Congoleses estão fora de combate? Hum! Veremos…

As autoridades angolanas disseram hoje que “secaram” a fonte de sobrevivência de milhares de cidadãos da República Democrática do Congo (RD Congo) que se dedicavam à exploração e comercialização ilegal de diamantes em Angola, levando-os a abandonar o país. Também “secaram” a de muitos angolanos que, como os seus irmãos congoleses, são cidadãos de terceira. “E esse tem sido um dos motivos por que milhares e milhares de cidadãos da RD Congo (até agora 380 mil) abandonam o país, porque nós encerrámos as casas de compra de diamantes, eles não…

Leia mais

Angola nega violência contra congoleses

O Governo angolano insistiu hoje que “são completamente falsas” as afirmações sobre “massacres, sevícias e violações” praticadas por autoridades ou populares a migrantes ilegais, afirmando que qualquer situação “menos correcta” que tenha ocorrido “não foi orientação das autoridades”. Esta posição oficial foi tomada pelo ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República de Angola, Pedro Sebastião, refutando quaisquer actos de violações dos direitos humanos de migrantes ilegais no âmbito da “Operação Transparência”, número que, disse, atingiu já os 380.000 expulsos. Segundo o governante, que falava…

Leia mais

RD Congo reitera boas relações com Angola

De acordo com o Governo angolano, as autoridades da RD Congo foram informadas sobre os “procedimentos” da “Operação Transparência”, iniciada em 25 de Setembro e que já levou mais de 2.600 congoleses a regressar ao país, tendo Kinshasa garantido que a relação bilateral continua “saudável”. Num comunicado do Ministério das Relações Exteriores (MIREX) angolano, é referido que as informações foram prestadas durante um encontro com o embaixador da República Democrática do Congo (RD Congo) em Angola, Didier Kazadi Nyembwa, realizado em Luanda. No documento lê-se que Didier Kazadi Nyembwa foi…

Leia mais

Imigrantes congoleses assassinados em Angola

Imigrantes congoleses e fontes oficiais disseram que dezenas de pessoas foram assassinadas este mês em Angola, num acto de repressão contra a extracção artesanal de diamantes, uma acusação que as forças de segurança angolanas negaram veementemente. Angola, o quinto maior produtor de diamantes do mundo, lançou uma operação nas últimas semanas para afastar dezenas de milhares de pessoas envolvidas na extracção de pedras preciosas no Noroeste do país com o objectivo de atrair mais investimento privado. Muitos são oriundos da vizinha República Democrática do Congo e centenas de milhares convergiram…

Leia mais

Seja o que “Deus” quiser.
Quem? “Deus”, JLo é claro!

Mais de 4.800 pessoas trabalham actualmente em pequenas cooperativas de extracção artesanal e semi-industrial de diamantes em Angola, mas apenas 32 estão devidamente legalizadas pelas autoridades, segundo números da própria Endiama, a concessionária estatal do sector diamantífero. De acordo com dados do presidente do conselho de administração da Endiama, José Ganga Júnior, no cargo desde Novembro último, até ao fim do ano de 2017 foram recebidas “750 solicitações” para legalização deste tipo de cooperativas. “Ao que nos apercebemos, as solicitações foram exageradas e nem sequer houve condições para tratar de…

Leia mais

A pobreza é (também é)
uma escolha das elites

A literatura académica a que tive acesso, não apresenta uma teoria sobre o garimpo infantil. A maior parte dos pesquisadores tende a estudar o trabalho infantil de forma agregada, colocando todas as actividades que perigam o desenvolvimento da criança e do adolescente, num pacote uniforme e classificá-las como sendo trabalho infantil. Por Domingos da Cruz Isto significa, que dificilmente apresentam estudos sobre grupos e tipos de actividades sectorizadas (especializadas), como por exemplo, crianças que se dedicam somente a trabalhos domésticos em residência de parentes na condição de orfandade, e sem…

Leia mais

Lunda Norte está de luto. Regime continua a matar

A Polícia Nacional (do MPLA) da Lunda Norte decidiu empreender uma verdadeira “caça ao homem”, com “ordem para matar”, no dia 15 de Maio, na localidade do Lukapa, sector Kalonda, mais concretamente no topo sul do Bairro Tchindja, uma zona de extracção manual de diamantes a céu aberto. Na incursão os agentes não abordaram nenhum garimpeiro, limitaram-se em irromper acampamento adentro em posição de combate, disparando indiscriminadamente contra tudo que se movimentava. Foram momentos de autêntico terror, culminando com a morte de um garimpeiro que estava a repousar numa tenda,…

Leia mais

Combate cerrado aos ilegais e ao garimpo

O Presidente angolano ordenou a criação de uma comissão de apoio ao Conselho de Segurança Nacional, integrando governantes, polícias, militares e serviços secretos, para combater a imigração ilegal e o tráfico de diamantes a partir de Angola. João Lourenço, ao contrário de um conhecido provérbio, parece acreditar (ao arrepio do que pensou durante 38 anos José Eduardo dos Santos) que “Roma e Pavia se fizeram num dia”. A medida consta de um despacho de 27 de Novembro, assinado pelo chefe de Estado, criando esta comissão, liderada pelo general Pedro Sebastião,…

Leia mais

CASA-CE garante respeito e apoio e não repressão

O cabeça-de-lista da coligação angolana CASA-CE às eleições gerais de 23 de Agosto criticou os maus tratos de seguranças privados a garimpeiros de diamantes na província da Lunda Norte, prometendo tornar esta actividade livre em zonas sem exploração oficial. Abel Chivukuvuku, candidato da Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE) à eleição, indirecta, para Presidente da República, está desde terça-feira no leste do país, tendo já passado por Cafunfo, no município diamantífero do Cuango, naquela província. O líder da CASA-CE, que discursava, quarta-feira, no Cuango, comparou a…

Leia mais

Endiama facturou menos mas produziu mais

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) facturou em 2016 menos 130 milhões de dólares, apesar de a produção anual nacional ter aumentado para nove milhões de quilates, mas que este ano deverá voltar a descer. A informação foi transmitida, em Luanda, pelo presidente do Conselho de Administração da Endiama, Carlos Sumbula, durante as comemorações dos 36 anos da concessionária estatal, que se assinalam hoje, tendo adiantando que Angola “vai procurar produzir menos” em 2017, para “estimular o preço do diamante”. “Quando nós tínhamos a meta de oito milhões…

Leia mais