Esfaqueado por criticar distúrbios em Lisboa

Márcio, de 19 anos, não concordava com a participação de dois amigos nos distúrbios de segunda-feira, na avenida da Liberdade, em Lisboa, onde terão apedrejado elementos da PSP. Os diferentes pontos de vista originaram uma troca de insultos entre os jovens, que combinaram encontrar-se na noite de quinta-feira para debater o assunto. Por João Tavares e Sofia Garcia (*) Sem que nada o fizesse esperar, Márcio foi esfaqueado pelos amigos Quévin e Kayo, quando estes chegaram ao prédio onde mora a vítima. O jovem está em estado grave. Os dois…

Leia mais

Vandalismo ou tentativa de “golpe” de Estado?

Um grupo de indivíduos desconhecidos vandalizou, nos últimos dias, os bens públicos existentes no Complexo Turístico “Monumento a Paz”, na cidade do Luena, província do Moxico, destruindo a sua instalação eléctrica e assentos do jardim que circunda o recinto. No passado dia 23, o Comandante Geral da Polícia Nacional, comissário-geral Paulo Gaspar de Almeida, afirmou, em Luanda, que o vandalismo público que se regista actualmente em Angola é um crime com pendor político. Já em 2015 Paulo Gaspar de Almeida dizia que as últimas manifestações convocadas pelos partidos da Oposição…

Leia mais

Vandalismo político
ou golpe de Estado?

O Comandante Geral da Polícia Nacional, comissário-geral Paulo Gaspar de Almeida, afirmou hoje, domingo, em Luanda, que o vandalismo público que se regista actualmente em Angola é um crime com pendor político. E o que sempre se registou sem o rótulo de “actualmente”, também tinha esse pendor? Já em 2015 Paulo Gaspar de Almeida dizia que as últimas manifestações convocadas pelos partidos da Oposição tinham como objectivos a tomada do poder, um golpe de Estado. O comissário-geral fez este pronunciamento quando discursava na abertura da Primeira Conferência Nacional de Formação…

Leia mais

Mota Liz passa esponja
sobre crimes do… MPLA

A Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola criticou hoje o “quadro de impunidade” que existe em relação à ocupação ilegal de imóveis, sobretudo públicos, defendendo que os infractores devem ser responsabilizados. Situação nova? Não. Tão velha quanto os anos que o MPLA tem de poder, ou seja quase 43. Por Norberto Hossi (*) Segundo o vice-procurador-geral da República do MPLA (é a única que os angolanos conhecem), Mota Liz, que falava na abertura de um seminário sobre Ocupação Ilegal de Imóveis, deve ser assumido por todos os cidadãos “um momento…

Leia mais

Andam a tirar os dísticos
das assembleias de… voto

A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola analisou com “bastante preocupação” os actos de retirada de dísticos colocados para indicar as assembleias de voto, apelando para que estes casos sejam denunciados às autoridades. E tem toda a razão. Como a foto demonstra, o MPLA através da sua sucursal eleitoral, a CNE, tem colocado assembleias de voto em tudo quanto é sítio. Todos nós sabemos que a democracia “made in MPLA” não exclui ninguém. Daí se dizer que até os mortos votam… desde que seja no MPLA. E para lhes (aos…

Leia mais

Vandalismo no futebol

O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF) alertou hoje para as consequências “muito negativas” junto das instituições internacionais de actos de vandalismo, como o que no domingo terminou com a morte de um adepto. N uma mensagem assinada pelo general Pedro de Morais Neto, e antecipando uma jornada que no fim-de-semana conta com dois dérbis em Luanda, o líder da FAF apela ao cumprimento das regras de conduta por parte dos adeptos. “Os actos de vandalismo são prejudiciais e podem ter consequências muito negativas junto das instâncias internacionais, nomeadamente…

Leia mais