A mensagem do Tio Celito

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, numa mensagem gravada para a RTP África, que é preciso “ultrapassar rapidamente” as desigualdades e injustiças do “terrível ano” que acabou, manifestando “confiança” num melhor 2021. Em Angola, lembremos, foi “apenas” um dos muito terríveis anos para 20 milhões de pobres. “É preciso ultrapassar rapidamente 2020, é preciso ultrapassar rapidamente a pandemia, é preciso ultrapassar rapidamente o que há de pior, de mais profundo, desigual e injusto na crise económica e social”, disse Marcelo Rebelo de Sousa. O chefe…

Leia mais

Activista exige ao PGR fim da violência

Magno Domingos, como é mais conhecido o activista António Diogo de Santana Domingos, endereçou uma carta ao Procurador-Geral da República General, João Maria de Sousa, a solicitar, sem meias palavras, que “faça imediatamente cessar esta violência” de que tem sido alvo desde Outubro de 2015, altura em que foi detido. Colocado em liberdade em Novembro de 2015, Magno Domingos ficou 22 dias preso na comarca de Viana após ser detido por agentes do Serviço de Inteligência e Segurança de Estado (SINSE) quando se dirigia à Assembleia Nacional para ouvir a…

Leia mais

No reino de sua majestade

VEJA O VÍDEO da Reportagem da SIC: Angola, um país rico com 20 milhões de pobres. Angola é um dos países mais corruptos do mundo. É um dos países com piores práticas democráticas. É um país com enormes assimetrias sociais. É o país com o maior índice de mortalidade infantil do mundo. É isto que o Folha 8 anda a dizer desde 1995. Foi isto que hoje a SIC descobriu. Mais vale tarde do que nunca.

Leia mais

Nascimento, guerra e paz

A actual Angola, medianamente dirigida, nos últimos anos, pelo MPLA, nasceu como República Popular, em 11 de Novembro de 1975, dividindo os angolanos, com a instauração de um regime de viés comunista, sectário, autoritário e discriminador, orientado para eliminar todos quanto não aderissem à ideologia dominante. Por William Tonet Os slogans: “o MPLA é o Povo e o Povo é o MPLA” ou de “Cabinda ao Kunene, um só povo uma só Nação”, são a emanação de uma visão umbilical parcial, exclusivista e impostora do unanimismo. Isto, por a realidade…

Leia mais

Estado/MPLA expulsa estudantes pobres e grávidas em Caluquembe

Nos primórdios da independência, a ênfase dada à educação pelo MPLA marcou toda uma geração. “Estudar é produzir, aprender é um dever revolucionário”, repetia-se todos os dias. Por Rafael Marques de Morais Hoje, no município de Caluquembe, província da Huíla, esse lema caiu no completo esquecimento. Dezenas de alunos estão a ser expulsos das salas de aulas da escola pública, por não pagarem as propinas mensais que foram impostas ilegalmente pelo administrador municipal e primeiro secretário do MPLA, José Arão Nataniel Chissonde. Há ainda outros alunos que, apesar de terem…

Leia mais

A paz não se celebra. Pratica-se

O Governo do MPLA assumiu hoje (está no poder há 40 anos) o compromisso em “garantir os direitos humanos e as liberdades fundamentais”, ao recordar os 14 anos sobre o fim da guerra civil, mas quando as condenações (por supostos crimes não provados) de activistas têm sido criticadas internacionalmente. A posição surge na mensagem oficial do Governo, liderado por José Eduardo dos Santos, a propósito do Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, que se assinala hoje em Angola para recordar o fim do conflito armado, “uma das maiores conquistas…

Leia mais

Olho por olho, dente por dente

Como estadista de elevada craveira, segundo os seus sipaios, José Eduardo dos Santos vai paulatinamente reforçando aquela que foi a emblemática política colonial imortalizada no poema Monangambé de António Jacinto: fuba podre, peixe podre, panos ruins, cinquenta angolares e porrada se refilares. Por Orlando Castro E, pelo sim e pelo não, avisa que o regime não permitirá o direito à indignação aos que pensam que podem incendiar as ruas, trazer tumultos, rebeliões ou atentar contra o “querido líder”. Antigamente os angolanos comiam e calavam. Hoje só calam porque comida… nem…

Leia mais

Sedrick tenta suicídio

O activista e jornalista do Folha, Sedrick de Carvalho, tentou hoje suicidar-se no Hospital-Prisão de São Paulo, onde se encontra detido desde 20 de Julho. A confirmação foi avançada há momentos pela mãe, Antónia de Carvalho, que foi atendida também por psicólogos e advogados. A mãe teme que o filho tente o suicídio outra vez, mas, por agora, desconhece-se se as autoridades tomaram medidas para evitar que tal venha a suceder. L ogo pela manhã, Sedrick de Carvalho garantiu que vai levar a greve de fome até à morte e…

Leia mais

País rico só para alguns

A UNITA afirmou hoje, em comunicado, que ao fim de 40 anos de independência nacional os angolanos não viram as suas condições de vida melhoradas e que ainda há “discriminação” no país. N uma declaração sobre o aniversário da independência de Angola, hoje assinalado, a UNITA sublinha que a liberdade do país, após 500 anos de colonização portuguesa, foi saudada com “muito entusiasmo e expectativas” pelo povo. Contudo, o partido fundado por Jonas Savimbi (um dos signatários do Acordo de Alvor) também sublinha que os angolanos aguardavam não só pela…

Leia mais

O Povo, afinal, existe!

A igreja católica angolana defendeu, hoje, uma reflexão em torno dos 40 anos de independência nacional, cujos frutos devem chegar a todos os angolanos “sem excepção e não apenas a um reduzido número de angolanos que se consideram privilegiados”. É,apesar de tardia, uma incisiva alusão ao que não tem sido feito pelo regime do MPLA, no poder há exactamente 40 anos, e que certamente causará amargos de boca a quem está no poder há 36 anos, no caso José Eduardo dos Santos. Será que, também neste caso, o Titular do…

Leia mais