“SIM QUERIDO PATRÃO”, DIZEM OS JORNALEIROS DO MPLA

O líder da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), Adalberto da Costa Júnior, acusou hoje os órgãos de comunicação social públicos (pagos por todos mas propriedade do MPLA) de “censura” por não divulgarem as actividades do partido e criticou a falta de publicação dos cadernos eleitorais. “Vivemos tempos de verdadeiros escândalos, de censura e de falta de acesso igual a informação, tudo questões que a Constituição garante de forma absoluta”, disse Adalberto da Costa Júnior, na abertura da segunda Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política…

Leia mais

DONOS DA ERCA CONTINUAM A (C)ORNEAR

A Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) recomenda que em época eleitoral os gestores de meios de Comunicação Social devem resistir à tentação de parcialidade e procurarem ser equidistantes e imparciais, representando todas as sensibilidades da sociedade e salvaguardando a liberdade de expressão e o pluralismo de informação. Esta recomendação saiu do Conselho Directivo da ERCA, que se debruçou sobre a situação da Comunicação Social no país, tendo em conta a aproximação das eleições gerais previstas para Agosto. Esta exortação surge na sequência da análise dos últimos acontecimentos resultantes…

Leia mais

DA ERC À ERCA, DA JIBÓIA À MINHOCA

O jornalista e conselheiro da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA), Reginaldo Silva, lamentou no passado dia 1 de Outubro a limitada intervenção deste órgão, sendo a regulação dominada pelo Governo (MPLA), que tem tido, no último ano, “uma política de terra queimada”. Reginaldo Silva abordou nesse dia, em Luanda, a evolução da regulação da comunicação social numa conferência organizada pela Associação de Comunicólogos Angolanos, e criticou a falta de utilidade da ERCA neste campo, já que o poder regulatório continua a pertencer ao Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de…

Leia mais

QUEIROZ & ALMEIDA QUEREM TRAMAR REGINALDO SILVA

«Ponto prévio: Para os devidos efeitos julgados convenientes, subscrevo esta denúncia na minha condição de membro do Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERCA) e, naturalmente, como cidadão angolano na plena posse dos meus direitos, assumindo por isso todas as minhas responsabilidades decorrentes deste acto. 1. Com a cumplicidade activa do Presidente da ERCA, Adelino Marques de Almeida, estou a ser neste momento alvo de uma estranha acção que, na minha avaliação mais estratégica, através de um putativo processo disciplinar, visa no fundo a impugnação do meu mandato,…

Leia mais

MATAR TUDO (E ÀS VEZES TODOS) O QUE NÃO É NOSSO

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA) manifestou-se preocupado com o silêncio da sucursal do MPLA para a comunicação social, de seu nome Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERCA), face à postura da imprensa pública na cobertura dos congressos dos dois maiores partidos políticos, MPLA e UNITA. A posição expressa numa nota subscrita pelo secretário-geral, Teixeira Cândido, considera uma “omissão grave” o posicionamento da ERCA, “postura que pode estar relacionada com a sua composição político-partidária”, acrescenta. Pode estar? Parafraseando João Lourenço, a verdade não é “relativa”. Ou é, ou não é.…

Leia mais

Quem assina o óbito da ERCA?

O jornalista e conselheiro da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA), Reginaldo Silva, lamentou hoje a limitada intervenção deste órgão, sendo a regulação dominada pelo Governo (MPLA), que tem tido, no último ano, “uma política de terra queimada”. Reginaldo Silva abordou hoje, em Luanda, a evolução da regulação da comunicação social numa conferência organizada pela Associação de Comunicólogos Angolanos, e criticou a falta de utilidade da ERCA neste campo, já que o poder regulatório continua a pertencer ao Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social. O jornalista…

Leia mais

Despotismo sofreu um… rasgão

O jornalista angolano Francisco Rasgado foi hoje absolvido dos crimes de difamação e injúria no âmbito de um processo que o opunha ao ex-governador de Benguela, Rui Falcão, hoje porta-voz (ou será voz da porta?) do MPLA. Francisco Rasgado, director e fundador do jornal Chela Press, assinou no ano passado um artigo denunciando alegados actos de corrupção, gestão danosa e desvio de meios públicos ligados ao governo de Benguela, então liderado por Rui Falcão, tendo sido processado por injúria e difamação. “Foi absolvido de todos os crimes. O tribunal da…

Leia mais

Esses malditos jornalistas!

O Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) manifestou-se preocupado pela forma sistemática como alguns órgãos de comunicação social e jornalistas destratam os actores políticos, violando gravemente os seus direitos de personalidade, ou seja, violando o “jornalismo” patriótico que o MPLA exige. Por Orlando Castro A deliberação saída da sessão plenária realizada, na quarta-feira, e hoje distribuída à imprensa reitera no essencial o conteúdo das decisões de Fevereiro, tendo em conta a necessidade de se salvaguardar o melhor clima político no contexto de um ano pré-eleitoral. “O…

Leia mais

Honramos os nossos 20 milhões de pobres

O Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA), sucursal para a comunicação social do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) deliberou – de acordo com as ordens superiores do patrão – o que a seguir se transcreve. Por Orlando Castro «1. Chamar a atenção de toda a comunicação social e dos jornalistas em particular, para a entrada em vigor no próximo mês de Fevereiro das leis que aprovam o Código Penal Angolano e o Código do Processo Penal Angolano em Novembro de 2020 pela Assembleia Nacional…

Leia mais

Pó-de-arroz

O Estado (ou seja, há 45 anos, o MPLA) assumiu recentemente a gestão de vários grupos de comunicação social privados, constituídos (como o próprio MPLA, como tudo em Angola) com fundos públicos, entre os quais o Media Nova S.A, que integra a TV Zimbo e a Rádio Mais. Pelas mesmas razões, foram criadas comissões de gestão na TV Palanca, Rádio Global e Agência de Produção de Programas de Áudio e Visual, detidas, até ao dia 28 de Agosto, pela empresa Interactive Empreendimentos Multimédia, Lda. De acordo com os manuais, a…

Leia mais