ALGUM DIA ANGOLA SERÁ DOS ANGOLANOS?

Até para financiar a construção de um represa de água na província da Huila no valor de cerca de 66 milhões de euros, o MPLA recorre a um sindicato bancário português. Ao novo inspector-geral da Administração do Estado, João Pinto, João Lourenço pede que coopere com os outros órgãos. Angola está nas mãos de todos, menos dos angolanos. Continuamos a ser um país de faz de conta. diploma que autoriza a construção da represa, visa assegurar os recursos financeiros para a construção da represa de água de Chicomba 1.ª fase…

Leia mais

2050, COM O MPLA MAS SEM ANGOLANOS

O MPLA não brinca em serviço, sobretudo tendo em mente (como tem) chegar a um século de governação ininterrupta em Angola. Assim sendo, Angola 2050 é o nome do plano estratégico apresentado recentemente pelo governo de Angola contendo a visão do MPLA para o (seu) país a longo-prazo. recepção ao documento foi morna, não suscitou especial entusiasmo ou foi rapidamente descartado por ser aquilo que é timbre no MPLA – pouco rigoroso, não ter uma metodologia adequada, ou não passar de um trabalho de consultores académicos que, com boa remuneração,…

Leia mais

CHINA MANDA, MPLA MAMA, POVO MORRE

Energia e transportes foram os sectores que beneficiaram de empréstimos chineses ao MPLA (Angola), entre 2000 e 2022, num total de 45 mil milhões de dólares (42 mil milhões de euros), um quarto do montante concedido pela China a África neste período. Angola é, aliás, o país que mais dinheiro deve à China. s dados do Centro de Política de Desenvolvimento Global da Universidade de Boston mostram que o maior empréstimo das últimas duas décadas destinou-se à petrolífera do MPLA, a Sonangol. Angola contratualizou 258 empréstimos, somando 45 mil milhões…

Leia mais

LUANDA, CAPITAL (TAMBÉM) DA PROSTITUIÇÃO

A província de Luanda continua com um elevado número de adultas e adolescentes vulneráveis, envolvidas em práticas de prostituição, muitas vezes, pagas em dinheiro, por kilapi e em espécie: sal, arroz, óleo, massa alimentar, atum, carne seca e bebidas alcoólicas. Por Elias Muhongo fenómeno tem estado a ganhar contornos preocupantes, tornando-se, a cada dia, numa prática institucional para os mais pobres e carenciados, uns filhos de desempregados, outros de desmobilizados de guerra e, também, os discriminados pelo anacrónico sistema de educação. Diferente de um passado recente, hoje esta prática tem…

Leia mais

47 ANOS DE ASSASSINATOS E SEM DIREITOS

É anormal este quadro assassino e de vergonhosa governação do regime (MPLA). Ninguém é suficientemente sábio e capaz de combater os males que assolam o país. O povo está a viver uma falsa “Reconciliação Nacional”, com o executivo a sacrificar a maioria dos angolanos com o lema “MELHORAR O QUE ESTÁ BEM E CORRIGIR O QUE ESTÁ MAL”, colocando nas margens da fome e miséria, que não se apagarão da memória de muitos, por mais que queiram certos formatados, bajuladores e imbecis do regime, convencer-nos do contrário. Por Elias Muhongo…

Leia mais

MPLA PROMOVE, 47 ANOS DEPOIS, NOVO COLONIALISMO

A esquina 47 é aqui: Fome & Pobreza! A próxima, esquina 47, é ali: Discriminação e injustiças. O ali, qual Morro do Mbinda (Uíge-Norte), pelas três tribos políticas, em disputa (1974-75) para o controlo do Reino do Kongo, com o “vencedor” a esmerar-se, competentemente, no assassínio do bago vermelho (café), 3.º produtor mundial (230.000 ton.) e, mais grave, ainda, foi a desconstrução total da geografia mental do Mbinda do Morro e de todos outros, cuja geografia mental, que sem curvas territoriais geográficas, caboucava nas mentes sonhadas de milhões, canções de…

Leia mais

46 ANOS DE ESCRAVIDÃO, 20 A VIVER SEM… COMER

Organizações de defesa dos direitos humanos defendem que Angola (há 46 anos governada pelo mesmo partido, o MPLA) registou alguns progressos desde que alcançou a paz, há 20 anos, mas alertam que há “muito caminho para andar”, porque a pobreza “é avassaladora” e a violência policial “inaceitável”. Alguns. É verdade. 20 milhões de pobres são o melhor exemplo… O Governo do MPLA e a UNITA assinaram em 4 de Abril de 2002 um acordo de paz que pôs fim a 27 anos de guerra. Vinte anos depois, o director-executivo da…

Leia mais

ASSASSINOS, ASSASSINOS, ASSASSINOS

O país está sem norte: Miséria e derrame em Cabinda de crude. O Executivo esconde e protege o infractor que assassina o trabalho dos pescadores e os peixes no mar. Por William Tonet O Sul está em chamas: Fome e seca! As vacas pararam de produzir leite para o Maine e o Executivo masoquistamente abre champanhe, a cada mais de 110 mortes/dia. Padre Pio, outros padres, mas o bispo, são impotentes ante o pouco que doam, diante de tanta ferocidade e insensibilidade do executivo e, também, da natureza, ainda assim…

Leia mais

MPLA (NÃO) DEIXA O POVO SONHAR!

As forças políticas angolanas da oposição que o MPLA ainda permite e que têm representação parlamentar, manifestaram-se preocupadas com o ambiente político do país, defendendo o regresso do diálogo político como saída da crise. Citando o presidente do MPLA, João Lourenço, o “teatro de operações” está pronto para fazer uso da razão da força. À oposição resta apenas a força da razão. Será suficiente? A posição foi apresentada em conferência de imprensa pelo líder do grupo parlamentar da UNITA, Liberty Chiaka, em representação dos deputados da Convergência Ampla de Salvação…

Leia mais

A REVOLTA DA CONGESTÃO DE FOME

Jornalistas dos canais controlados pelo MPLA, TV Zimbo e TV Palanca, sofreram hoje uma tentativa de linchamento quando reportavam incidentes ocorridos em Luanda, onde decorria uma paralisação dos táxis. A imagem que ilustra este texto, onde – por exemplo – se constata que a TPA é a campeã dos subsídios do Estado, sendo que sozinha recebe mais dinheiro do OGE do que os caminhos-de-ferro de Benguela, Luanda e Moçâmedes juntos, ajuda explicar quem é que, num país com 20 milhões de pobres, criou este fenomenal barril de pólvora. Por Orlando…

Leia mais