Paulo de Morais mantém tudo o que afirmou

Paulo de Morais foi hoje ouvido, no Porto (Portugal), pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) na sequência da acusação de difamação que lhe foi movida pelo actual vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa. Em causa, estão declarações do activista português na sua página pessoal do Facebook e em declarações a uma televisão sobre o casamento da filha de Bornito de Sousa e sobre o valor da respectiva indumentária. Lembrando que Naulila Diogo gastou, nos vestidos do seu casamento, 200 mil dólares, Paulo de Morais afirmou que esta prática…

Leia mais

A luta continua!

A corrupção mata a esperança no futuro de Portugal. O fenómeno ganhou raízes e é, infelizmente, uma das marcas distintivas do regime democrático português. Bastará estar atento às notícias para constatar que a corrupção contaminou muitas áreas da nossa sociedade, do futebol à cultura, passando pela justiça e pela política. Casos e Protagonistas de A a Z. Com este livro, Paulo de Morais apresenta um registo, para memória futura, do flagelo da corrupção. Retratam-se casos e protagonistas, essencialmente na esfera da política, para que fiquem identificadas as causas do fenómeno…

Leia mais

Imbecis e criminosos

Estávamos em 2015. Ainda o Luanda Leaks saltava de um lado para o outro nos testículos dos seus “pais”. A Comissão Parlamentar portuguesa de Inquérito à gestão do BES solicitou a Paulo Morais que lhes enviasse os nomes dos beneficiários com créditos do BES (Angola). O então vice-presidente da associação cívica Transparência e Integridade fez chegar aos deputados vários exemplares do Folha 8. Os parlamentares portugueses foram aos arames. Só costumam ler o Pravda, o Boletim Oficial, do regime. Por Orlando Castro E assim aconteceu. Os deputados receberam o “Anexo…

Leia mais

“Folha 8 – Resiliência em contexto de adversidade”

O “Folha 8” existe desde 1995. Se lhe pedíssemos, caro leitor, um depoimento sobre o nosso trabalho, o que nos diria? Foi essa pergunta que foi colocada a algumas personalidades do universo lusófono e que temos vindo a divulgar. Hoje publicamos a opinião de Paulo de Morais, presidente da associação portuguesa Frente Cívica. Por Paulo de Morais «O Jornal “Folha 8” tem-se constituído como a primeira consciência cívica de Angola. Ao longo do seu ainda jovem mas marcante percurso, tem sido no “Folha 8” que as poucas vozes livres de…

Leia mais

Com professores assim…

Portugal é o país que menos cumpre as recomendações do Conselho da Europa contra a corrupção. Um relatório agora publicado garante que no final de 2018 faltavam cumprir 73% dessas recomendações. Com tão bons professores e amigos não admira que os alunos do MPLA sejam o que são, sendo legítimo que queiram ser ainda… “melhores”. Portugal é quem fica pior na fotografia, posicionando-se atrás da Turquia (70%), Sérvia (59%), Roménia (44%), Bélgica (42%) e Croácia (39%). O relatório faz ainda questão de “lamentar” que Portugal, à semelhança de outros 13…

Leia mais

“Europa não pode trocar dinheiro por dignidade”

O cabeça-de-lista do partido português Nós, Cidadãos! às eleições europeias, Paulo Morais, acusa (com toda a razão) as televisões portuguesas de não darem a mesma atenção a todos os partidos, apesar de as expectativas da campanha estarem a ser “superadas”. Contactado pelo Folha 8, perguntou: “Pode (a Europa) aceitar negociar com países, como Angola, onde as populações não vêem reconhecidos os mais básicos direitos humanos? Pode ajudar, por essa via, a enriquecer uma elite cada vez mais corrupta e cada vez mais desumana? E respondeu: “Não”. “A s televisões estão…

Leia mais

João Lourenço não paga.
Mas manda em Portugal!

João Lourenço visita Portugal com uma postura tão arrogante, tão seguro de si, que certamente nenhum político português terá a ousadia de lhe perguntar quando é que o Estado angolano paga os cinco mil milhões dólares que Angola deve a Portugal. Por Paulo de Morais (*) Esta dívida foi originada com os sucessivos desfalques no Banco Espírito Santo (Angola) – BESA, resultantes de créditos concedidos, sem quaisquer garantias, a dignitários do MPLA antes de 2014. Um dos grandes beneficiados foi justamente João Lourenço, que agora parece ter-se esquecido das dívidas…

Leia mais

Em Angola há eleições,
mas não há democracia

Angola é um dos regimes mais corruptos do mundo. Disso dão nota os indicadores internacionais, como o Índice de Percepção da Corrupção da Transparency International, em que o país surge num vergonhoso 164º lugar, em 176 avaliados – o 13º pior do mundo! Por Paulo de Morais Prova de corrupção em Angola é também a obscena fortuna da família Dos Santos, com a sua filha Isabel à cabeça, uma das mulheres mais ricas do mundo, que ostenta diariamente no Instagram, a riqueza que partilha com o congolês Sindika Dokolo. A…

Leia mais

Futuro será futuro ou
o passado no presente?

Dezenas de pessoas reuniram-se esta quarta-feira, em Lisboa, para discutir o futuro de Angola. Vários participantes consideram que as eleições de Agosto podem ser “um momento de viragem” para o país. Por João Carlos (*) O encontro, promovido pelas associações não-governamentais Frente Cívica e Transparência e Integridade e pelo jornal angolano Folha 8, contou com a participação de Marcolino Moco, ex-primeiro-ministro de Angola, José Marcos Mavungo, economista, filósofo e activista dos Direitos Humanos, e Sedrick de Carvalho, jornalista e activista político do grupo dos 15+2. A iniciativa, que decorreu sob…

Leia mais

José Eduardo dos Santos:
Corrupção e cleptocracia

Artigo de Paulo Morais, Presidente da Frente Cívica. José Eduardo dos Santos é Presidente de Angola há 38 anos, quase tantos como de idade tem o país (41). Dos Santos confunde-se com o regime, a história do poder em Angola independente é a sua própria história. Por Paulo Morais Presidente da Frente Cívica Ao seu presidente os angolanos devem o seu sofrimento e a sua pobreza, a sua indignidade. O povo angolano é dos mais pobres, paradoxalmente um dos países mais ricos em termos de recursos naturais. O país dispunha…

Leia mais