PARA O MPLA OS FINS JUSTIFICAM (TODOS) OS MEIOS

A UNITA condenou hoje que o considera ser uma “onda de prisões arbitrárias” no país e apelou ao governo, sobretudo ao Presidente da República, João Lourenço, para que incentive o diálogo nacional. Não seria melhor fazer o mesmo apelo ao Presidente do MPLA (João Lourenço), ao Titular do Poder Executivo (João Lourenço) e ao Comandante-em-Chefe das Forças Armadas (João Lourenço)? AS declarações foram feitas hoje pelo secretário-geral do principal partido da oposição que o MPLA ainda permite em Angola, Álvaro Chikuamanga Daniel, numa conferência de imprensa em que a UNITA…

Leia mais

PRESIDENTE, PERGUNTE À PRIMEIRA-DAMA

Recordando (como se fosse preciso) os métodos de José Eduardo dos Santos durante 38 anos, hoje os “anónimos” servidores de João Lourenço voltam a pôr as garras de fora. Não gostam que os Jornalistas em geral, e os do Folha 8 em particular, se recusem a pensar (só) com a barriga (tantas vezes vazia). Por Orlando Castro Pela forma, mas também pelo conteúdo e pela escrita, percebe-se que são gente evoluída e que gravita junto de quem tem o Poder, tal a forma canina como se arrogam ter o dever…

Leia mais

REDES SOCIAIS: 1 JORNALISTAS 0

Falar hoje, tal como ontem e certamente amanhã, de Cabinda é algo que desagrada aos poderes políticos de Angola e de Portugal, bem como ao poder económico nacional ou global. Mesmo assim, há coisas a que nem todos podem fugir. Os Jornalistas não fogem. Os fazedores de textos de propaganda, esses fogem como o Diabo da cruz. Por Orlando Castro Antevendo a eventualidade de o poder militar de Angola calar, com a conivência petrolífera da comunidade internacional, todos aqueles que no próprio país ou na colónia de Cabinda lutam pelos…

Leia mais

Sou angolano (do MPLA)

O artigo “Sou angolano (do MPLA)”, aqui publicado no dia 26 de Dezembro de 2020, foi o mais lido e partilhado de todos os publicados pelo Folha 8. Sem comentários da nossa parte, vamos agora republicá-lo, na íntegra e “ipsis verbis”: Um projecto cultural e filantrópico denominado “Sou angolano, sou da paz e lutarei pela paz”, destinado a promover o patriotismo e a cidadania, foi lançado hoje, sábado, no município de Viana (Luanda), numa iniciativa do músico angolano Chilola de Almeida. Segundo o mentor do projecto, que tem o patrocínio…

Leia mais

Para ganhar volta a valer tudo

O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas da República Democrática do Congo (RD Congo), Célestin Mbala Musense, criticou alegadas incursões da Marinha angolana em águas territoriais do país em operações contra rebeldes de Cabinda. Coisa estranha. Alguma vez o MPLA permitiria uma coisa dessas? “Chamo a vossa atenção para o facto de o nosso serviço de informações militar relatar a incursão da marinha angolana nas águas territoriais da RD Congo ao largo do território de Moanda e no território de Tshela e Songololo”, refere Mblana Musense, numa carta dirigida ao…

Leia mais

Chip do MPLA está a fazer fumo (negro)

A província de Luanda passa a contar, a partir de hoje, de 71 novos autocarros, adquiridos no Brasil, para serem distribuídos pelas cinco operadoras do mercado, devendo a frota chegar aos 900 veículos até 2022, disse fonte do Governo de Angola. Assim, será mais fácil, muito mais fácil, aos angolanos pobres recorrem ao plano universal e gratuito de “self-service” alimentar baseado no livre acesso dos angolanos famintos a todas as lixeiras… Segundo o ministro dos Transportes de Angola, Ricardo de Abreu, em colaboração com os governos provinciais de todo o…

Leia mais

Néscios querem sangue

O MPLA (partido que “só” está no poder em Angola desde 1975) está a viver o seu estertor (momento que antecede a morte, agonia) político de domínio absoluto, de único partido numa “democracia” de vários partidos. O seu órgão oficial (Jornal de Angola) é a prova provada disso. Por Orlando Castro Quando foi publicado o livro “Agostinho Neto – O Perfil de um Ditador – A História do MPLA em Carne Viva”, do historiador luso-angolano Carlos Pacheco, o MPLA disse: “A República de Angola está a ser vítima, mais uma…

Leia mais

De reBento do José a reBento(na) do João

A UNITA “repudia e deplora veementemente” as declarações do Ministro do Interior e do 1º Secretário Provincial de Luanda do MPLA, Bento Bento, segundo as quais, “a UNITA está a mobilizar elementos afectos ao Movimento Revolucionário para efectuar manifestações violentas nas ruas de Luanda contra o MPLA e o seu líder durante a realização do V Congresso extraordinário desse partido”. Estávamos em Novembro de… 2014. Segundo essas declarações de Bento Bento, feitas na altura, “os integrantes do Movimento Revolucionário são membros da JURA cuja direcção funciona nas instalações da Rádio…

Leia mais

Sipaios do regime transformam fruto da Eva em casa de Adão…

O ambiente político está tenso, podre, raivoso, como nunca antes. A porcaria e podridão verbal substituíram a civilidade e urbanidade política, porque, num de repente, o MPLA, melhor, muitos dos dirigentes da sua “Geração 2017”, prefere baixar ao submundo fecal, principalmente, quando falhos de argumentos e retórica para vencer os adversários políticos. Por William Tonet Os ataques a Adalberto da Costa Júnior, a campanha demoníaca da comunicação social pública e privada instrumental, mostram o pavor que o seu oponente tem. É irracional não ter tempo de antena o líder da…

Leia mais

O ataque é a melhor defesa

A Procuradoria-Geral da República de Angola apreendeu vários projectos imobiliários nas províncias de Benguela Luanda e Malanje, que – apesar de estarem sob posse privada – foram construídos com recursos da estatal petrolífera Sonangol. A informação foi divulgada pelo porta-voz da PGR, Álvaro João. Os projectos habitacionais estariam na posse das empresas Prumo – cujo beneficiário é Carlos Gil Cunha, ex-director da Cooperativa Cajueiro – e Rempros, cujo beneficiário é o antigo governador de Benguela, Isaac dos Anjos, que é secretário para o sector produtivo do Presidente João Lourenço desde…

Leia mais