OVO DE COLOMBO NACIONAL ALIMENTADO A PETRÓLEO

Angola fechou o ano de 2021 com a inflação nos 27,03%, registando uma subida de 1,93 pontos percentuais face ao valor registado em Dezembro de 2020, com os preços a subirem 2,1% face a Novembro. Mas em 2022 tudo será diferente, diz o Governo que acaba de, com grande originalidade, pedir ajuda ao… petróleo. De facto, explica o órgão oficial do MPLA (o mais do que bem informado Jornal de Angola), o Governo conta com a entrada em operação de novos projectos petrolíferos, este ano, quando se espera que o…

Leia mais

CABINDA NÃO É UMA GLEBA NEM UMA COUTADA PRIVADA

Há algumas semanas, fomos surpreendidos pela notícia da prorrogação do contrato de exploração do petróleo no mar de Cabinda, por mais vinte anos (a contar de 2030)! Por Fernando do Rosário Luemba Se a notícia constituiu, para mim, uma desagradável surpresa, pelo seu carácter inesperado e pela sua natureza, é, para o povo de Cabinda, uma humilhação, uma violação e mesmo uma provocação! Ao mesmo tempo que devia ser, para eles, uma autêntica vergonha! Renovar o contrato de exploração do petróleo – nas circunstâncias actuais e com os desafios e…

Leia mais

ANGOLA TEM ALTERNATIVAS AO PETRÓLEO

Manuel Nunes Júnior, Ministro de Estado para a Coordenação Económica, afirmou no dia 29 de Abril – quase parecendo ter descoberto a pólvora – que o Governo quer um maior envolvimento do sector florestal para acabar com a dependência do petróleo. Em 18 de Fevereiro de… 2015 o Folha 8 escrevia: Angola tem à mão de semear alternativas ao petróleo. É preciso ter uma monumental paciência para aturar estes génios de pacotilha. Hoje, reproduzimos o artigo então publicado, de que é autor Carlos Pinho, um angolano que (como outros) o…

Leia mais

… E A CULPA SERÁ SEMPRE DA COVID

O analista de Carlos Basto, office managing partner da Ernst & Young Angola, diz que a pandemia levou o sector petrolífero em Angola para a maior quebra de exportações desde 2008 (958 mil barris/dia), mas considerou que os próximos anos deverão trazer novas oportunidades. Desde 2008? Foi nesse ano que a pandemia começou? Ou, afinal, começou em 1975 quando o MPLA comprou Angola aos portugueses? Carlos Basto, Office Managing Partner da consultora EY, que falava hoje na conferência Luanda Oil&Gas and Renewable Energy, salientou que a nível global os impactos…

Leia mais

UM MARIMBONDO CHAMADO PETRÓLEO

A consultora Capital Economics considera que os problemas na produção de petróleo em Angola e Nigéria, os dois maiores produtores da África subsaariana, vão impedir que estes países beneficiem da subida do preço do petróleo. Será culpa do crude? Será culpa da (in)competência governativa? “Os problemas na produção na Nigéria e Angola vão provavelmente impedir que os maiores produtores na África subsaariana beneficiem da recente recuperação nos preços, mas noutros locais, os preços elevados vão aumentar a conta das importações e aumentar as pressões sobre a inflação”, escreveu a analista…

Leia mais

Entre o mau e o péssimo

A consultora NKC African Economics prevê que o kwanza (moeda de Angola) se vá desvalorizar até final do ano para 666 kwanzas por dólar, pressionando as despesas das famílias com produtos importados, nomeadamente os alimentares. Mas nem tudo são más previsões para o MPLA. Algumas são…péssimas. O Cedesa diz que é preciso vender participações e património no exterior e negociar com os suspeitos em casos de corrupção, como Isabel dos Santos, para combater o défice de capital. “Antevemos que a taxa de câmbio do kwanza face ao dólar se vá…

Leia mais

MPLA roubou e rouba mas diz que não é ladrão

A Cedesa, entidade que estuda assuntos de Angola, apelou ao Estado angolano (MPLA há 46 anos) para que gaste mais dinheiro na criação de emprego, porque o país deverá atingir este ano um excedente orçamental entre 2,3% e 2,75% e sair da recessão. A Cedesa também já disse: O MPLA “está a pedir a uma estrutura que colaborou e beneficiou da corrupção que agora a combata, no fundo, que se vire contra si própria”. “Entendemos que o desemprego é um caso especial, que deveria ter um tratamento diferenciado, quer estatisticamente,…

Leia mais

“Paizinho” FMI passa novo cheque

O governo de Angola vai receber 704 milhões de unidades de Direitos Especiais de Saque (DES), cerca de 852,3 milhões de euros, de acordo com a distribuição proporcional à sua quota no Fundo Monetário Internacional (FMI). De acordo com o documento que foi aprovado pelo Conselho de Administração do FMI e que começará hoje a reforçar as reservas cambiais de todos os membros do Fundo, Angola receberá 704 milhões de unidades de DES, correspondentes a 997 milhões de dólares ao câmbio actual. “A proposta defende uma alocação de 650 mil…

Leia mais

O difícil parto da angolanização

O ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás angolano, Diamantino Azevedo, considerou ainda “insípido” o número e qualidade dos técnicos e quadros nacionais, bem como a participação do empresariado nacional na indústria mineira e petrolífera do país, garantido a sua angolanização. Recorde-se que em 12 de Fevereiro de 2013, já Maria Luísa Abrantes, presidente do Conselho de Administração da Agência Nacional de Investimento Privado (ANIP), falava da necessidade de angolanização… Está a ser um parto complicado! E de quem é a culpa? Obviamente de todos menos do partido, o MPLA,…

Leia mais

Eni aposta na cooperação com Angola na área da saúde

O projecto internacional de cooperação sanitária, promovido pela Eni em colaboração com o Ministério da Saúde de Angola, teve início na passada semana no hospital da Divina Providência de Luanda com sessões de formação para 16 médicos. Estas sessões de formação incluem telemedicina e formação prática realizada por médicos especialistas do instituto italiano Don Calabria, com o objectivo de melhorar as competências especializadas de médicos angolanos. As actividades de formação, que incluem formação em telemedicina, fazem parte de uma iniciativa mais vasta lançada em Novembro de 2019 e destinada a…

Leia mais