A verdade não prescreve

A UNITA, maior partido da oposição que o MPLA ainda permite que exista em Angola, defendeu, em Luanda, que a libertação da África Austral “foi obra dos seus filhos e não dos russos e cubanos”. Mais uma lição aos auto-intitulados donos da verdade, o MPLA. A posição foi expressa em conferência de imprensa, pelo secretário nacional dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), Abílio Kamalata Numa, a propósito do dia 23 de Março, comemorado em Angola (por imposição do MPLA)…

Leia mais

No Cuito Cuanavale só a derrota do MPLA foi certa

Ao trazer a questão da batalha do Cuito Cuanavale para o epicentro do seu julgamento, o general Zé Maria ressuscitou velhos fantasmas que, para além de porem os dirigentes do MPLA em pânico, já demonstraram que a História desta batalha não é a que oficialmente nos é contada pela cartilha oficial. Só por isso valeu a pena. Por Orlando Castro O Governo angolano que está no poder desde 1975 continua a fazer de todos nós uns matumbos e, por isso, teima em mandar enxurradas de mentiras contra a nossa chipala.…

Leia mais

Angolanos têm de pagar as dívidas do MPLA a… Cuba

O Presidente da República, João Lourenço embarcou hoje para a República de Cuba em visita oficial, onde, a partir de segunda-feira, efectua uma visita oficial de dois dias destinada a reforçar as relações de cooperação bilaterais, com a assinatura de vários acordos. Neste momento de crise, que os angolanos atravessam, fruto das más políticas do regime do MPLA (o único que o país conheceu desde 1975), a deslocação ao país caribenho, tem todo o condão de ser mais partidário, fruto da longa relação entre os dois partidos no poder. Se…

Leia mais

Um criado ao vosso dispor

O chefe da diplomacia angolana, Manuel Augusto, partiu para Havana, onde vai ultimar os preparativos para a visita de Estado (e de despacho) que o Presidente de Angola, João Lourenço, vai efectuar em breve a Cuba, indica uma nota oficial. Segundo a nota do Ministério das Relações Exteriores (MIREX) angolano, a deslocação de Manuel Augusto a Havana, de três dias, acontece cerca de mês e meio depois da visita a Luanda efectuada pelo vice-presidente do Conselho de Ministros de Cuba, Ricardo Ruiz (15 a 18 de Abril). Durante a visita,…

Leia mais

Os ex-militares também
“sabem” viver sem comer

O Instituto de Reintegração Socioprofissional dos Ex-Militares (IRSM) angolano necessita de 108 milhões de euros para reintegrar mais de 117.000 ex-militares desmobilizados ao abrigo dos quatro acordos de paz assinados desde 1991, foi hoje anunciado. Lá vai o general Presidente estender a mão e sacar mais uns milhões… fiados. Ou, como até agora, vai assobiar para o lado? Segundo o director-geral do IRSM, Domingos Tchikanha, a instituição tem por reintegrar 80.000 ex-militares, cerca de 13.000 deficientes e 24.000 viúvas e órfãos de guerra, um processo “condicionado” (como convém repetir até…

Leia mais

Sempre que quer o MPLA come a UNITA de cebolada

A UNITA considerou hoje a evocação do Dia da Libertação da África Austral, a celebrar sábado nos 16 países da região, como uma “deturpação da história” por parte do executivo angolano, (MPLA) “apoiada por governos de proximidade ideológica” e de, acrescentamos nós, genética igualmente ditatorial alimentada por catadupas de criminosas aldrabices. Em declarações à agência Lusa, em Luanda, o líder parlamentar da UNITA, o maior partido da oposição que o MPLA (ainda) permite que exista no país, Adalberto da Costa Júnior, indicou que a efeméride constitui “um elemento de referência…

Leia mais

“Guerra dos 55 dias” (no Huambo) foi há 26 anos

Assinala-se hoje, 6 de Março, 26 anos sobre os «55 dias da Guerra do Huambo» que opôs as forças do Governo (FAPLA) às da UNITA (FALA) pela tomada da cidade capital do planalto central. Foi um dos capítulos mais sangrentos na guerra urbana angolana que se seguiu às eleições de 1992, na qual morreram milhares de pessoas, outros tantas ficaram feridas e a cidade ficou quase que reduzida aos escombros. Muitas vítimas sucumbiram como resultado dos tiroteios, dos bombardeamentos da artilharia, aviação, à fome, de doenças, ou vítimas das perseguições…

Leia mais

Cuba está de olho nele

O chefe de departamento para as relações internacionais do Partido Comunista Cubano (PCC), José Ramón Cabrera, afirmou hoje, em Luanda, que a relação de cooperação existente entre o PCC e o MPLA mantém-se sólida e “permanentemente forte”. O recado tem um destinatário claro, o Presidente do MPLA (João Lourenço). José Ramón Cabrera falava à imprensa à saída de uma audiência concedida pela vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, e reiterou a amizade que une as duas forças políticas desde a luta de libertação nacional em Angola. Acompanhado da embaixadora do seu…

Leia mais

Onde estão os milhões (e as viaturas) doados à ASCOFA?

Ex-militares das Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA), antigo exército do MPLA e que esteve na base da formação das Forças Armadas de Angola, acusaram hoje a Associação de Apoio aos Combatentes da ex-FAPLA (ASCOFA) de ter desviado cinco milhões de dólares (4,3 milhões de euros). Será isso possível, logo num país há 43 anos liderado pelo MPLA e que ocupa os primeiros lugares dos países mais… corruptos? Aacusação, em que se inclui também o desvio de mais de 200 viaturas, foi manifestada na sede da associação, em…

Leia mais

Viva as FAPLA, abaixo as FAA
– Viva a República Popular!

Enquanto candidato antecipadamente eleito, João Lourenço deslocou-se à província do Bié. Perante milhares de pessoas referiu-se ao passado histórico desta província fortemente atingida no período de guerra civil, considerando que a mesma “deveria passar para a história como a cidade do perdão”. Perdão? Vejamos. Perdão que o regime de João Lourenço confunde com submissão. Sim. João Lourenço não chegou agora a Angola ou ao MPLA. Embora agora acuse os que estiveram dentro do galinheiro a roubar os ovos de ouro, ele esteve muitas vezes à porta a garantir a segurança…

Leia mais