Sim, não, talvez, antes pelo contrário, todavia…

O Governo angolano anunciou que vai financiar 270 cooperativas agrícolas e que “tem condições para financiar mais”, no âmbito da reanimação do cooperativismo em Angola, com vista a impulsionar a cadeia logística. Será desta que vamos reduzir a cratera que separa 2021 de… 1974? A informação foi transmitida pelo secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João, garantindo que “há condições para financiar mais cooperativas agrícolas” para “ir ao encontro da necessidade de se reanimar o cooperativismo” no país. O Ministério da Economia e Planeamento angolano e a UNACA…

Leia mais

Enquanto o Povo lapida,
eles delapidam à grande

O Governo angolano licenciou, nos últimos dez meses, a actividade de exploração de diamantes de apenas 241 cooperativas das 750 solicitações, informou hoje, em Moçâmedes, o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos de Angola. Segundo Diamantino de Azevedo, que discursava na abertura do III Conselho Consultivo Alargado do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, a decorrer em Moçâmedes, capital da província do Namibe, o licenciamento destas cooperativas decorre da estratégia do Governo para o combate ao garimpo e ao tráfico ilícito de diamantes, no âmbito da denominada “Operação Transparência” levada…

Leia mais

JLo “vende-nos” projectos antigos como sendo novos

O Governo angolano do MPLA (o único que o país conhece a governar desde a independência) pretende avançar até final deste ano com um plano de reconversão da economia informal, que sustenta 75% da população, fomentado, entre outras medidas, com a concessão de microcrédito e a criação de cooperativas. Tudo isto fora anunciado em 2015 por José Eduardo dos Santos. O objectivo consta do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022, aprovado pelo Governo e recentemente publicado, contendo um conjunto de programas com a estratégia governamental para o desenvolvimento nacional na…

Leia mais

Seja o que “Deus” quiser.
Quem? “Deus”, JLo é claro!

Mais de 4.800 pessoas trabalham actualmente em pequenas cooperativas de extracção artesanal e semi-industrial de diamantes em Angola, mas apenas 32 estão devidamente legalizadas pelas autoridades, segundo números da própria Endiama, a concessionária estatal do sector diamantífero. De acordo com dados do presidente do conselho de administração da Endiama, José Ganga Júnior, no cargo desde Novembro último, até ao fim do ano de 2017 foram recebidas “750 solicitações” para legalização deste tipo de cooperativas. “Ao que nos apercebemos, as solicitações foram exageradas e nem sequer houve condições para tratar de…

Leia mais

Canadianos vão explorar diamantes do rio Luembe

A diamantífera canadiana Tango Mining anunciou hoje que vai estender as operações a Angola, com um contrato de três anos com a Cooperativa Exploração Semi-Industrial de Diamantes (Txapemba) para explorar diamantes na bacia do rio Luembe. A cooperativa tem uma concessão de 84 quilómetros quadrados para a exploração semi-industrial de diamantes nesta área, e a Tango ficará responsável pela exploração e pelas despesas de capital. “A Tango será responsável pelas despesas de capital associadas com a aquisição de equipamento e desenho da mina e será o único operador”, lê-se na…

Leia mais