Cabinda, Cafunfo e ONU

A coordenadora residente das Nações Unidas em Angola, Zahira Virani, está a acompanhar atentamente a situação ocorrida, no dia 30 de Janeiro passado, em Cafunfo, província da Lunda Norte, e a aguarda expectante o resultado das investigações em curso. Uma nota do gabinete da coordenadora residente da ONU em Angola, Zahira Virani, refere que estão atentos a todas as situações onde haja perda de vidas humanas e que possam pôr em risco os ganhos que o país tem alcançado no que toca à defesa dos direitos humanos e dos valores…

Leia mais

Histórias da revolta de Cassange

A revolta da Baixa do Cassange. Assinala-se hoje, em Angola, este trágico acontecimento que ocorreu (até quanto à data não há certezas) no dia 4 ou 6 de Janeiro de 1961 e que na sua essência resultou da sublevação dos trabalhadores da cultura do algodão. Por Orlando Castro O tenente-coronel António Lopes Pires Nunes, no livro “Angola 61 – Da Baixa de Cassange a Nambuangongo” (Editora Prefácio) conta que “durante as operações de pacificação da Baixa do Cassange, o major Rebocho Vaz, comandante do Batalhão Eventual constituído para o efeito,…

Leia mais

E agora?

A Ordem dos Médicos de Angola (ORMED) solicitou uma nova investigação, independente, sobre as circunstâncias em torno da morte do médico Sílvio Dala, falecido, depois de ter sido abordado pela polícia e levado para uma esquadra por não usar máscara facial. Num comunicado de imprensa, assinado pela bastonária, Elisa Gaspar, a ORMED solicita “imediata revisão do decreto Presidencial, que obriga o uso de máscara a indivíduos que transitem sozinhos em suas viaturas, uma vez que apesar de haver alguma controvérsia sobre o assunto, não existem evidências científicas suficientes para sustentar…

Leia mais

Povo contra JLo face ao elevado custo de vida

As reacções são muitas, muitas, para o bem e para o mal, nas conversas de passeios, nos cafés, restaurantes, nos candongueiros e escritórios, sobre a oportunidade e relevância das palavras do Presidente da República, proferidas em entrevista a um órgão estrangeiro, para não variar, a Voz da Alemanha (02.02.20), num momento em que o país precisa da âncora da economia e não do cada vez mais gasto discurso de combate aos crimes de corrupção, selectivos e centrados no “in circle” da família do ex-presidente da República, José Eduardo dos Santos.…

Leia mais

Juiz batoteiro Nãoooooo!

O MPLA, um movimento partidário criado por nacionalistas patriotas de bem, não pode definhar-se pela ambição de uns poucos ante a omissão, o medo e, até, cumplicidade, da sua massa intelectual consciente, pese ser minoritária. Quando em jogo está a contínua descaracterização do país, a miséria e a fome da maioria dos angolanos, os poucos (minoria) cônscios do seu dever e compromisso partidário, devem hastear a bandeira da indignação, contra as atitudes musculadas e ditatoriais da liderança. Por William Tonet Como se não bastasse essa postura arrogante e fascista assente…

Leia mais

Governo bem acelera mas continua em ponto morto

A Administração Geral Tributária (AGT) angolana manifestou hoje preocupação com a actual situação socioeconómica do país, referindo, contudo, que além de arrecadar receitas para o Estado está também “atenta a analisar o comportamento do IVA na economia”. Então o que João Lourenço (não) fez não é suficiente para a AGT estar despreocupada? Alguém estará prestes a ser exonerado… “Estamos também mais preocupados ainda que os sectores da actividade económica funcionem e da economia angolana cresça, portanto, não podemos achar que a implementação do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) foi…

Leia mais

Governo tem (muito) medo
que o medo (do Povo) acabe

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje haver demasiados poderes com medo que o medo acabe, considerando a “instrumentalização do medo” para acorrentar os outros como um problema na ordem do dia. Não estava a falar de Angola, obviamente… Mas que os donos do (nosso) país têm medo que o medo acabe, isso têm. “H á quem tenha medo que acabe o medo”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, citando o último livro do escritor Mia Couto, alertando para o que considera ser “a instrumentalização do…

Leia mais

Êxito total. Construção “cresce” de 6,7% para… 0,9%!

A consultora Fitch Solutions cortou a previsão de crescimento do sector da construção em Angola de 6,7% para 0,9% nos próximos quatro anos, uma revisão significativa devido à descida do preço do petróleo. O MPLA irá responder, por exemplo, com a megalómana construção do Bairro dos Ministérios… “R evimos a nossa previsão de crescimento para a indústria da construção no seguimento das novas previsões para a evolução do preço do petróleo, que estimamos deverá rondar os 60 dólares a médio prazo, bem abaixo dos níveis anteriores a 2014″, escrevem os…

Leia mais

À beira da explosão social

O país dorme e acorda, cada dia, com o cidadão, principalmente os 20 milhões de pobres, mais sobressaltado, face à dramática situação económico-social e política. O pobre, o desempregado, o desmobilizado, os trabalhadores de salário mínimo, viram promulgado, pasme-se, nesta fase critica, um decreto de proibição de consumo, até, da carne mais barata: o frango! Por William Tonet De quem é a culpa? Quem é o culpado? O Titular do Poder Executivo? Infelizmente a actual Constituição e o próprio sistema de governo endossa a paternidade e responsabilidade do descalabro da…

Leia mais

MPLA volta a humilhar
milhões de angolanos

A UNITA acusou hoje o Governo angolano (MPLA) de estar “a humilhar” as exéquias fúnebres de Jonas Savimbi, cujos restos mortais foram entregues na segunda-feira no Luena, província do Moxico, e não hoje no Cuíto tal como fora acertado. E assim vai o reino do MPLA, dirigido por João Lourenço, que continua a ser muitíssimo forte com os fracos. Em declarações à agência Lusa, o coordenador da comissão para as exéquias fúnebres do líder histórico e fundador da UNITA, Álvaro Chik Wamanga, mostrou-se indignado depois de a família e grande…

Leia mais