DOS “SCORPIONS” À TOUPEIRA

O Folha 8 acaba de publicar, sob o título “Cada um tem a sua verdade”, um texto da Lusa a propósito da livro, escrito por José Eduardo Agualusa, “Vidas e mortes de Abel Chivukuvuku”. Abel promete, aliás, mais livros onde irá contar a sua verdade. “Best-sellers” garantidos. Por Orlando Castro or falar em verdades, recorde-se que Abel Epalanga Chivukuvuku foi condecorado por João Lourenço com a “Ordem da Paz e Concórdia, 1.º Grau”, e aceitou. Será o mesmo Abel Chivukuvuku que, em 2017, prometeu construir uma cadeia exclusiva para gestores…

Leia mais

CADA UM TEM A SUA VERDADE

O ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos pediu à UNITA para ficar com parte do território das Lundas para resolver problemas de liquidez e Savimbi anuiu, conta Abel Chivukuvuku na sua biografia, que promete desvendar, este mês, novos factos históricos sobre Angola. “Vidas e mortes de Abel Chivukuvuku”, a biografia do ex-dirigente da UNITA, será lançada no dia 15 de Novembro, em Luanda, e é escrita por José Eduardo Agualusa, seu amigo, conterrâneo e contemporâneo. Em entrevista à agência Lusa, o político, que no dia 11 de Novembro, dia da…

Leia mais

CVK,  UM HOMEM CHEIO DE SORTE NA VIDA

Abel Chivukuvuku (CVK, como o chamávamos no Jornal Folha 8) é um homem tão cheio de sorte na vida, que a falta de sorte que se destaca é transversal às angolanas e angolanos: o azar colectivo de termos uma ditadura. Mas a sorte também se constrói, e CVK construiu a dele muito bem. Por Sedrick de Carvalho ergulhei na leitura do livro “Vidas e Mortes de Abel Chivukuvuku” e pensei: “que bela aliança de escritor e biografado”. O livro começa como gosto que comece: com acção. Agualusa fez-me lembrar a…

Leia mais

PRA-JA SÓ QUANDO O MPLA QUISER (MAS VAI QUERER)

O projecto político PRA-JA Servir Angola, de Abel Chivukuvuku, anunciou um “recurso de agravo” depois de ter recebido a decisão do Tribunal Constitucional angolano (órgão do MPLA que não é sério e nem se preocupa em parecer sério) que rejeitou rever o acórdão que inviabiliza (até receber ordens superiores em sentido contrário) a legalização do partido. Tribunal sustenta, na nota remetida ao mandatário de Abel Chivukuvuku, datada de 28 de Agosto, que “os documentos que servem de fundamento ao pedido de revisão já foram objecto de apreciação e reapreciação desta…

Leia mais

RESPOSTA DE ABEL CHIVUKUVUKU

Este é um texto de (+ ou -) opinião da autoria de Abel Epalanga Chivukuvuku, embora sob o pseudónimo de Víctor Mucazo Sammusuku. O Folha 8 publica-o integralmente e “ipsis verbis”, optando por não o traduzir para português. O Folha 8 optou por não responder porque, de facto, o texto responde a si próprio. «Trata-se do cidadão jornalista e “jurista” WILIAM AFONSO TONET, que se diz ter nascido no município do Bailundo e comuna da Luvemba onde nos anos 1958 terá supostamente nascido, igualmente nasceu em 1957, Abel Chivukuvuku. Todavia,…

Leia mais

SERVIR ANGOLA? PARA JÁ SÓ SE O MPLA QUISER

O projecto político PRA-JA Servir Angola, liderado por Abel Chivukuvuku, iniciou uma nova fase de litigação para se tentar legalizar como partido junto do Tribunal Constitucional e anunciou que deixará o seu lugar no Parlamento caso o consiga. Quem será que, em tempos, disse que queria criar uma polícia especial contra a corrupção como os sul-africanos tinham, chamada Scorpions, com ordens para começar a apanhar de cima, e construir no Sumbe uma cadeia especial para esse efeito? Por Orlando Castro (*) egundo uma nota do PRA-JA, foi entregue na quinta-feira…

Leia mais

VAI SER ESTE ANO, GARANTE ABEL

O coordenador-geral do projecto político PRA-JA Servir Angola considerou hoje estarem reunidas “todas as condições e preceitos para serem legalizados”, ainda este ano, face à crise que enfrenta a justiça angolana. bel Chivukuvuku dirigiu hoje a primeira reunião extraordinária da comissão directiva provisória do projecto político Partido do Renascimento Angolano-Juntos por Angola (PRA-JA Servir Angola), que teve como tema “Legalizar o PRA-JA, revitalizar e crescer”. Em declarações à imprensa, no final da cerimónia de abertura do encontro, Abel Chivukuvuku, que desde 2019 vem lutando para a legalização deste projecto político,…

Leia mais

QUANTO CUSTA APUNHALAR A FPU?

O coordenador do projecto político PRA-JA Servir Angola, Abel Epalanga Chivukuvuku, acredita que o mesmo se tornará partido político em 2023. Claro. Nada de novo. Uma condecoração, uma promessa, uns milhões de dólares e uma faca para apunhar (pelas costas) o líder da Frente Patriótica Unida, pela qual foi candidato a vice-presidente, nas eleições de 2022. Por Orlando Castro m Malanje, Abel Chivukuvuku diz estar confiante e afirma haver normas que determinam as formalidades para a legalização de um partido político e foram cumpridas: “Neste momento, nós determinamos como agenda…

Leia mais

QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ, ABEL

Abel Epalanga Chivukuvuku foi condecorado por João Lourenço com a “Ordem da Paz e Concórdia, 1.º Grau”, e aceitou. Será o mesmo Abel Chivukuvuku que, em 2017, prometeu construir uma cadeia exclusiva para gestores públicos Governo, no quadro de um plano anticorrupção? Quando em vez de valor se tem preço, dá nisso. Só fica a faltar apunhalar, pelas costas, Adalberto da Costa Júnior… Por Orlando Castro m caso de vitória nas eleições de 2017, o então presidente da CASA-CE, Abel Chivukuvuku, prometeu construir uma cadeia exclusiva para gestores públicos do…

Leia mais

CAMINHAR EM LUANDA? SÓ SE O MPLA DEIXAR…

O político angolano Abel Chivukuvuku, líder do PRA JA Servir Angola, anunciou que vai processar as autoridades angolanas por inviabilizarem a formalização do seu projecto político, que, no entanto, espera legalizar ainda este ano. E siga a farra, na esperança de que um dia o país seja aquilo que (ainda) não é: uma democracia e um Estado de Direito. bel Chivukuvuku falava aos jornalistas em Luanda junto ao local onde hoje iria terminar, se tivesse começado, uma marcha que, no entanto, não foi autorizada pelo MPLA através da sua sucursal,…

Leia mais