A luta, essa continua

Isabel dos Santos negou hoje ter recebido transferências injustificadas da Unitel, garantindo antes ser credora da operadora de telecomunicações que alegadamente não terá devolvido um empréstimo que obteve junto da accionista Vidatel Ltd., controlada pela empresária. A Vidatel Ltd., que detém 25% da Unitel, rebate em comunicado notícias que dão conta de que a filha do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, teria aproveitado a sua posição accionista na operadora para transferir, sem justificativos, fundos para as contas da Vidatel Ltd. em Portugal. O dinheiro circularia depois através de…

Leia mais

Portugal nacionaliza a Efacec

O Governo português anunciou que vai nacionalizar 71,73% do capital social da empresa Efacec Power Solutions. Esta medida garante, segundo o Executivo a “salvaguarda de cerca de 2.500 postos de trabalho” e a “continuidade da empresa”. A reprivatização deverá ser a fase seguinte. “E sta participação social é detida pela sociedade Winterfell 2, com sede em Malta, e indirectamente controlada por Isabel dos Santos”, disse, por sua vez, o ministro da Economia. “O Conselho de Ministros tomou esta decisão porque a Efacec está em situação de grande impasse accionista, na…

Leia mais

O último a rir é o que chora melhor

Isabel dos Santos recebeu quase 30 propostas para a aquisição da empresa que define como “um caso de sucesso”. A Efacec. Tanto sucesso que, no final e de acordo com a estratégia da Procuradoria-Geral da República do MPLA (Angola), os angolanos vão continuar com a barriga (ainda) mais vazia, e os seus proprietários continuarão a cantar e a rir num qualquer paraíso, fiscal ou não. Isabel dos Santos defende o sucesso da Efacec e sublinha que está “impossibilitada de poder ajudar”. Em comunicado emitido em nome da accionista Winterfell, tendo…

Leia mais

Comunicado da Administração do Candando

«Após a circulação de notícias nos meios de comunicação, dando conta da intenção do Candando em encerrar parte da sua rede de lojas e proceder ao despedimento de vários dos seus colaboradores, a gerência dos hipermercados Candando, vem por este meio referir: Hipermercados Candando – empresa de distribuição presente no mercado angolano, enfrenta um conjunto de desafios, fruto das dificuldades económicas do país, com impactos directos no negócio. O Candando emprega (directa e indirectamente) cerca de 2000 trabalhadores, tem 3 hipermercados e 3 supermercados em funcionamento e, a actual realidade…

Leia mais

Contas bloqueadas, falência à vista

A empresária Isabel dos Santos está preocupada com a situação das suas empresas em Angola e Portugal. Manifesta intenção de negociar, sobre algumas empresas, mas outras nada têm, na sua opinião, a ver com o arresto, por nunca terem tido financiamento público, nem semi-público, que bem poderiam ter vida e ciclo normal. Acompanhemos a entrevista. Folha 8 – A Procuradoria-Geral da República (PGR) disse que as suas empresas, arrestadas, não iriam deixar de funcionar, nem de assumir os seus compromissos, para com terceiros. Confirma? Isabel dos Santos – O arresto…

Leia mais

“Justiça portuguesa instrumentalizada
pela PGR de Angola”

Analistas (João Paulo Batalha, presidente da direcção da Associação Cívica Integridade e Transparência, e Orlando Castro, Director-Adjunto do Folha 8) saúdam arresto de bens da empresária em Portugal, mas há quem fale em “acerto de contas mal feito”. Isabel dos Santos acusa justiça angolana de provocar “danos injustificáveis” às empresas portuguesas. “Arrestar não só os bens pessoais, como o produto de contas bancárias, mas os activos que constituem o império económico e financeiro de Isabel dos Santos em Portugal, como a NOS, o EuroBic ou a Efacec, é fundamental para…

Leia mais

“Arresto de contas impede pagamento de salários”

A empresária angolana Isabel dos Santos afirma que o arresto de contas bancárias pessoais e das empresas que tem em Portugal está a impedir o pagamento de salários, a fornecedores e impostos, alertando para as consequências. Em comunicado, a empresária refere que “contrariamente ao que aconteceu em Angola”, com o arresto decretado no final de Dezembro pelo Tribunal de Luanda, em Portugal a “justiça entendeu arrestar e congelar contas bancárias, bloqueando todo e qualquer movimento”. A situação, prossegue o comunicado, está a ter consequências na gestão das empresas, segundo Isabel…

Leia mais

Quem não sabe o que faz…

A Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana anunciou a apreensão de mais de mil imóveis inacabados, bem como edifícios e estaleiros “construídos com fundos públicos” que se encontravam na posse do China International Fund. Não será antes um investimento privado em terrenos públicos, como há cerca de um ano considerou o governador de Luanda, Sérgio Luther Rescova? Tiro nos pés ou só um suicídio? Angola, República do Congo e Nigéria deverão ter menor procura da China, mas isto não significa um desinvestimento da China no continente africano. O investimento chinês cresceu…

Leia mais

Sem contas congeladas

A empresa portuguesa Efacec esclareceu hoje que não tem as contas congeladas e que “está a operar a todos os níveis”, sublinhando que a sociedade e os seus accionistas “são entidades distintas”. No dia em que o Ministério Público de Portugal requereu o arresto de contas bancárias da empresária Isabel dos Santos, no âmbito do pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas, a Efacec veio esclarecer, em comunicado, que a empresa e os seus accionistas “são entidades distintas”, pelo que as contas da empresa “não foram congeladas, nem em…

Leia mais

Não importa quem manda desde que esteja no trono

O Ministério Público de Portugal requereu o arresto de contas bancárias da empresária Isabel dos Santos, no âmbito do pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas. Recorde-se que o arresto mais não é do que fazer a apreensão judicial de bens para garantia (após julgamento, no caso dos Estados de Direito) do direito do credor arrestante. “C onfirma-se que o Ministério Público requereu o arresto de contas bancárias, no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas”, informou a PGR portuguesa. Isabel dos Santos é suspeita de…

Leia mais