ÁLVARO SOBRINHO SUJEITO A CAUÇÃO DE 6 MILHÕES DE EUROS

O ex-presidente do Banco Espírito Santo Angola (BESA), Álvaro Sobrinho, ficou sujeito a uma caução de seis milhões de euros e impedido de sair de Portugal enquanto não prestar a caução, disse o seu advogado à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa, onde foi interrogado pelo juiz Carlos Alexandre. O advogado Artur Marques disse não poder adiantar mais pormenores nem sobre se existem outras medidas de coacção nem sobre factos novos que tenham sido apresentados pelo Ministério Público em interrogatório, acrescentando que vai recorrer da medida…

Leia mais

ÁLVARO SOBRINHO E O DESVIO DE MILHÕES

Uma investigação editorial divulgou hoje novos documentos sobre a participação do Banco Espírito Santo Angola e do seu antigo presidente, Álvaro Sobrinho, num esquema para desviar milhões de dólares de um projecto de habitação social no país. De acordo com um comunicado do Projecto de Reporte sobre Crime Organizado e Corrupção (OCCRP, na sigla em inglês), disponível no site da organização, uma que integra a equipa que investigou os ‘dossiês’ Panama Papers e dos Suisse Secrets, “Álvaro Sobrinho, que liderou um banco angolano que colapsou com milhares de milhões de…

Leia mais

Do BES ao BESA, de Lisboa a Luanda

O Ministério Público de Portugal acusou hoje 18 pessoas e sete empresas por vários crimes económico-financeiros e algumas das quais por associação criminosa, no processo BES/Universo Espírito Santo, em que a figura central é o ex-banqueiro Ricardo Salgado. Segundo adianta uma nota da Procuradoria-Geral da República (PGR), foi deduzida acusação por associação criminosa e por corrupção activa e passiva no sector privado, de falsificação de documentos, de infidelidade, de manipulação de mercado, de branqueamento e de burla qualificada contra direitos patrimoniais de pessoas singulares e colectivas. Em causa nesta complexa…

Leia mais

A bezana dos vampiros

O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, quer que o Tribunal da Concorrência determine a realização de uma perícia para avaliar que impacto teria a garantia soberana de Angola nos activos ponderados pelo risco e no rácio prudencial do banco. Enquanto isso, Álvaro Sobrinho (e associados) continua a rir e cantar o hino do MPLA. No pedido de impugnação da condenação a uma coima de 1,8 milhões de euros por ausência de medidas e de informação sobre a situação do BES Angola (BESA), proferida pelo Banco de Portugal (BdP), em Junho…

Leia mais

Pós Luanda leaks: Angola na encruzilhada

Durante anos, décadas, a oligarquia angolana andou a subtrair recursos ao povo angolano para enriquecer de forma despudorada. O corolário é o expectável. Angola é hoje um dos países menos desenvolvidos do mundo, tem das maiores taxas de mortalidade infantil, uma em cada quatro crianças morre nos primeiros cinco anos de vida; ao mesmo tempo, as maiores fortunas multiplicam-se, festas mais sumptuosas têm lugar em Luanda… Por Paulo de Morais (*) A filha do vice-presidente Bornito de Sousa gasta 200.000 dólares no vestido do seu casamento, nos restaurantes luxuosos janta-se…

Leia mais

Imbecis e criminosos

Estávamos em 2015. Ainda o Luanda Leaks saltava de um lado para o outro nos testículos dos seus “pais”. A Comissão Parlamentar portuguesa de Inquérito à gestão do BES solicitou a Paulo Morais que lhes enviasse os nomes dos beneficiários com créditos do BES (Angola). O então vice-presidente da associação cívica Transparência e Integridade fez chegar aos deputados vários exemplares do Folha 8. Os parlamentares portugueses foram aos arames. Só costumam ler o Pravda, o Boletim Oficial, do regime. Por Orlando Castro E assim aconteceu. Os deputados receberam o “Anexo…

Leia mais

Espirro em Luanda,
gripe em Lisboa

O Banco de Portugal, liderado por Carlos Costa, diz que “considera todos os factos novos” para avaliar accionistas de bancos em Portugal, como é o caso da filha de José Eduardo dos Santos, Isabel dos Santos, que controla 42,5% do EuroBic. Supervisão? Há quem diga que sim. O arresto preventivo de participações e contas de Isabel dos Santos em Angola não passou despercebido ao Banco de Portugal. Questionado pelo jornal português PÚBLICO sobre os efeitos desta iniciativa da justiça angolana no EuroBic, banco detido em 42,5% por Isabel dos Santos…

Leia mais

Quem elogia… alcança!

Carlos Costa, o governador do Banco de Portugal, elogiou hoje o papel do banco central angolano na estabilização da economia de Angola, cujas políticas, “se forem bem feitas”, vão contribuir para um país mais próspero. “Se forem bem feitas”… Como diria La Palice, se Agostinho Neto não tivesse morrido… estaria vivo. Carlos Costa, que está em Luanda para participar em várias conferências e assinar um Acordo Geral de Cooperação entre o Banco Nacional de Angola e o Banco de Portugal, foi palestrante na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto,…

Leia mais

Bajular significa alcançar (desde que se seja do MPLA)

A Sonangol, ou seja o Governo, ou seja o regime, ou seja o MPLA, recuperou o controlo do Banco Económico, o antigo Banco Espírito Santo Angola (BESA), e o novo Conselho de Administração vai ser liderado pelo antigo ministro (só podia) da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca. Segundo um comunicado do Banco Económico, a alteração dos órgãos sociais, que decorre da nova estrutura accionista, na qual a Sonangol passa a deter a participação maioritária, foi decidida em Assembleia Geral realizada na qual foram igualmente aprovadas as contas de…

Leia mais

E os “génios” do MPLA dão voltas ao bilhar grande!

No dia 4 de Maio, a Sonangol E.P, veio a público informar, “como é desejável numa empresa que se pugna pela total transparência e respeito pelos seus clientes, que o mercado nacional tem estado a registar alguns constrangimentos no abastecimento de combustíveis”. Poucos dias depois o Presidente João Lourenço mandou o Presidente do Conselho de Administração, Carlos Saturnino, ir dar uma volta ao bilhar grande… Carlos Saturnino explicou que a situação decorria, fundamentalmente, dos seguintes factores: a) Dificuldades no acesso às divisas para a cobertura dos custos com a importação…

Leia mais