Restos mortais de Savimbi serão exumados… um dia!

Os restos mortais do líder fundador da UNITA, Jonas Savimbi, abatido na guerra civil angolana em 2002, só serão exumados quando e se o MPLA (dono do país desde 1975) quiser, provavelmente em 2019, disse hoje o porta-voz do partido do “Galo Negro”. Alcides Sakala, que falava a Lusa à margem da IV Reunião da Comissão Política da UNITA, que decorre em Viana (arredores de Luanda), salientou, porém, que estão a decorrer discussões entre o partido e o Governo para a definição de um calendário para a operação. Em Agosto,…

Leia mais

Vandalismo ou tentativa de “golpe” de Estado?

Um grupo de indivíduos desconhecidos vandalizou, nos últimos dias, os bens públicos existentes no Complexo Turístico “Monumento a Paz”, na cidade do Luena, província do Moxico, destruindo a sua instalação eléctrica e assentos do jardim que circunda o recinto. No passado dia 23, o Comandante Geral da Polícia Nacional, comissário-geral Paulo Gaspar de Almeida, afirmou, em Luanda, que o vandalismo público que se regista actualmente em Angola é um crime com pendor político. Já em 2015 Paulo Gaspar de Almeida dizia que as últimas manifestações convocadas pelos partidos da Oposição…

Leia mais

Homenagem a quem nos
ensinou que Angola não se define. Ama-se e sente-se!

Centenas de angolanos (quase todos gente que, ao contrário das “ordens superiores”, pensa pela própria cabeça) prestaram hoje homenagem a Jonas Savimbi no cemitério municipal do Luena, província do Moxico, mas a dúvida sobre se os restos mortais do líder fundador da UNITA estão mesmo naquela campa persistem, 16 anos depois. Morto em combate naquela província do leste de Angola a 22 de Fevereiro de 2002, as cerimónias do aniversário da morte do histórico guerreiro, político e líder angolano (mesmo que o MPLA não o considere como angolano) decorreram hoje…

Leia mais

Sem tiros mas longe da paz

O Memorando do Luena, de 4 Abril de 2002, trouxe o fim formal da longa guerra civil angolana, entre o governo dominado desde 1975 pelo MPLA e a UNITA. Passados 15 anos, os poucos que tinham milhões têm mais milhões, e os muitos milhões que tinham pouco ou nada continuam a ter pouco, nada ou ainda menos. Por Orlando Castro A solução militar do conflito consubstanciada no assassinato do líder da UNITA, Jonas Savimbi, reforçou o poder do vencedor, o MPLA, e apenas permitiu até agora mascarar as raízes do…

Leia mais

Sem força mas com razão
(Luena, 4 de Abril de 2002)

Até agora, apesar das muitas tentativas, nos últimos 15 anos o galo não voou. O visgo do MPLA manteve-o colado às bissapas. Os angolanos de segunda (também conhecidos por kwachas) foram apanhar café, ou coisa que o valha, às ordens dos novos senhores coloniais. É isto que o MPLA pretende que volte acontecer este ano. Por Orlando Castro O problema do visgo, garantem os mais acérrimos defensores da UNITA, foi resolvido. Mas será que este ano (se até lá o dono do reino não mudar de ideias) o galo vai voar…

Leia mais

Grito de revolta e dor

Ao que parece, os ortodoxos do regime – superiormente dirigidos por José Eduardo dos Santos (Presidente nunca nominalmente eleito e no poder deste 1979) – não conseguem deixar a todos nós algo mais do que a pura expressão da cobardia que, entre outras coisas, faz com que milhões de angolanos tenham pouco ou nada, e poucos tenham muitos milhões. Por Orlando Castro T alvez esses génios, quase todos paridos nas latrinas dessa cobardia, pensem que não é necessário dar corpo e alma à angolanidade. É por isso que alimentam o…

Leia mais

Buraco na pista trama a TAAG

Buraco na pista trama a TAAG - Folha 8

Peritos da Boeing vão deslocar-se ao aeroporto de Luena, no Moxico, para avaliar um avião da transportadora TAAG cujo trem de aterragem ficou danificado quando o piso sobre uma caixa técnica na placa cedeu. D e acordo com fonte da companhia angolana, tudo aconteceu na quinta-feira passada, quando um avião Boeing 737-700 da TAAG se preparava para descolar, com 87 passageiros, para Luanda. Durante as manobras iniciais, o trem da frente pousou sobre uma caixa existente junto à pista, com 50 centímetros de profundidade, cuja tampa cedeu. Do acidente resultaram…

Leia mais

Rainha Lweji A’Konde no Luena

A vida e obra da soberana Lweji A’Konde é retratada no sábado, na cidade do Luena, Moxico, com a exibição de uma peça teatral pelo grupo Arte Kissonde, informou o seu director artístico, Domingos Fernando Caieiei. Falando hoje à Angop, o dramaturgo explicou que a peça intitulada “Lweji, o nascimento de um novo império”, vai retratar a entronização desta grande figura da região leste e a sua vida como grande Rainha. Domingos Caieiei disse que pretende, com a presentação desta, peça chamar atenção aos jovens para a necessidade da conservação dos feitos,…

Leia mais