Juiz Raúl Araújo revela impossibilidade do combate à corrupção

“A injustiça, senhores, desanima o trabalho, a honestidade, o bem; cresta em flor os espíritos dos moços, semeia no coração das gerações que vêm nascendo a semente da podridão, habitua os homens a não acreditar senão na estrela, na fortuna, no acaso, na lotaria da sorte, promove a desonestidade, promove a venalidade […] promove a relaxação, insufla a cortesania, a baixeza, sob todas as suas formas” (in Rui Barbosa). Por William Tonet A maioria da juventude está descrente. Quer zarpar! Abandonar o país, por não aguentar ver a sua Terra…

Leia mais

Assembleia Nacional. 55 milhões é (muito) pouco

A Assembleia Nacional de Angola aprovou para o seu funcionamento em 2020 um orçamento de aproximadamente 58 milhões de euros, mas apela à contenção nas despesas por reconhecer que a verba é “insuficiente” para as necessidades reais. De acordo com uma resolução publicada em 30 de Março no Diário da República de Angola, dos cerca de 34 mil milhões de kwanzas (58 milhões de euros), 32 mil milhões (55 milhões de euros) destinam-se à Assembleia Nacional, 1,6 mil milhões à Provedoria de Justiça (2,8 milhões de euros) e 713 milhões…

Leia mais

Quem cabritos vende
mas cabras não tem…

O presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino, considera que os gastos do país com salários são “insuportáveis e inadequados” e defendeu uma redução em 30% até Junho do próximo ano. “Isto não é para nós, pois não?”, perguntam as zungueiras e os 20 milhões de pobres. Segundo José Severino, este é um dos problemas que se coloca à gestão dos recursos cambiais: “Não é aceitável que este país gaste 2.400 milhões de dólares (2.178 milhões de euros) em transferências de salários, é inaceitável, insuportável e inadequado”, criticou,…

Leia mais

Bem-haja Senhor Bispo!

O bispo católico da província angolana de Cabinda, Belmiro Chissengueti, considera que o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) no país originou a “subida exponencial” dos preços e traduz-se num “castigo ao povo angolano sem o salário ajustado”. Aliás, introduzir o IVA numa altura de recessão, com 20 milhões de pobres, com um desemprego assustador só lembraria mesmo aos peritos do MPLA. “E mbora, como se diz, que seja o chamado imposto mais justo, na verdade estou com dificuldades de entender a sua aplicação na medida em que foi dito…

Leia mais

Mais dinheiro para os deputados? Claro! Claro!

A Assembleia Nacional de Angola aprovou a fixação de um salário-base equivalente a 1.530 euros para os seus deputados, acrescido de vários subsídios, para lhes “conferir maior dignidade remuneratória” face à inflação verificada no país. Nem mais. Eles são também o espelho de um país que só tem 20 milhões de pobres. “A actual conjuntura económico-financeira caracterizada por níveis elevados de inflação e de perda do poder de compra” (presume-se que seja um problema geral) levou a que a Assembleia Nacional aprovasse a resolução n.º 6/19, de 19 de Fevereiro.…

Leia mais

O que a Igreja “fez até agora estava mal feito”

O bispo auxiliar de Luanda saudou hoje o “novo período” na política angolana e a pacificação das relações Igreja/Estado, indicando que Angola “ainda é terra de missão” e que a nova Concordata está “bem encaminhada”. “E sta viragem é um modo de dizer que o que vínhamos fazendo até agora estava mal feito”, assinalou Zeferino Zeca Martins, em declarações à Agência Ecclésia, lembrando ainda a “escolha acertada” do papa Francisco na nomeação do novo bispo de Cabinda, Belmiro Cuica Chissengueti. Bispo auxiliar desde 2012, quando foi nomeado por Bento XVI,…

Leia mais

FNLA já morreu? Sim.
Mas ainda não sabe!

Dezenas de militantes da Frente Nacional para a Libertação de Angola (FNLA) exigiram a renúncia do líder do partido, Lucas Ngonda, a quem acusam de “má gestão dos fundos” e de deixar o partido histórico à beira da extinção. A exigência foi feita no fim-de-semana durante uma manifestação em Luanda, em que os militantes exigiram também a renúncia à Assembleia Nacional do único deputado da FNLA, eleito nas eleições gerais de 2017. Os manifestantes, oriundos de Luanda e de outras localidades do país, partiram do Largo do Soweto até à…

Leia mais

Começou a nova bicefalia. Onde? No MPLA e em Angola

Actualmente, quando alguns intelectuais e até jornalistas, falam de bicefalia, hoje como ontem (e certamente amanhã), de resto, apenas estão a bajular o presidente em exercício, para que lhes sejam garantidos lugares e tachos governamentais e similares que lhes permitam continuar a roubar e, nessa senda, como arma de arremesso utilizam a delação. Por William Tonet Tal como fizeram com Dos Santos para o levar ao vértice da pirâmide do poder, estes intelectualóides querem, em nome das auguradas mordomias, tornar João Lourenço um ditador, achando que só poderá governar se…

Leia mais

Crise? Nem vê-la. Governo compra mais 1.034 viaturas

Crise em Angola? Nada disso. Mais do que o dizer é o próprio Governo de João Lourenço que o confirma. Por alguma razão o Presidente da República e igualmente Titular do Poder Executivo, decidiu gastar mais de 42,5 mil milhões de kwanzas (157,5 milhões de euros) na aquisição de 1.034 viaturas de serviço de diferentes gamas, no âmbito do concurso público aberto na segunda-feira pelo Ministério das Finanças. Recorde-se, por exemplo, que o Executivo angolano recebeu 30 viaturas Mercedes-Benz, das quais 25 de luxo, especialmente adquiridas para a cerimónia de…

Leia mais

Irmãos, olhai apenas (e só)
para o que vamos dizendo

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) exortou hoje os políticos angolanos a seguirem no “caminho da realização e desenvolvimento” das populações e que a política “não seja via indigna de enriquecimento pessoal”. Ou seja, os mais altos dignitários da Igreja Católica voltam a repetir o que sempre pensaram (mas nem sempre disseram) sobre o ADN do regime que nos desgoverna desde 1975. “É ainda importante e imperioso neste campo desafiar os políticos a deixarem os próprios vícios históricos metendo-se num caminho da realização sem qualquer outro interesse…

Leia mais