MPLA QUER  ACABAR O QUE FALTOU EM 1992

A coordenação geral do Projecto Político PRA-JA Servir Angola denunciou hoje que 17 pessoas foram feridas pela Polícia Nacional (do MPLA) que impediu, no sábado, a realização de uma marcha que visava o lançamento do ano político da organização. Tudo normal no reino, portanto… m comunicado de imprensa refere que o coordenador geral do PRA-JA Servir Angola, Abel Chivukuvuku, e os seus apoiantes tentaram iniciar uma marcha programada, que partiria do largo da ENDE – São Paulo em direcção ao Complexo de Eventos Magnólia, onde o político daria uma palestra…

Leia mais

QUEM AGE ASSIM NÃO É POLÍCIA, É TERRORISTA

A Polícia angolana voltou violentamente a deter e reprimir uma marcha pacífica dos activistas, hoje, em Luanda. Desta vez, era para exigirem justiça, fim de perseguição às zungueiras e liberdade já para os presos políticos. Infelizmente, o itinerário da marcha com a partida do Largo das Heroínas até ao Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos findou no mesmo lugar onde a Polícia do regime MPLA distribuiu os “rebuçados e chocolates”, aos activistas e não dando espaço aos Jornalistas. Por Elias Muhongo Polícia angolana voltou a reprimir e deter violentamente…

Leia mais

ENQUANTO A UNITA SONHA… O PESADELO CONTINUA

A UNITA, maior partido da oposição que o MPLA (ainda) permite em Angola, exigiu (isto é como quem diz!) o Presidente João Lourenço (igualmente Presidente do MPLA e Titular do Poder Executivo) acção sobre os vários e recentes actos de agressão contra a mulher do jornalista da Rádio Despertar, Cláudio Emanuel Pinto, praticados, em Luanda, por homens desconhecidos. uma conferência de Imprensa, o líder do grupo parlamentar da UNITA, Liberty Chiaka, questionou o silêncio das autoridades competentes para a investigação deste caso. Em causa estão ataques, por três vezes, a…

Leia mais

GÁS LACRIMOGÉNEO E TIROS NO FUNERAL DE “NAGRELHA”

A polícia angolana está dispersar com gás lacrimogéneo um tumulto nas imediações no cemitério de Santa Ana, onde será sepultado hoje o músico kudurista “Nagrelha”. s cerimónias fúnebres do músico, que morreu na sexta-feira, atraíram uma multidão de milhares de angolanos no que será o maior funeral de sempre em Luanda. Esta amanhã havia ainda centenas de pessoas no Estádio da Cidadela, onde decorreram as homenagens, e de onde saiu um cortejo a pé, em candongueiros e com milhares de motoqueiros em direcção ao cemitério de Santa Ana. A grande…

Leia mais

ISS ACUSA O MPLA DE FRAUDE E TEME VIOLÊNCIA

De acordo com um relatório do Instituto de Estudos de Segurança (ISS, na sigla em inglês), que fala (como há muito o Folha 8 tem revelado e alertado) em possível manipulação das instituições eleitorais, será necessária mediação para evitar provável violência pós-eleitoral em Angola. Um relatório do ISS, da África do Sul, defende que “a mediação será necessária para evitar um provável conflito violento pós-eleitoral”, na sequência das eleições de 24 de Agosto em Angola. O documento considera dois cenários para a votação: “O primeiro, e mais provável, é que…

Leia mais

CONFRONTAÇÃO SOCIAL E BÉLICA PÓS ELEITORAL ESTÁ NO HORIZONTE

A linguagem é pobre. Violenta! Do pedestal da mais alta magistratura do país não se vê a higiene intelectual, nem a purificação da transparência de um ar, cada vez mais putrefacto, nas nuvens da suspeição de uma grandiosa e antecipada fraude, assente “na lógica da batata, sob a lei da batota”. Por William Tonet Angola, infelizmente, para desgraça da maioria dos povos, quando um candidato conta com a cumplicidade abjecta e criminosa, para subverter o resultado eleitoral, estamos diante de um verdadeiro crime eleitoral. O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo…

Leia mais

POLÍCIA (DO MPLA) ESPECIALIZA-SE EM MATAR

Os sinais estão aí. De violência em violência, até à violência final! Esta parece ser a marca identitária do MPLA: sangue, mortes, luto e dor. O povo que se dane, por o poder ser, para o MPLA, mais importante do que a vida humana. Por William Tonet A Polícia Nacional (do MPLA), desta vez, ao serviço da máfia chinesa, assassinou, covardemente, no 26 de Maio de 2022, três trabalhadores angolanos, que apenas reclamavam por melhores condições laborais, na obra de construção da barragem de Caculo Cabaça, onde os salários são…

Leia mais

PARA O MPLA OS FINS JUSTIFICAM (TODOS) OS MEIOS

A UNITA condenou hoje que o considera ser uma “onda de prisões arbitrárias” no país e apelou ao governo, sobretudo ao Presidente da República, João Lourenço, para que incentive o diálogo nacional. Não seria melhor fazer o mesmo apelo ao Presidente do MPLA (João Lourenço), ao Titular do Poder Executivo (João Lourenço) e ao Comandante-em-Chefe das Forças Armadas (João Lourenço)? AS declarações foram feitas hoje pelo secretário-geral do principal partido da oposição que o MPLA ainda permite em Angola, Álvaro Chikuamanga Daniel, numa conferência de imprensa em que a UNITA…

Leia mais

NÃO TENHAM MEDO DA VERDADE!

A Igreja Católica angolana exortou os partidos políticos do país a “cessarem imediatamente” com as “agressões e ultrajes” entre militantes por não comungarem da mesma ideia, sobretudo com o aproximar das eleições, e se “tornarem instrumentos de paz”. Abençoados sejam os pobres de espírito que deles será o Reino de Deus. Aos outros está reservado o reino da Terra. A Comissão Episcopal de Justiça e Paz, órgão da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), lidera a “Jornada Nacional da Reconciliação e da Paz”, que decorre em Angola entre…

Leia mais

O MPLA É ANGOLA? ANGOLA É DO MPLA?

A consultora Oxford Economics Africa considerou hoje que o Governo de Angola (do MPLA há 46 anos) vai provavelmente “usar e abusar dos recursos estatais” para garantir a vitória nas presidenciais, antevendo mais confrontos entre apoiantes do MPLA e da UNITA. Também hoje, Abel Chivukuvuku alertou para “preocupantes sinais de intolerância” política em Angola, numa altura em que o país prepara eleições gerais, e sublinhou que sair do poder “não é o fim”. “A violência política não é rara em Angola e tem havido um aumento notório dos protestos contra…

Leia mais