À FALTA DE ACÇÃO, A FLEC “COMUNICA”

A FLEC-FAC, uma das organização independentista de Cabinda, denunciou em comunicado a morte de três menores naturais do território na noite de sexta-feira para hoje em consequência de um ataque que diz ter sido coordenado pelo exército angolano e milícias. No comunicado, assinado pelo secretário-geral da Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC), Jacinto António Télica, acrescenta-se que os atacantes “violaram sete mulheres na aldeia de Mpata, que dista 15 quilómetros do campo de refugiados de Cabinda de Sekesele, na República Democrática do Congo (RDCongo), no Kongo-Central”. “Os soldados…

Leia mais

QUANDO O PRESIDENTE É PIRÓMANO E NÃO BOMBEIRO

O investigador angolano-português Eugénio Costa Almeida afirma que a reacção do Presidente angolano aos actos de vandalismo que tiveram lugar em Luanda, na segunda-feira, é “perigosa”, defendendo um discurso “conciliador”, em vez de “quase incendiar” a situação “com acusações veladas”. Eugénio Costa Almeida, que falava após o chefe de Estado angolano, Presidente do MPLA candidato às próximas eleições e Titular do Poder Executivo, classificar os incidentes como “um verdadeiro c de terror” que aponta “para a materialização de um macabro plano de ingovernabilidade” e uma “tentativa da subversão do poder…

Leia mais

MÉDICOS SÃO CRIMINOSOS? GOVERNO INSINUA QUE SIM

O Ministério da Saúde de Angola manifestou-se surpreso com a greve por tempo indeterminado dos médicos, que hoje cumpre o seu segundo dia, apelando aos profissionais que regressem ao trabalho, porque a maioria das reivindicações estão atendidas. Por outras palavras, os médicos ou são marimbondos ou… “criminosos”. Não está mal. A posição foi expressa pelo secretário de Estado para a Área Hospitalar, Leonardo Europeu, que tem negociado com o Sindicato Nacional dos Médicos de Angola. Segundo Leonardo Europeu, o caderno reivindicativo apresentado em Setembro pelo sindicato, “mereceu uma resposta em…

Leia mais

A (OPORTUNA) VISÃO MILITAR DE SAMAKUVA

Isaías Samakuva, líder (“eleito” por ordem do MPLA) da UNITA, maior partido da oposição que o MPLA (ainda) permite em Angola, disse hoje que o XIII congresso só será útil se servir também para unir o partido e consolidar estratégias para sair das “águas turvas e lodosas das suspeições e acusações gratuitas”. Isaías Samakuva, que discursava na abertura do XIII congresso ordinário da UNITA, que hoje arrancou em Luanda e que decorre até sábado, com 1.150 delegados, disse que a reunião deve servir também para “construir, consolidar a unidade e…

Leia mais

FOI OU NÃO ASSIM, PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO?

O partido no poder em Angola há 46 anos, no seu papel de virgem ofendida, denuncia a existência do que chama de “inúmeras campanhas de mentiras e difamação que visam atingir a imagem do MPLA, a honra e o bom nome dos seus dirigentes”. Provavelmente a começar no seu herói nacional, Agostinho Neto, o assassino responsável pelo massacre de milhares e milhares de angolanos em 27 de Maio de 1977. Na denúncia, lamento, acusação, vitimização feita em comunicado, o Bureau Político do MPLA acusa “diferentes meios de comunicação, com mais…

Leia mais

“Ponham-se a andar de Angola”, ordena o SME aos funcionários da IURD-Brasil

Cerca de 50 missionários brasileiros da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) foram notificados pelos serviços de migração angolanos para abandonarem o país no prazo de oito dias. Entre eles está o pastor Israel da Silva Gonçalves, e a sua esposa, Maria Gonçalves, de acordo com a Notificação de Abandono do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME). O documento, com a data de 8 de Abril de 2021, refere que foram cancelados os vistos de permanência temporária concedidos aos pastores, bispos e outros missionários “por cessação da actividade eclesiástica…

Leia mais

Conspiração para roubar

Isabel dos Santos diz ter apresentado novas provas ao Tribunal Superior de Londres que demonstram que os ataques do Estado angolano “foram impulsionados não só por motivos políticos e financeiros, mas também como forma de distrair a opinião pública da corrupção e do suborno que assola o Governo de João Lourenço” (outros desenvolvimentos no artigo “Vingança ainda está em banho… Isabel”, hoje publicado pelo Folha 8). A empresária Isabel dos Santos acusou esta segunda-feira o Presidente angolano, João Lourenço, de tentar “usurpar” ilegalmente os seus bens e apresentou no Tribunal…

Leia mais

Surdos, mudos e cegos?

O jornalista Mariano Brás, que considerou o Presidente angolano, João Lourenço, como a “pior figura do ano 2020, demagogo e hipócrita”, afirmou hoje que está a ser vítima de “intimidação das autoridades”, depois de ter sido indiciado pelo “crime de injúria”. Por Orlando Castro Parafraseando altas figuras da política governativa, se “haver” necessidade, façamos um “compromíssio” para entender – no mínimo – o significado das palavras. Demagogo (grego demagogós, – oú, condutor do povo, chefe do povo) é aquele que é “partidário da demagogia” ou “que excita as paixões populares”.…

Leia mais

Marcelino da Mata treinou as FAA

O MPLA escolheu um dos seus mais emblemáticos sipaios, na circunstância o ex-ministro da Comunicação Social, João Melo, para atacar, depois de ter morrido, o tenente-coronel comando português, Marcelino da Mata, o militar mais condecorado de toda a história das Forças Armadas Portuguesas. Esqueceram-se de dizer que Marcelino da Mata esteve, em 1993, a dar instrução militar, em Angola, aos comandos da FAA/FAPLA… Vejamos algumas das afirmações de João Melo: «- Não pude deixar de ficar estupefacto com a “normalização”, voluntária ou involuntária, que tanto o governo como o Presidente…

Leia mais

O encanto da escuridão… potável

Em comunicado, o Grupo Parlamentar da UNITA diz que “tomou conhecimento das recentes denúncias da TVI de Portugal, sobre o alegado envolvimento do Ministro Angolano da Energia e Águas em operações de branqueamento de capitais e tráfico de influência”. “Tais revelações vêm acrescer a lista de outras, várias vezes denunciadas por círculos internos e externos sobre o saque ao erário desencadeado pelos governantes angolanos nos últimos 45 anos de Angola Independente”, lê-se no comunicado. Assim, “o Grupo Parlamentar da UNITA apela aos órgãos de justiça em Angola para que se…

Leia mais