“Podemos-JÁ” quer dar voz
aos independentes da CASA

A política está ao rubro depois das eleições gerais de Agosto com a intenção de novos e velhos actores trazerem à ribalta novas formações político-partidárias. Nos bastidores e numa passada larga, no seio da coligação CASA-CE está a emergir um novo ente jurídico partidário, visando enquadrar todos quantos não se revêm nos seus partidos constitutivos. O Podemos-JÁ (Juntos por Angola) será a nova formação política, caso consiga reunir as assinaturas suficientes, para a sua legalização, junto do Tribunal Constitucional, que aglutinará os denominados independentes. O novo partido político visa colmatar…

Leia mais

Todos jogam e no fim, é claro, o MPLA é campeão

A província da Huíla, a segunda mais populosa de Angola, concentra as primeiras acções da campanha eleitoral de duas das candidaturas (CASA-CE e PRS) às eleições de Agosto, mas todos os candidatos já fizeram uma primeira volta pelo país nas últimas semanas. Acampanha eleitoral arranca oficialmente 30 dias antes das eleições gerais, marcadas para 23 de Agosto, conforme decorre da legislação em vigor, incluindo com o início da emissão de tempos de antena na rádio e televisão públicas. Contudo, com 18 províncias para percorrer, distribuídas por 1.246.700 quilómetros quadrados, todos…

Leia mais

Partidos regularizaram candidaturas

Quatro partidos entregaram ontem, último dia para o efeito, documentos em falta no âmbito das candidaturas às eleições gerais de 23 de Agosto em Angola, iniciando hoje o Tribunal Constitucional o relatório de cada lista. De acordo com o director do gabinete de partidos políticos do Tribunal Constitucional, Marcy Lopes, no último dia legal, a UNITA, a CASA-CE, a FNLA, a APN e o PRS entregaram a documentação em falta nas listas de candidatos. No caso do PRS, foi mesmo apresentada na quarta-feira, a poucas horas do fim do prazo,…

Leia mais

Todos diferentes? Não.
Todos (bem) iguaizinhos

Já temos as listas! E agora que as temos, podemos ver o quão idênticas elas são. Uns dizem-se ser de esquerda, alguns do centro, outros de centro-esquerda, e ainda outros de centro-direita. Quando perguntamos aos militantes, ainda que do topo, qual o espectro político do seu partido, a maioria nem sabe dizer. E não o sabem porque, na verdade, são partidos sem definição. Por Sedrick de Carvalho Então, podemos partir para outra pergunta: o que acham da forma como o actual presidente da República, José Eduardo dos Santos, introduz os…

Leia mais

(Quase) todos a monte
e fé em qualquer coisa

O Tribunal Constitucional de Angola afixou hoje as listas preliminares das candidaturas de cinco partidos e uma coligação às eleições gerais de 23 de Agosto tendo reunido em plenário para uma primeira apreciação das mesmas. Ao Tribunal Constitucional foram remetidas as candidaturas do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE), da Aliança Patriótica Nacional (APN), do Partido de Renovação Social (PRS) e da Frente Nacional de Libertação de Angola…

Leia mais

Sipaios portugueses estão
sempre a bajular o… MPLA

O Parlamento português, um autêntico prostíbulo quando a questão é prestar vassalagem à ditadura do MPLA, chumbou hoje um voto de condenação, apresentado pelo Bloco de Esquerda (BE), da “repressão de activistas” em luta “pela democracia em Angola” numa manifestação em Abril no Cacuaco, na periferia de Luanda. Mais uma palhaçada lusa, sem culpa dos palhaços propriamente ditos. Por Orlando Castro O texto mereceu votos a favor do BE, do deputado do PAN e de 12 deputados do PS, incluindo João Soares, Isabel Moreira, Pedro Bacelar Vasconcelos ou Paulo Trigo Pereira,…

Leia mais

(Mais uma) enorme lição dos jovens activistas

O grupo de 17 jovens activistas angolanos, condenados em 2016 com base em supostas provas forjadas nas latrinas do regime, divulgou hoje uma proposta para constituição de uma coligação de partidos na oposição, entregue há cerca de um mês e à qual responderam até agora apenas duas forças políticas. A proposta foi apresentada em conferência de imprensa realizada pelos 17 integrantes do grupo de activistas, conhecidos como 15+2, do processo em que foram julgados e condenados por supostos e nunca provados actos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores, a…

Leia mais

A seita dos 99,6%

O presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, reconduzido no cargo com 99,6% dos votos, reiterou hoje no encerramento do VII congresso do seu partido o pedido de disciplina aos militantes do partido no poder em Angola desde 1975 para o cumprimento do programa de governação. Por Orlando Castro “E continuarmos a ser coerentes e levarmos à prática aquilo que prometemos: sermos responsáveis e sempre honestos no cumprimento dos compromissos que assumimos diante do povo angolano”, disse José Eduardo dos Santos numa anedota que, como sempre, foi aplaudida por uma…

Leia mais

Partidos portugueses são cúmplices do sofrimento do povo angolano

Vídeo com a opinião do Jornalista Carlos Narciso. Angola é independente há 40 anos. Tem petróleo, diamantes e muitas riquezas naturais. O presidente Eduardo dos Santos e o MPLA governam desde sempre com os mesmos resultados: um dos regimes mais corruptos do mundo, pobreza generalizada, economia inexistente, uma das maiores taxas de mortalidade infantil. Por Paulo de Morais Os dirigentes dos partidos portugueses presentes, por estes dias, no Congresso do MPLA (PS, PSD, PCP, CDS) são cúmplices do sofrimento do povo angolano. Envergonham Portugal. Angola tem recursos humanos, dimensão geográfica,…

Leia mais

Para que pensar de forma diferente não seja crime

O líder da UNITA, Isaías Samakuva, defendeu que actos como o realizado hoje em defesa dos 17 jovens activistas angolanos condenados a prisão por suposta e não provada rebelião e associação de malfeitores, devem repetir-se para consciencializar os cidadãos sobre o direito de fazer ouvir a sua voz. Isaías Samakuva participou hoje, em Luanda, num “encontro de solidariedade” para com os 17 jovens activistas a cumprir prisão e de apoio a vítimas de intolerância política. Segundo o dirigente da UNITA, o encontro foi positivo, sendo por isso necessária a participação…

Leia mais