Criminoso do MPLA é sempre herói

O Presidente de alguns angolanos do MPLA, João Lourenço, homenageou hoje o “nacionalista” Ludy Kissassunda, manifestando “profundos sentimentos de pesar à família”, pela morte do general que foi criminoso activo nos massacres de 27 de Maio de 1977, ou não tivesse sido, entre 1975 e 1979, o director geral da DISA (Direcção de Informação e Segurança de Angola), a antiga “secreta” do MPLA/Neto, uma verdadeira organização criminosa e terrorista. Por Orlando Castro (*) João Rodrigues Lopes, conhecido como Ludy Kissassunda, morreu em Portugal no passado dia 6 de Janeiro, por…

Leia mais

O MPLA de Trump, o Trump do MPLA

O Congresso dos Estados Unidos da América ratificou a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de Novembro, na última etapa antes de ser empossado em 20 de Janeiro. O vice-Presidente republicano, Mike Pence, validou o voto de 306 grandes eleitores a favor do democrata contra 232 para o Presidente cessante, Donald Trump, no final de uma sessão das duas câmaras, marcada pela terrorista invasão de apoiantes de Trump e que semeou o caos no Capitólio, em Washington. Este passo, uma simples formalidade no processo eleitoral, tornou-se uma revolta, “quase…

Leia mais

Quando a minhoca julga ser jibóia

O Governo da Guiné-Bissau exonerou hoje Melancio Correia da direcção nacional da Interpol e nomeou o antigo procurador-geral da República, Bacari Biai, para aquelas funções, disseram fontes executivo e judiciais. Também chamar governo à falácia que “manda” no país é como chamar a uma minhoca… jibóia. A exoneração de Melancio Correia acontece horas depois de o colectivo de advogados do ex-primeiro-ministro guineense, Domingos Simões Pereira, criticarem a sua actuação pelo seu envolvimento na tentativa de execução de um mandado de captura internacional emitido contra o político pelo procurador-geral da República,…

Leia mais

General juiz ou juiz general?

A Associação de Juízes de Angola (AJA) considera que a relação nominal de magistrados judiciais para frequentar uma formação em Portugal, elaborada pelo presidente do Conselho Superior da Magistratura Judicial (CSMJ) angolana, “é ilegal”, admitindo impugnar o acto. Relembramos o dia 28 de Agosto quando Joel Leonardo anulou uma decisão judicial, nas vestes de “guilhotineiro jurídico” da Constituição e da Lei… A decisão é contestada numa carta enviada ao plenário do CSMJ com a epígrafe “Reclamação do acto do presidente do CSMJ que indica magistrados judiciais para a frequência de…

Leia mais

Cão abandonado em Valongo

No dia 29 de Setembro encontrei um cão esquelético (só tinha pele e ossos), faminto, a vaguear numa rua de Koudougou no Burkina Faso. Na verdade encontrei-o na Rua Almada Negreiros, na cidade de Valongo, distrito do Porto (Portugal). Afinal, também nas terras lusas, até para ser cão é preciso ter sorte. Não foi o caso. A civilidade humana e, já agora, os direitos dos animais não fazem parte das prioridades dos detentores do poder autárquico em Valongo. Por Orlando Castro Eis o que se passou. No dia 29 de…

Leia mais

Se os porcos comem farelo e não morrem…

O Governo do MPLA, o único que Angola conheceu desde a independência, em 1975, assinala os 45 anos de independência a partir de terça-feira, com homenagens e inaugurações, entre as quais a do Hotel Intercontinental, nacionalizado no mês passado. No dia 11, quarta-feira, data em que se celebram os 45 anos da “Dipanda”, as cerimónias começam às 07h00 com o içar da bandeira no Museu Central das Forças Armadas Angolanas, seguindo-se às 09h00, a deposição de uma coroa de flores no memorial António Agostinho Neto, primeiro presidente de Angola, o…

Leia mais

A luta continua. Tem de continuar

A Fundação Casa da Música é uma instituição de direito privado e utilidade pública instituída pelo Estado Português, Município do Porto (Portugal), a quem se juntaram os Fundadores Privados. É regida pelos estatutos definidos no Decreto-Lei nº18/2006 de 26 de Janeiro. O modelo fundacional foi considerado o mais adequado para potenciar os princípios da autonomia, flexibilidade, estabilidade e profissionalismo. O Folha 8, seja em que país for (muito mais se for um integrante da Lusofonia) nunca estará do lado dos opressores. Este texto está dividido em duas partes. Primeiro o…

Leia mais

“Censura clara e explícita”

Luísa Rogério, na sua qualidade de presidente da Comissão da Carteira e Ética, órgão fiscalizador da actividade jornalística em Angola, lamenta o recuo da liberdade de imprensa no país, considerando ter havido “censura” no caso do jornalista Carlos Rosado de Carvalho. Censura que, segundo o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social angolano, Manuel Homem, “não existe”. Em declarações à agência Lusa, Luísa Rogério, também membro da Comissão Executiva da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), afirmou que “não se respira a liberdade de imprensa” que existiu entre 2017…

Leia mais

“Fake news”, “fake rulers”

Quando os angolanos começam a ter noção de que ou morrem de fome, de Covid-19, ou dos dois juntos, João Lourenço lançou para a ribalta mais uma dose industrial de projectos, comissões, exonerações (mesmo de quem já tenha morrido), detenções, confiscos, congelamentos e até coloca uma cereja no topo do bolo da demagogia ao chamar Carlos Rosado de Carvalho para o Conselho Económico e Social. Carlos Rosado de Carvalho tem todo o direito de aceitar e reverenciar o autor do convite. Uns têm preço, outros têm valor. Uns sabem que…

Leia mais

A perda da hierarquia do saber. O caso Sílvio Dala

1 – Caso Sílvio Dala. «Se a questão da obrigatoriedade do uso da máscara, numa viatura, estando sozinho, está epidemiologicamente comprovado pelo CDC de Atlanta (Centro de Controlo e Prevenção de Doenças), a maior autoridade mundial no controlo de doenças, que é uma nulidade científica, proibindo-o inclusive. Por Matadi Daniel (*) Quem propôs tal medida, à Comissão Interministerial, deve arcar com as devidas consequências, tanto no plano ético-deontológico, como políticas, assim, como a Ordem dos Médicos, que foi obviamente cúmplice por omissão. Por outro lado, o laudo da autópsia, lido…

Leia mais