Picada conjunta UE/MPLA

A cooperação entre Angola e a União Europeia (UE) tem conhecido “mudanças qualitativas” com a introdução de métodos inovadores de relacionamento, afirmou hoje o ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António. Introdução de métodos inovadores que ainda não chegaram a Luanda. Consta que, devido à Covid, vêm de bicicleta mas que os pneus… furaram. Segundo o governante angolano, que falava na abertura da 5.ª Reunião Ministerial Angola-União Europeia, por videoconferência entre Luanda e Bruxelas, no âmbito do programa “Caminho Conjunto”, o encontro tem em vista uma cooperação mais activa…

Leia mais

Ricos é mesmo com o MPLA. Pobres é mesmo com o Povo

A União Europeia (UE), consciente de que Angola é um país pobre (20 milhões de pobres) mas que bate o recorde de ricos por metro quadrado, vai financiar com 810.000 euros projectos de quatro organizações angolanas da sociedade civil que visam “reforçar a protecção e respeito” dos direitos humanos no país, segundo contratos de subvenção assinados hoje em Luanda. Por outras palavras, projectos que visam fazer o que deveria ser o Estado/MPLA a fazer. De acordo com a delegação da UE em Luanda, a SOS Habitat – Acção Solidária, a…

Leia mais

UE promete mais do mesmo
– É fiado? Venham os euros!

O representante da União Europeia (UE) em Luanda, Tomas Ulicny, garantiu hoje o mesmo que tem garantido ao longo dos últimos anos, ou seja que os 28 países membros estão empenhados em apoiar o processo de reforço da produção e competitividade interna e melhorar o ambiente de negócios em Angola. Tomas Ulicny falava na abertura do seminário de formação sobre Facilitação do Comércio, promovido pelo Ministério do Comércio angolano, em parceria com a UE e a Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (CNUCED). O diplomata checo, em…

Leia mais

Esperamos nós pela SADC
ou a SADC espera por nós?

O valor aduaneiro das importações angolanas dos Estados-membros da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) representaram de 2011 a 2017 apenas 5,2% do total das aquisições do país no estrangeiro, indicam dados oficiais. Segundo o “Ponto de Situação sobre o Processo de Integração de Angola na Zona de Comércio Livre (ZCL) da SADC”, elaborado pelo Ministério do Comércio angolano, no período em referência, o valor aduaneiro das importações angolanas da SADC cifrou-se em 8.568,8 milhões de dólares (7.450,1 milhões de euros), quando o global das aquisições no estrangeiro…

Leia mais

Falhanço social (também) é
um crime crónico há 42 anos

A crise angolana fez com que o Governo só tenha conseguido cobrir 43% das 15 mil famílias vulneráveis a que se propôs ajudar. O governo angolano ajudou 6.500 famílias. Para um universo de 20 milhões de pobres, comprova-se que o regime do MPLA pouco mais consegue, estando mo Poder há 42 anos, de que arranjar desculpas para uma crónica e criminosa miopia que não permite ver mais do que o próprio umbigo. As conclusões constam do relatório da Assistência e Reinserção Social em Angola, divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística…

Leia mais

Peritos europeus de férias
darão (boa) ajuda ao MPLA

Aí está o mais recente contributo da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola para o anedotário nacional. Ou seja, manifestou hoje total disponibilidade para apoiar o trabalho, certamente árduo e extenuante, da enorme missão da União Europeia que vai “acompanhar” as eleições(?) do dia 23 e que é constituída por… cinco (5) peritos. Por Orlando Castro (*) A informação foi avançada à imprensa pela porta-voz daquele órgão eleitoral do MPLA, Júlia Ferreira, no final da audiência concedida pelo presidente da CNE, André da Silva Neto, ao enorme, e de elevado…

Leia mais

E o vencedor foi o… MPLA

Aquilo que mais próximo estará (embora ainda a muitas léguas) de eleições livres e democráticas em Angola terá lugar dia 23. Tirando a previsível confirmação de que até os mortos vão votar (no MPLA), e de que haverá em algumas secções mais votos do que inscritos, tudo vai ser normal. É para isso que o regime e os seus parceiros, nomeadamente a sucursal do MPLA que dá pelo nome de CNE, tanto investiram. Nas eleições anteriores (2008 e 2012) a afluência em alguns círculos eleitorais ultrapassou os 100%. Em Agosto…

Leia mais

Observadores europeus?
MPLA não os quer por cá

A missão exploratória da União Europeia afirma haver um interesse das autoridades angolanas em evitar observadores internacionais nas eleições marcadas para o dia 23 de Agosto. A UE confirma assim o que o Folha 8 escreveu no passado dia 2: “MPLA já ordenou à Europa servil e canina bajulação”. Em declarações à Voz da América, o chefe da delegação da União Europeia em Angola, Thomas Ulicny, admite mesmo que, apesar das conversações que têm tido com as instituições que conduzem o processo eleitoral, parece haver interesse, por parte do governo…

Leia mais

A mesmice de sempre

A CASA-CE defendeu hoje, em Luanda, que esteja presente nas eleições gerais de 23 de Agosto uma missão de observação da União Europeia (UE), para se “dissiparem suspeitas”. Divina ingenuidade ou a mesmice de sempre? Aposição da CASA-CE foi hoje expressa pelo vice-presidente da segunda maior força da oposição angolana, André Mendes de Carvalho “Miau”, no final de um encontro com uma delegação da Missão Exploratória da União Europeia, que se encontra em Luanda, para contactos com autoridades governamentais, partidos políticos e coligações de partidos e sociedade civil. Num encontro…

Leia mais

Aprovação prévia do relatório sobre as eleições

Consta, veremos se é mesmo verdade, que haverá eleições em Angola em Agosto. Pelo andar da carruagem, o melhor é – para mão se perder tempo – a União Africana, a CPLP e a União Europeia fazerem já o relatório sobre as eleições de 2017 e mandá-lo, a tempo e horas, para ser aprovado pelo MPLA. É que as verdades em Angola têm prazo de validade e, se ultrapassado, constituem crime contra a segurança do Estado e até mesmo tentativa de golpe de Estado. Recordam-se, por exemplo, que o então…

Leia mais