“PRAZOS JUDICIAIS” ESTÃO CONTRA O… MPLA

A directora do Serviço de Recuperação de Activos de Angola (SENRA), Eduarda Rodrigues, disse hoje que há cerca de 50 mil milhões de dólares em processos que estão em investigação patrimonial, admitindo perdas por ultrapassagem de prazos judiciais. Chatice. Não poderá o Tribunal Constitucional, por ordem do Presidente do MPLA (João Lourenço) mandar exonerar os… “prazos judiciais”? “Em alguns ordenamentos jurídicos, os bens só podem estar arrestados seis meses, nove meses”, disse a procuradora hoje, em Luanda, salientando a complexidades das investigações que não se conseguem concluir, normalmente em menos…

Leia mais

FOI OU NÃO ASSIM, PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO?

O partido no poder em Angola há 46 anos, no seu papel de virgem ofendida, denuncia a existência do que chama de “inúmeras campanhas de mentiras e difamação que visam atingir a imagem do MPLA, a honra e o bom nome dos seus dirigentes”. Provavelmente a começar no seu herói nacional, Agostinho Neto, o assassino responsável pelo massacre de milhares e milhares de angolanos em 27 de Maio de 1977. Na denúncia, lamento, acusação, vitimização feita em comunicado, o Bureau Político do MPLA acusa “diferentes meios de comunicação, com mais…

Leia mais

FINANCIAR MEDICAMENTOS E MINISTRAR PLACEBOS

O PACED – Projecto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito tem por objectivo contribuir para a afirmação e consolidação do Estado de Direito nos PALOP/Timor-Leste, através da prevenção e luta contra a corrupção, branqueamento de capitais e crime organizado, especialmente tráfico de estupefacientes. A corrupção, lavagem de dinheiro e crime organizado, especialmente o tráfico de produtos estupefacientes, são flagelos presentes em todas as sociedades, cujos recursos humanos, institucionais e financeiros enfrentam grandes desafios para lidar eficientemente com a crescente sofisticação e globalização destes fenómenos. Estas dificuldades enfraquecem o…

Leia mais

PGR “EXPLICA” PORQUE SÓ HÁ CORRUPÇÃO NO MPLA

O Procurador-Geral da República (PGR) angolano explicou hoje, com a mestria que se lhe reconhece, a razão pela qual os casos de corrupção só envolvem gente do MPLA. Diz Hélder Pitta Grós que o combate à corrupção em Angola “é selectivo” porque visa apenas os corruptos. OK. Estamos entendidos. É isso mesmo! O procurador-geral, que falava à margem de uma conferência internacional sobre a consolidação do Estado de direito nos PALOP e Timor-Leste, que se realizou hoje em Luanda, respondia a uma questão de um jornalista que questionou Pitta Grós…

Leia mais

MPLA cria cortina de fumo “samakuviana”

O resultado da mais recente palhaçada do MPLA que, através da sua sucursal que dá pelo nome de Tribunal Constitucional, “demitiu” Adalberto da Costa Júnior e “elegeu” Isaías Samakuva, está a desviar a atenção do ponto crucial: tudo vale para que o MPLA continue a ser o único dono do país. Continue a ser o partido que, a nível mundial, mais corruptos tem por metro quadrado. Por Orlando Castro Acabar com a corrupção (roubar o que é de todos para benefício de alguns é corrupção) no reino do MPLA continua…

Leia mais

“Pandora Papers”? Angola, é claro, tem lugar cativo

No âmbito do chamado “Pandora Papers”, a leitura feita pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação identifica três políticos portugueses com “segredos financeiros”, políticos que o semanário Expresso diz serem Manuel Pinho, Nuno Morais Sarmento e Vitalino Canas. São igualmente identificados outros 19 políticos lusófonos, nove em Angola, nove no Brasil e um em Moçambique. A nova análise do consórcio (ICIJ, na sigla em inglês), chamada “Pandora Papers”, põe na praça pública os “segredos financeiros” de 35 líderes mundiais (actuais e antigos) e de mais de 330 políticos e funcionários…

Leia mais

E quando o padrinho está na cozinha…

Tem um “padrinho na cozinha”? Se não, convém sempre ter um pouco de “gasosa” à mão, para pagar a quem possa facilitar o acesso a serviços públicos ou privados. Muitas vezes, quase sempre, a vida em Angola só funciona com corrupção. É assim há 46 anos. Se o poder corrompe, o poder total corrompe totalmente. Maioria no Parlamento? MPLA. Titular do Poder Executivo? MPLA. Presidente da República? MPLA. PGR? MPLA. Tribunais? MPLA… “Padrinho na cozinha” é uma expressão corriqueira em Angola. O termo significa ter uma pessoa conhecida num determinado…

Leia mais

Denúncia do Folha 8 leva a PGR a investigar a Angoskimas

A Procuradoria-Geral da República (PGR), no Cuando Cubango, abriu um inquérito para apurar a autenticidade da dívida de 439.552.312.379,07 Kz (quatrocentos e trinta e nove biliões, quinhentos e cinquenta e dois milhões, trezentos e doze mil e trezentos e setenta e nove kwanzas e sete cêntimos), equivalentes a 500 milhões de dólares, reclamada pela empresa ANGOSKIMAS LDA, pelo fornecimento de bens diversos ao Governo do Cuando Cubango, entre 1991 e 1997. ANGOSKIMAS que legalmente só existe desde 18 de Junho de 2009 (Diário da República III SÉRIE- nº 112). Da…

Leia mais

E dura, e dura e dura…

Ultimamente, não sei se pela influência do calor estival, aqui no Hemisfério Norte, claro incentivador de uma modorra interminável, a verdade é que sempre que pego na caneta para escrever umas linhas sobre Angola, vai-se me a vontade. Por Carlos Pinho (*) Começa a não haver pachorra para a incompetência, preguiça e desonestidade contumazes dos dirigentes do país. Sejam quais forem os níveis directivos de que estejamos a falar. Por isso, e a contragosto, porque sou uma animal de Verão, ou não tivesse nascido em Angola, o fresquinho das poucas…

Leia mais

África não pode viver de soporíferos

O presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Akinwumi Adesina, defendeu hoje que o continente tem de deixar de apenas exportar matérias-primas, apostando na criação de valor através de uma melhor negociação dos contratos comerciais. É o mesmo perito que afirmou que a corrupção “não é um problema africano”, pelo que… “África é abençoada com 30% dos recursos naturais do mundo, do petróleo aos minérios, dos diamantes ao gás, e será incontornável no futuro, a transição para os carros eléctricos e as baterias para a energia solar dependem de África”,…

Leia mais