Num não-país vale (mesmo) tudo

A situação económica de Angola é “muito periclitante” afirma o economista angolano Alves da Rocha, alertando para que o financiamento da campanha para as próximas eleições gerais de 2022 pode ter impacto no défice orçamental. E sendo assim… se calhar o melhor é prorrogar o mandato anterior do MPLA por mais… 54 anos. “Estamos numa situação muito periclitante”, disse à Lusa Manuel Alves da Rocha, resumindo desta forma as conclusões do relatório económico de Angola (2019-2020), produzido pelo Centro de Estudos e Investigação Científica (CEIC) da Universidade Católica de Angola,…

Leia mais

“Temos fome”. “Abaixo a ditadura”

“É verdade que não temos Internet móvel, mas também não temos medicamentos”, respondeu na terça-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, Bruno Rodriguez. A Internet móvel foi restabelecida esta quarta-feira em Cuba, após três dias de interrupção depois das históricas manifestações de domingo, mas continua a ser impossível aceder a redes sociais e a aplicações de mensagens, constataram jornalistas da AFP. Com 3G ou 4G, o acesso à aplicação WhatsApp ou às redes sociais Facebook ou Twitter, entre outras, estava bloqueado, segundo a agência France-Presse. “É verdade que não temos…

Leia mais

Militares exortam governo a deixar de ser… vigarista

A Associação dos Oficiais Generais Superiores, Capitães, Subalternos Reformados (que conta com 2.525 membros) ameaça sair à rua nos dias 17 e 18 deste mês, caso o Estado angolano não liquide a dívida de 130 mil milhões de kwanzas (169,5 milhões de euros). A informação foi hoje avançada pelo presidente desta associação, Alberto Nelson “Limukeno”, que pede ao Estado para pagar, pelo menos, sete dos 13 anos dessa dívida, deixando o restante para trás, “tendo em conta os argumentos da crise financeira”. “O Estado angolano, o seu executivo, que nos…

Leia mais

À rasca, tesos e famintos

Jovens angolanos desempregados, muitos qualificados, queixam-se das dificuldades de arranjar trabalho e até biscates para sobreviver, mas garantem “continuar na luta”, com mais fé em Deus do que nas políticas públicas. Na campanha eleitoral para as eleições de 2017, o candidato João Lourenço, actual Presidente de Angola, Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo, prometeu criar 500 mil novos empregos até ao final da legislatura, em 2022… Muitos têm qualificações técnicas e académicas, de electricistas, engenheiros informáticos e até juristas, mas não encontram oportunidade para mostrar as suas competências,…

Leia mais

O (des)encanto da (in)competência

As mais de 8.000 pessoas que ficaram desalojadas em consequências das chuvas torrenciais de Abril, em Luanda, continuam a aguardar soluções por parte do governo provincial, que está a “preparar o processo”, segundo disse hoje a governadora. Os angolanos estão, ao que parece, mal habituados. Tanto o governo do país como o de Luanda não existem para servir a população. A sua principal é função é… servir-se dessa população. “Tirando algumas iniciativas individuais que foram realizadas, ao nível do Governo Provincial de Luanda (GPL), estamos ainda a preparar o processo,…

Leia mais

Está difícil viver sem… comer!

Cerca de 562 mil angolanos enfrentaram em 2020 situações de crise ou emergência alimentar, indica um relatório publicado hoje, com previsões de “riscos significativos” para a população e considerando as condições climáticas extremas como principais causas. O relatório em causa foi apresentado hoje na ONU e foi realizado pela Rede Global Contra as Crises Alimentares (GNAFC, na sigla em inglês), uma aliança da ONU com a União Europeia e agências governamentais e não-governamentais. Em Angola, entre Outubro de 2019 e Fevereiro de 2020, cerca de 562 mil pessoas encontravam-se em…

Leia mais

Da História dos PALOP ao Angosat

O chefe da diplomacia angolana, Téte António, disse hoje, em Luanda, que o contributo que Angola (um milhão de euros) vai dar para elaborar a História sobre a Luta de Libertação dos Países Africanos de Língua Oficial portuguesa (PALOP) vai ser distribuído por três anos. Enquanto isso, o Angosat-2 deverá entrar em órbita em 2022, a tempo de (se houver eleições) anunciar a vitória do MPLA mesmo antes da votação. Téte António, que falava à margem da 4.ª sessão plenária ordinária de Conselho de Ministros, esclarecia as dúvidas e críticas…

Leia mais

“Mas, afinal, existem pobres em Angola?”, pergunta o Presidente

Segundo o “Vatican News”, em Dezembro de 2020 o presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), D. Filomeno do Nascimento Viera Dias, terá dito que “o foco no pobre permanece uma prioridade da igreja”. “O foco no pobre permanece uma prioridade, devemos pensar juntos o que podemos fazer por eles, de forma organizada, sistematizada e programada, cada um pense qual o lugar do pobre na sua vida e no seu carisma e como se comprometer com ele, não de modo ocasional, circunstancial, mas ordinário e inciso”, disse…

Leia mais

“Tio, o papá se matou”

PORRA! Mais uma vez, PORRA! É demais. O destino é trágico? Não! A incompetência governativa é que é assassina! A 30 de Janeiro, a Polícia de Paulo de Almeida do MPLA e o Ministério do Interior de Laborinho do MPLA, assassinaram, covardemente, mais de 100 cidadãos inocentes, no Kafunfu-Cuango, Lunda Norte, entre os quais, um primo e sobrinho, como se fossem cães, por reclamarem o fim da fome e miséria, numa terra rica em diamantes. Por William Tonet Assassinos, mentirosos! Assassinos, aldrabões! Assassinos, masoquistas! Assassinos… ao longo de 45 anos…

Leia mais

Covid há um ano, MPLA há 45

As restrições de mobilidade impostas pelas autoridades, devido à Covid-19, que duram há um ano, e as “más políticas económicas” – que duram há 45 anos – são apontadas por vendedores e clientes dos mercados de Luanda como as principais razões da “subida vertiginosa” dos produtos da cesta básica, no último ano. Vendedores e consumidores afirmam que, em um ano de pandemia, os preços dos principais produtos de consumo, sobretudo os da cesta básica, dispararam mais de 100%, “rogam” pelo fim da pandemia e manifestam nostalgia do tempo pré-Covid-19. No…

Leia mais