Cheque na mão mataco no chão

O Presidente João Lourenço assinou um acordo entre Angola e um consórcio de bancos no valor de 910 milhões de dólares (751,4 milhões de euros) para financiar o projecto de abastecimento de água do Bita, em Luanda. Também determinou que as participações sociais detidas pelas extintas empresas públicas BOLAMA e CERVAL “passam para a titularidade do Estado”. A isso junta que a aprovação da quinta revisão do Programa de Financiamento Ampliado do Fundo Monetário Internacional (FMI) mostra a “confiança da comunidade financeira internacional”. É para rir ou chorar? O Despacho…

Leia mais

Mais um cheque do FMI,
mais um xeque ao Povo

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou esta sexta-feira o pagamento de 247 milhões de dólares a Angola, no seguimento da aprovação da segunda avaliação do programa de ajustamento financeiro, num total de 3,7 mil milhões de dólares. O “aluno” está a portar-se bem, segundo as regras dos que mandam. Quanto aos “escravos” (20 milhões de pobres) estão em primeiro lugar… logo a seguir ao último. “O conselho de administração do FMI completou a segunda revisão do programa económico de Angola, apoiado por um Programa de Financiamento Ampliado, desbloqueando o acesso…

Leia mais