BODIVA SEMEIA MERCADO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS

A Bolsa de Dívida e Valores de Angola (Bodiva) está a estudar a criação de um mercado de mercadorias para transaccionar produtos agrícolas e ajudar a financiar este sector, anunciou um responsável da entidade. egundo Nivaldo Matias, director do departamento de desenvolvimento de mercados da Bodiva, que falava hoje num encontro com jornalistas, a Bodiva quer ser um parceiro estratégico no sistema financeiro angolano e estar ao serviço da economia. Está por isso a avaliar novos mercados que possam ajudar a solucionar alguns problemas, nomeadamente riscos cambiais. Já em 2024,…

Leia mais

OS OUTROS PAGAM E O MPLA PROMETE MELHOR ENSINO

Angola, ou seja o MPLA, terá acesso a 50 milhões de dólares do Banco Mundial, para melhoria do sistema de ensino e aprendizagem, no âmbito do Fundo Multiplicador da parceria Global de Educação, informou a economista da área de Educação desta instituição, Natasha Andrade Falcão. Registe-se que um em cada quatro jovens não sabe ler, nem escrever, ou seja, cerca de 4.555.618 pessoas. informação foi avançada durante a II Reunião Ordinária do Grupo Local da Educação (LEG), tendo referido que ao valor será adicionado aos 150 milhões previstos para serem…

Leia mais

FRANÇA FINANCIA TENTATIVA DE FAZER O QUE OS TUGAS FAZIAM

O sector agrícola de Angola recebeu uma doação de 8,8 milhões de euros (mais de oito mil milhões de kwanzas) da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), para reforçar o aumento da produção do café robusta, através do projecto “Mukafe”. No passado colonial português, que antecedeu a nova colonização do MPLA iniciada em Novembro de 1975, o café (como muitos outros produtos) ocupou um lugar de destaque na diversificada economia de Angola. projecto “Mukafe” prevê beneficiar famílias produtoras de seis municípios das províncias do Uíge, Cuanza Norte e Cuanza Sul, regiões…

Leia mais

DESMINAGEM AO SERVIÇO DO PETRÓLEO E DO GÁS

O Presidente (não eleito) de Angola, João Lourenço, autorizou a despesa de 16,5 mil milhões de kwanzas (35,2 milhões de euros) para serviços de desminagem nas vias de acesso e zonas de recolha de amostras geológicas e geofísicas na bacia de Etosha/Okavango. No despacho presidencial 248/22, de 26 de Outubro, o Presidente formaliza a abertura do procedimento de contratação simplificada para a celebração de dois contratos. O primeiro contrato visa a aquisição de serviços de desminagem das vias de acesso às zonas de recolha de amostras de dados geológicos e…

Leia mais

EMISSÃO DE DÍVIDA PÚBLICA ESTÁ QUASE AÍ

A ministra das Finanças de Angola, Vera Daves de Sousa, disse hoje que o país pode emitir dívida pública “a qualquer momento”, dependendo da evolução dos mercados, mas garante “tranquilidade” na análise da situação financeira internacional. “Estamos a olhar para tudo com tranquilidade”, disse a governante angolana em declarações à agência de informação financeira Bloomberg, acrescentando que a janela para emitir dívida pública internacional “pode aparecer a qualquer momento”. As declarações da ministra surgem no seguimento da apresentação do plano nacional de endividamento, que prevê a emissão de dívida soberana…

Leia mais

A URGENTE PROTECÇÃO DO AMBIENTE

O enviado especial norte-americano para o clima, John Kerry, expressou a convicção de que os países ricos podem finalmente conceder 100 mil milhões de dólares anuais para ajudar nações pobres a lidar com as alterações climáticas. Rússia, Eritreia, Bielorrúsia e Coreia do Norte, como países hiperdesenvolvidos, deverão contribuir de forma admirável… O valor, que corresponde a cerca de 90 mil milhões de euros, deverá ser definitivamente atingido em 2023, afirmou John Kerry. A concretizar-se, acontecerá pelo menos dois anos mais tarde do que a meta de 2020 estabelecida pelos países…

Leia mais

EUROPA CRÊ QUE EUROS FAZEM CRESCER O MILHO?

A União Europeia lançou um convite para a apresentação de propostas no âmbito do apoio do diálogo entre parceiros angolanos e europeus para a diversificação económica em Angola, com um montante global de 500.000 euros. Este apoio, de acordo com uma nota da União Europeia, decorre no âmbito do projecto Facilidade de Diálogo União Europeia-Angola, financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento, no quadro do Caminho Conjunto Angola-União Europeia. O período de candidaturas a este apoio financeiro decorre até ao dia 31 de Março deste ano, devendo as propostas serem submetidas…

Leia mais

NÃO ACORDEM OS CREDORES!

A consultora Oxford Economics Africa considerou hoje que Angola não deverá ver o seu ‘rating’ melhorar novamente este ano devido às grandes necessidades de financiamento e aos riscos que isso comporta. Também hoje se ficou a saber que a privatização da companhia aérea TAAG não deverá acontecer antes de 2023 ou 2024. “Mais melhorias no nível de crédito são improváveis este ano, dadas que as necessidades financeiras e os riscos desse financiamento continuam relativamente elevadas”, escrevem os analistas da Oxford Economics Africa num comentário à melhoria do ‘rating’ por parte…

Leia mais

Mais uns milhões para acalmar os militares

O Presidente angolano, general João Lourenço, autorizou a celebração do contrato de abertura da linha de crédito no valor de 63,2 mil milhões de kwanzas (83,2 milhões de euros) para a requalificação e apetrechamento do Hospital Militar Principal de Luanda. O contrato de abertura da linha de crédito será celebrado entre o Ministério das Finanças, em representação da República de Angola, e o Banco de Fomento Angola (BFA), segundo o despacho n.º 111/21 de 20 de Julho, assinado pelo general João Lourenço, igualmente Presidente do MPLA e Titular do Poder…

Leia mais

Portugal garante empréstimo para a base naval do Soyo

O Governo português autorizou a concessão de uma garantia do empréstimo de 252 milhões de euros pela Caixa Geral de Depósitos a Angola, para um contrato de requalificação da base naval do Soyo, atribuída ao grupo Mota-Engil. De acordo com uma resolução do Conselho de Ministros publicada hoje em Diário da República, a garantia foi autorizada “ao abrigo da convenção à cobertura de riscos de crédito à exportação de bens e serviços de origem portuguesa para a República de Angola”. O Conselho de Ministros autorizou assim a concessão de uma…

Leia mais