VINTE ANOS SEM TIROS E SEM PAZ

O activista luso-angolano Luaty Beirão considera que 20 anos depois do calar das armas em Angola falta ainda alcançar a paz social e critica o uso da paz como “arma de arremesso” pelo partido do poder há 46 anos (o MPLA) que constantemente recorda “que ela é frágil”. Já Rafael Marques, o activista condecorado por João Lourenço, considera que a captura do Estado impediu que Angola desenvolvesse o factor humano após a conquista da paz, lamentando que prevaleça uma “mentalidade de saque”. Há 20 anos, em 4 de Abril de…

Leia mais

DO OVO DE RAFAEL À RODA DE MARQUES

O activista político Rafael Marques propôs, ao Presidente da República, João Lourenço, com cópia ao Presidente do MPLA, João Lourenço, e ao Titular do Poder Executivo, João Lourenço, a implementação de uma reforma agrária no país para aumentar a produção agrícola, e, em função disso, combater a fome em algumas zonas do território nacional. É uma espécie (anã) de Ovo de Rafael, já que o de Colombo está fora de validade… O também, consta, jornalista de investigação apresentou a ideia durante a audiência que o Chefe de Estado concedeu, em…

Leia mais

COM O MPLA NADA SE PERDE, (QUASE) TODOS SE COMPRAM

Em Março de 2019, Rafael Marques afirmou que a retirada das queixas contra o antigo gestor do fundo soberano de Angola, Jean-Claude Bastos de Morais, foi “a primeira declaração oficial de impunidade” concedida pelo presidente João Lourenço. Mas como com este MPLA tudo (ou quase) tem preço, se calhar o seu Presidente vai reactivar o Ministério da Comunicação Social. E potencial ministro já tem… Rafael Marques investia em – como diz o povo – “mijar fora do penico” do novo presidente. No entanto, João Lourenço fez com que ele acertasse…

Leia mais

A luta continua?

Martin Luther King terá dito que “O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”. “Terá dito”? Sim. Ao que parece, os peritos do MPLA (especialistas do mais reputado gabarito internacional) estão prestes a provar, comprovar e decretar que o verdadeiro autor dessa frase é António Agostinho Neto. Martin Luther King terá dito, isso sim, “não vamos perder tempo com julgamentos”… Regressemos ao mundo real. Luaty Beirão é (há quem corrija dizendo que… foi) um marco na luta pela democracia real em Angola. Provavelmente…

Leia mais

Rafael explica e resolve!

Rafael Marques, ex-jornalista, activista cívico e “consultor” oficioso do Gabinete do Presidente da República, João Lourenço, considerou a nomeação da filha do Presidente angolano para um cargo público (administradora executiva da BODIVA) como “uma distracção evitável e corrigível”, referindo que o processo, que não considerou nepotismo, “é desaconselhável”. Por Orlando Castro (*) “P rimeiro, é preciso esclarecer que não é uma nomeação feita pelo Presidente, aliás a filha de João Lourenço, já antes de ele ser Presidente, exercia uma função no Ministério das Finanças. Mas do ponto de vista da…

Leia mais

De braço dado com Rafael

A empresária Isabel dos Santos afirmou hoje que a realização do julgamento do processo que interpôs contra a ex-eurodeputada socialista Ana Gomes “já por si é uma vitória” e que pretende “limpar” em tribunal o seu nome de “sucessivas calúnias”. Rafael Marques é testemunha de Ana Gomes que, hoje, meteu no mesmo saco de corruptos o grupo português Global Media (Diário de Notícias, Jornal de Notícias e TSF, entre outros). Numa declaração à agência Lusa, a propósito do julgamento que arrancou hoje, em Sintra, do processo cível que a empresária…

Leia mais

Não é com vinagre que JLo “caça” moscas e mosquitos

O activista angolano Rafael Marques afirmou em Março passado que a retirada das queixas contra o antigo gestor do fundo soberano de Angola, Jean-Claude Bastos de Morais, é “a primeira declaração oficial de impunidade” concedida pelo presidente João Lourenço. O activista teimava em – como diz o povo – “mijar fora do penico” do novo presidente. João Lourenço fez com que ele acertasse a pontaria. Primeiro recebeu-o em audiência, “nomeou-o” seu porta-voz e depois condecorou-o. Remédio santo! “P assei anos a investigar e a expor este vigarista. Jean-Claude Bastos de…

Leia mais

“Não haverá mais fome”

O líder do MPLA (partido que governa Angola desde 1975), presidente da República (não nominalmente eleito), Titular do Poder Executivo e dono de Angola, João Lourenço, não brinca em serviço e não comete os mesmos erros de José Eduardo dos Santos. Comete outros. Ambos pensando que somos todos matumbos. Por Orlando Castro O mais paradigmático e recente exemplo da estratégia de João Lourenço, embora seja uma espécie de onça escondida com o rabo de fora, foi trazida a público por Rafael Marques: “O presidente da República, João Lourenço, enviou-me uma…

Leia mais

Elogios a João Lourenço e (muitos) reptos à sociedade

Rafael Marques recebido hoje pelo Presidente angolano João Lourenço, após o incidente de terça-feira, quando foi impedido de entrar no Palácio juntamente com outros membros da sociedade civil, elogiou “a frontalidade” do Presidente angolano João Lourenço ao discutir com a sociedade civil (ou com uma parte dela) temas como os direitos humanos ou a corrupção. “F alámos obviamente de corrupção. Penso que é importante o contributo da sociedade no sentido da moralização, não só das instituições públicas, mas dos próprios cidadãos, de modo a que a corrupção deixe de ser…

Leia mais

Rafael continua vivo? Sim.
– Então isso é democracia!

Estávamos em 2014. O sociólogo angolano Paulo de Carvalho defendia, em Lisboa, que o facto de o activista dos direitos humanos Rafael Marques estar vivo era a prova de que Angola é uma democracia. Em 2018 tudo é diferente. É? Pelo menos Ondjaki acha que estamos muito melhor. E como estão ambos vivos, felizmente, a democracia é pujante. Por Óscar Cabinda “Quando as pessoas – e alguns políticos, inclusivamente – dizem que em Angola vigora um sistema ditatorial, isso não é verdade”, sustentou o professor catedrático da Faculdade de Ciências…

Leia mais