Fogo-fátuo de um Presidente… fátuo

Justin Pearce, investigador da Universidade de Sussex especialista em questões africanas considera que os protestos dos últimos dias em Angola resultam da falta de atenção do poder central e do descontentamento no interior. É assim que funcionam as ditaduras. É assim que funciona o MPLA, partido que está no Poder há 45 anos. No entanto, pelo menos desde 1995 (ano em que o Folha 8 surgiu) que a comunidade internacional não pode alegar desconhecimento. “Estes protestos lembraram-nos que Cabinda e as Lundas, distantes de Luanda, não têm estado na agenda…

Leia mais

Olha que não!

O activista Luaty Beirão disse hoje que a proibição da marcha prevista para quarta-feira, Dia da Independência de Angola, carece de fundamento legal e sublinhou que o governo também é obrigado a cumprir as leis. “Olha que não, olha que não”. Isso de o governo ter de cumprir a leis é só nas democracias, nos Estados de Direito. “N enhum dos argumentos apresentados pelo governo provincial [de Luanda] serve de justificação para impedir a manifestação, para além de que teriam 24 horas para o fazer”, disse à Lusa Luaty Beirão,…

Leia mais

Crianças (dos outros) são gente?

As agressões sexuais a crianças têm “crescido bastante” em Angola nos últimos anos e ocorrem mais frequentemente no seio familiar, segundo a investigadora Ana Panzo, autora da obra “Agressores Sexuais de Menores”, que será lançada na próxima sexta-feira. Na verdade, tudo o que não devia crescer… está a crescer como nunca. Os pobres são cada vez mais, os desempregados também. Se o Poder corrompe, o Poder absoluto corrompe ainda mais. E por cá o Poder está há 45 anos nas mãos dos mesmos, o MPLA. Ana Isabel Marques Panzo é…

Leia mais

De Cabinda a Timor-Leste

O especialista em defesa e segurança, Luís Brás Bernardino, considera que o conflito de Cabinda é “um problema essencialmente africano” e que Portugal não se deve envolver, pois seria difícil manter a neutralidade. É caso para perguntar: Desde quando é que a neutralidade foi essencial, importante ou sequer algo a considerar por Portugal? O território de Cabinda, anexado por Angola e transformado em sua província (tal como a Indonésia fez em relação a Timor-Leste), é um enclave delimitado pela República Democrática do Congo e pelo Oceano Atlântico, é palco de…

Leia mais

(Ass)assinar é com o MPLA

Angola assinou, esta quarta-feira, o Protocolo referente aos Direitos da Pessoa com Deficiência e o relativo aos Direitos dos Idosos em África, ambos contidos na Carta Africana dos Direitos Humanos e dos Povos. Boa! Já que as pessoas sem deficiência não têm direitos (com excepção das do MPLA), ao menos que tenham as que sofrem de qualquer deficiência. A Embaixada de Angola na Etiópia refere que os documentos foram assinados pelo representante permanente de Angola junto da União Africana (UA), Francisco da Cruz, em cerimónia que decorreu na sede desta…

Leia mais

Sejamos (todos) feministas

Nem uma única mulher em escritórios, universidades ou escolas. Nenhuma nas ruas ou nos transportes públicos. Nem em lojas, restaurantes ou locais de entretenimento. Por um dia, o México tem que ser um país sem mulheres. Esta é a proposta de um colectivo de associações feministas para o próximo dia 9 de Março. Por Magdalena Sepúlveda (*) Sob o slogan #UNDÍASINNOSOTRAS, elas convocam uma greve nacional contra a violência de género, a desigualdade e a cultura do machismo. O apoio que conseguiram surpreendeu, ultrapassando as barreiras das classes sociais ou…

Leia mais

Não há dinheiro para fuba
mas há para… espionagem!

Mesmo com todo controlo da Comunicação Social pública (facto que só por si caracteriza o Estado de Direito que Angola não é), os órgãos de Defesa e Segurança, a Polícia Nacional e as Forças Armadas, o Titular do Poder Executivo, também comandante-em-chefe das Forças Armadas terá autorizado, numa altura de forte crise económico-financeira, onde 20 milhões de pobres vivem com fome e há centenas de crianças a morrer de subnutrição (fome), a compra de um sofisticado sistema de controlo das redes de WhatsApp. Por William Tonet É um escândalo, um…

Leia mais

Dos Santos recusa apoio protocolado do Estado

O clima de tensão entre o ex-presidente da República, José Eduardo dos Santos e o actual (por si escolhido, relembre-se), João Lourenço, está ao rubro e nada aponta, para um eventual desanuviamento, nos próximos tempos, tal o capricho e cinismo que ensombra a relação entre ambos. A forma crua de expressão do atrás vertido, cinge-se no facto de José Eduardo dos Santos ter abdicado de parte das prerrogativas constitucionais, incluídas no art.º 133.º CRA (Constituição da República de Angola), na qualidade de ex-presidente da República, face ao clima de crispação…

Leia mais

Mulheres

Um minuto de silêncio é observado hoje, às 13 horas, em Angola, em homenagem a todas as mulheres vítimas de violência. É tempo de dizer basta à violência contra a mulher. Recordemos um artigo do Folha 8, publicado em 25 de Novembro de 2017, intitulado “Estamos juntos na luta à violência contra mulheres” «V árias dezenas de angolanos saíram hoje à rua em Luanda numa marcha de “repúdio” pela violência contra as mulheres, perante estimativas que apontam para 170 casos registados por dia em 2016. A marcha, realizada no âmbito…

Leia mais

“Angolanos continuam a morrer em Cabinda”

A UNITA, o maior partido na oposição que o MPLA (ainda) permite em Angola, denunciou esta segunda-feira que “continuam a morrer” angolanos em Cabinda, “vítimas de um conflito mal resolvido”, considerando que naquela província angolana os cidadãos são tratados de forma “arbitrária e autoritária”. “O grupo parlamentar da UNITA já não pode aceitar que em tempos de paz morram angolanos em Cabinda vítimas de um conflito mal resolvido”, disse Adalberto Costa Júnior, presidente do grupo parlamentar da UNITA. “Recomendamos a necessidade da humanização dos órgãos de defesa e segurança, que…

Leia mais