em 1990 manifestando desta forma o seu pleno compromisso com a realização de cada direito da criança. Contudo, as nossas crianças continuam a ser geradas com fome, a nascer com fome e…

Leia mais

São geradas com fome, nascem com fome, morrem com fome

Metade das crianças com idade entre seis meses e dois anos de 91 países não faz o número mínimo de refeições recomendadas por dia, enquanto dois terços não têm a dieta variada necessária para se desenvolverem adequadamente. A denúncia, recorrente, é feita pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), num relatório hoje divulgado. “Os resultados do relatório são claros: Numa fase em que muito está em jogo, milhões de crianças pequenas sentem a ameaça do fracasso”, declarou a directora da UNICEF, Henrietta Fore, citada num comunicado que insta…

Leia mais

Quando as crianças são aval para o fiado

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) vai entregar 10 mil caixas com produtos de nutrição pata apoiar mais de 7 mil crianças em Luanda e minimizar o impacto da Covid-19. Quando um país rico só consegue gerar ricos e não riqueza… nem vergonha na chipala tem. Segundo um comunicado da organização das Nações Unidas, as caixas incluem produtos como leite terapêutico, medidores de perímetro branquial, balanças, máscaras cirúrgicas e desparasitantes e foram agora distribuídos no Hospital Municipal dos Cajueiros, no Cazenga. O objectivo é apoiar as acções…

Leia mais

Como de pão para a boca…

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Ministério das Finanças de Angola assinaram um memorando de entendimento para alavancar o conhecimento das comunidades e sociedade civil em matéria do Orçamento Geral do Estado (OGE). Bem visto. Era mesmo disso que os nossos 20 milhões de pobres precisavam… como de pão para a boca! O memorando de entendimento visa promover plataformas de diálogo em sede do OGE, com a elaboração de eventos de debates e de carácter pedagógico, bem como a elaboração de estudos e análises que…

Leia mais

Seca enche o prato vazio
de 2,3 milhões de pessoas

A situação humanitária em Angola continua a deteriorar-se em resultado do agravamento da seca, afectando agora 2,3 milhões de pessoas, incluindo mais de 491.000 crianças menores de 5 anos, segundo a UNICEF. Enquanto isso, o Presidente João Lourenço continua a bater recordes. Dar a volta ao mundo em 730 dias é obra! A escassez de chuva em todo o sul de Angola deixou entre 70 e 80 por cento da população da Huíla e do Cunene em situação de “insegurança alimentar” e com o “estado nutricional comprometido”, segundo o relatório…

Leia mais

Uma grávida ou um bebé morre a cada 11 segundos

Portugal continua a ter das mais baixas taxas de mortalidade de crianças até aos cinco anos, com três mortes em cada mil nascimentos em 2017, contra 12 em 1990. Angola reduziu a mortalidade infantil a um ritmo anual de 3,8% (passando de 126 mil mortes em 1990 para 94 mil em 2018) e a Guiné-Bissau 3,6% (com uma redução de 10 mil para 5 mil mortes durante este período), segundo estimativas da OMS e da UNICEF hoje divulgadas. Os dados fazem parte das novas estimativas para a mortalidade infantil e…

Leia mais