Eni aposta na cooperação com Angola na área da saúde

O projecto internacional de cooperação sanitária, promovido pela Eni em colaboração com o Ministério da Saúde de Angola, teve início na passada semana no hospital da Divina Providência de Luanda com sessões de formação para 16 médicos. Estas sessões de formação incluem telemedicina e formação prática realizada por médicos especialistas do instituto italiano Don Calabria, com o objectivo de melhorar as competências especializadas de médicos angolanos. As actividades de formação, que incluem formação em telemedicina, fazem parte de uma iniciativa mais vasta lançada em Novembro de 2019 e destinada a…

Leia mais

Petróleo ou… ouro negro, seis ou… meia dúzia

A conta corrente de Angola registou um superavit de 1.975 milhões de dólares (1.665 milhões de euros) no primeiro trimestre de 2021, justificado com o aumento das exportações de bens, nomeadamente o petróleo bruto. Segundo uma nota do Banco Nacional de Angola, relativa às estatísticas externas dos primeiros três meses, hoje publicada, a conta corrente apresentou um saldo superavitário equivalente a 12,2% do Produto Interno Bruto (PIB). O BNA justifica a melhoria com o “aumento as exportações de bens, com realce para o petróleo bruto, decorrente da recuperação do preço…

Leia mais

E se o petróleo emigrar?

A consultora Fitch Solutions considerou hoje que a produção de petróleo em Angola deverá cair cerca de 6% até 2025, ano em que o país deverá bombear 1,2 milhões de barris por dia. Em Fevereiro a mesma consultora considerou que a produção pode cair quase 20% até final da década, para 1 milhão de barris diários (se não forem feitos novos investimentos no sector petrolífero). “Antevemos que a produção de petróleo em Angola vá cair a longo prazo, com a produção de petróleo, gás natural liquefeito e outros líquidos a…

Leia mais

A gen~ força de trocar seis por meia dúzia

A produção petrolífera de Angola deverá ficar este ano nos 1,193 milhões de barris diários, uma meta inferior em 27 mil barris face às previsões iniciais, mas que o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, do Petróleo (Diamantino Azevedo) quer fazer cumprir. “Para 2021, a previsão inicial era de 1.220.400 barris de petróleo/dia, entretanto houve um ajuste intercalar e temos como previsão 1.193.420 barris e o que estamos a fazer é no sentido de cumprir esta nova previsão”, adiantou Diamantino Azevedo em declarações à Lusa. O responsável lembrou que…

Leia mais

Nem o petróleo colabora

De acordo com o manifesto das cargas de exportação, obtido pela agência de informação financeira Bloomberg, Angola, o segundo maior exportador de petróleo da África subsaariana, vai exportar menos de metade do que disse ambicionar quando aderiu à Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), em 2007. “O declínio da produção de Angola é o resultado de uma falta de investimento na exploração, mas também do abrandamento da aposta na exploração desses poços em declínio durante os últimos anos”, comentou o analista da consultora Wood Mackenzie focado na África subsaariana,…

Leia mais

Da recessão para a… estagnação

O Governo angolano previa um crescimento ligeiro de 0,6% da economia, mas espera agora que se mantenha estagnada até ao final do ano, face aos resultados negativos do sector não petrolífero, disse hoje o ministro da pasta, Sérgio Santos. Há um mês o ministro Manuel Nunes Júnior dizia outra coisa. Ainda não será este ano que, figurativamente, as couves serão plantadas com a raiz para baixo. Sérgio Santos, em declarações à imprensa no final da reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros, disse que para o desastre económico contribuiu…

Leia mais

“Mais um fiado, patrão!”

A consultora Fitch Solutions considera que Angola deverá crescer 1,7% este ano e 3,3% em 2022, antecipando um abrandamento da inflação para 19,7% este ano e 14,2% no próximo ano. Embalado e de olho no fiado, João Lourenço assinou mais um vale, desta vez ao Banco Internacional para a Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) no valor global de 700 milhões de dólares. “Antevemos que a economia de Angola vá regressar a um crescimento moderado de 1,7% este ano e de 3,3% em 2022, com a redução dos cortes da Organização dos…

Leia mais

Angola tem à mão de semear alternativas ao petróleo

Manuel Nunes Júnior, Ministro de Estado para a Coordenação Económica, afirmou ontem – quase parecendo ter descoberto a pólvora – que o Governo quer um maior envolvimento do sector florestal para acabar com a dependência do petróleo. Em 18 de Fevereiro de 2015 o Folha 8 escrevia: Angola tem à mão de semear alternativas ao petróleo. É preciso ter uma monumental paciência para aturar estes génios de pacotilha. Hoje, reproduzimos o artigo então publicado, de que é autor Carlos Pinho, Docente da FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do…

Leia mais

Quem não sabe mais… caça com petróleo

Angola vai colocar em licitação nove blocos petrolíferos, nas bacias terrestres do Baixo Congo e do Kwanza, com uma capacidade de cerca de 500 milhões de barris de petróleo para exploração, informou hoje a instituição responsável pelo sector. A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) procedeu hoje a uma apresentação do potencial petrolífero nas duas bacias, numa sessão promocional para investidores, que contou com a presença do ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino de Azevedo. Na sua intervenção, o ministro manifestou o optimismo quanto ao futuro…

Leia mais

O tempo está a acabar

A consultora Verisk Maplecroft considera que os países produtores de petróleo, entre os quais elenca Angola e Guiné Equatorial, arriscam-se a enfrentar uma forte instabilidade social devido à quebra de receitas desencadeada pela transição energética. “Com a transição energética a acelerar, e a Covid-19 a eliminar qualquer recuperação petrolífera feita nos últimos anos, o tempo está a acabar para um conjunto de países que não conseguiram diversificar as suas economias para além da exportação de combustíveis fósseis”, lê-se num relatório sobre a transição energética. Argélia, Iraque e Nigéria “estão entre…

Leia mais