Muitos buracos com muito pouca estrada

A exploração dos principais pontos turísticos do município da Caála, a 23 quilómetros da cidade do Huambo, está condicionada devido à avançada degradação das vias de acesso, disse esta segunda-feira à Angop a directora local das actividades económicas, Amélia Chivela. Segundo a responsável, apenas quatro dos 26 principais pontos de atracção turística recebem visitas diárias de turistas nacionais e estrangeiros, enquanto os demais 22 estão “quase que abandonados”, pois que a situação das estradas não permite a circulação automóvel, principalmente na época chuvosa. Amélia Chivela disse que apenas estão a…

Leia mais

Chusma de incompetentes escapa às… privatizações!

O Governo angolano terá “provavelmente” de rever o Orçamento Geral do Estado se o preço do petróleo continuar abaixo da estimativa de 68 dólares, admitiu hoje a secretária de Estado para as Finanças e Tesouro. Vera Daves também anunciou que o plano de privatizações preparado pelo Governo envolve sectores como as telecomunicações, petróleo, banca e agricultura. Por privatizar ficará, por falta de interessados, a chusma de incompetentes que atolam o MPLA/Estado. “Q uando apresentámos o Orçamento na Assembleia pensámos que estávamos a ser conservadores na estimativa do preço do barril…

Leia mais

Alertem a ERCA…

Queremos alertar a ERCA (Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana) – sucursal do MPLA – que um jornal oficial do regime publicou esta fotografia de uma estrada de Angola, que é a via para o desenvolvimento de Mbanza Congo, município do Cuimba, província do Zaire. Por Veríssimo Kambiote Esta metáfora é muito mais cáustica do que muitas metáforas humorísticas publicadas nas redes sociais, como críticas construtivas para a melhoria da qualidade de vida no nosso país. A ERCA deveria estar mais atenta a estas fotografias, piores que as caricaturas das…

Leia mais

Como em quase tudo,
gestão do MPLA põe TAAG
às portas do colapso

O Presidente angolano, João Lourenço, alertou hoje para o sobredimensionamento da mão-de-obra ao serviço da TAAG, a companhia aérea de bandeira, pedindo ao novo ministro dos Transportes uma “solução de equilíbrio” entre os interesses do Estado e dos trabalhadores”. João Lourenço discursava no Palácio Presidencial, em Luanda, após dar posse a Ricardo Viegas de Abreu como novo ministro dos Transportes, que sucede a Augusto Tomás, exonerado na quarta-feira pelo Presidente João Lourenço. “Sabemos que a empresa está sobredimensionada em termos de mão-de-obra. Procure encontrar uma solução de equilíbrio que defenda…

Leia mais

Ladrão és tu. Tu é que és

A actual administração das Edições Novembro, Empresa Pública de comunicação social que é detentora do Jornal de Angola, dos Desportos, de Economia & Finanças, de Cultura, do Metropolitano de Luanda e do Planalto, diz que a Administração anterior, chefiada por José Ribeiro, era um bando de incompetentes (ladrões, em tradução linear). José Ribeiro não perdeu tempo a responder, encarnando o papel de virgem ofendida, diz que é tudo mentira e que, afinal, a culpa do que se estoira no bordel é da equipa chefiada por Victor Silva. Certo, certo é…

Leia mais

Cantoneiros e generais

O Fundo Rodoviário de Angola anunciou o lançamento de um concurso para a constituição de 32 brigadas para conservação de estradas em seis províncias do país, num total de 640 trabalhadores a contratar. No processo de recrutamento é dada prioridade a ex-militares e jovens sem emprego. Em concreto, estas brigadas vão operar na manutenção de mais 800 quilómetros de estradas nas províncias do Zaire, Cabinda, Cuanza-Sul, Bengo, Huíla e Bié, garantindo, nomeadamente, o corte de capim ao longo das bermas, limpeza das valas de drenagem, taludes, bermas e reposição da…

Leia mais

Salários podem aumentar
mas a inflação devora-os

O Governo angolano admite aprovar um aumento de 15% nos salários mais baixos, entre outras medidas previstas na proposta de Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2018 com vista a reduzir as assimetrias sociais. Amedida consta da proposta de OGE que o Governo entregou na Assembleia Nacional, referindo o objectivo de “estudar a possibilidade de um ajustamento de 15% do salário nominal, para os funcionários com salários nas categorias mais baixas”. Em todo o ano de 2017, segundo as projecções governamentais mais recentes, o Governo prevê gastar com vencimentos dos…

Leia mais