Quanto pior… melhor!

A consultora NKC African Economics estimou hoje que a inflação em Angola deverá aumentar de 22,2%, no ano passado, para 22,6% este ano devido à depreciação da moeda e à crise económica no país. Não são boas previsões, mas como para quem manda no reino… quanto pior melhor (é assim há 45 anos), siga a orgia dos vampiros. “Antecipamos que a taxa média de inflação aumente ligeiramente de 22,2% em 2020 para 22,6% este ano, antes de abrandar significativamente para 14,6% em 2022”, escrevem os analistas desta filial africana da…

Leia mais

União Europeia alimenta os antropófagos

O Governo de Angola (MPLA) recebeu hoje uma doação de 20 milhões de euros da União Europeia (UE) para, supostamente, apoiar a resposta do país à recuperação e a diversificação da economia que há 45 anos está à espera de ser feita. Saiam trufas pretas, caranguejos gigantes, cordeiro assado com cogumelos, bolbos de lírio de Inverno, supremos de galinha com espuma de raiz de beterraba e queijos acompanhados de mel e amêndoas caramelizadas e umas garrafas de Château-Grillet 2005 para a mesa do Titular do Poder Executivo. Por Orlando Castro…

Leia mais

Matumbos, mas nem tanto!

O Presidente angolano (não nominalmente eleito), Titular do Poder Executivo e líder do MPLA (partido no Poder há… 45 anos), João Lourenço, disse hoje que o seu país (o dos angolanos é outro) tem hoje “uma melhor apreciação da gravidade” da corrupção e afirmou que o seu partido “não tem de que se envergonhar” na luta contra si próprio, ou não fosse o pai e a mãe da corrupção. Por Orlando Castro Durante o seu discurso nas comemorações dos (supostos) 64 anos do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA),…

Leia mais

Exija, não dê!

O Governo angolano do MPLA disponibiliza a partir de hoje uma conta bancária para recolha de contribuições dos cidadãos e entidades colectivas com vista a “mitigar a carência” da população mais vulnerável devido à pandemia da Covid-19. Um país rico que tem um governo falido e incompetente não tem alternativa. “A juda-nos a ajudar. Todos juntos na luta contra a Covid-19. Podes fazer a tua parte contribuindo em kwanzas para o IBAN AO06 005 0000 5197 1631 1019 7 – do Ministério das Finanças – Tesouro Nacional, Governo de Angola”,…

Leia mais

Alguém quer saber quem foram (são) os ladrões?

Joana Amaral Dias, que nasceu em Luando em 1973, é licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, onde obteve o grau de mestre. É professora assistente no Instituto Superior de Psicologia Aplicada, em Lisboa. Foi deputada, apoiou Mário Soares e militante do Bloco de Esquerda. Recentemente, na sua página do Facebook, escreveu: «Querem saber quanto esbulharam ao povo angolano? Querem saber quem roubou? Porque é que a comunicação social portuguesa não pega nesta lista?». A lista de Joana Amaral Dias foi publicada…

Leia mais

Em dois meses a malária
“só” matou 486 angolanos

A malária provocou, este ano, em Angola, 486 óbitos de um total de 490.354 casos da doença, a primeira causa de mortes no país, segundo dados do Ministério da Saúde. Problema sem importância, comentará com certeza o auto-intitulado “estadista” Marcelo Rebelo de Sousa. Importante são outros dados, acrescentará. Quais? A manutenção do “status quo” dos seus amigos do MPLA. Os dados constam do relatório diário da Comissão Interministerial de Combate às Endemias do Ministério da Saúde angolano. Já o Boletim Semanal das Doenças Potencialmente Epidémicas, referente à quinta semana epidemiológica…

Leia mais

A vingança serve-se fria

Em 2010, tanto quanto foi possível apurar (e os valores pecam reconhecidamente por defeito), José Eduardo dos Santos liderava a lista dos angolanos mais ricos, com valores superiores a 100 milhões de dólares. Nessa altura, João Lourenço estava numa “modesta” posição. Era apenas e só o 21º angolano mais rico. Coisa pouca. Com a devida vénia e com a certeza de ser uma lapidar análise, transcrevemos um artigo de Mia Couto, publicado em 20 de Junho de 2013: «Rico é quem possui meios de produção. Rico é quem gera dinheiro…

Leia mais

Calma Sr. Presidente JLo!
A fome só mata os pobres

O presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Akinwumi Adesina, diz que o mundo não está a ganhar a guerra contra a fome a nível global e relativizou os dados que mostram que há menos pessoas na pobreza. África conhece bem esta realidade. Angola também. O mais recente relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) indica que, em Angola, 23,9% da população passa fome. No relatório de 2018, a FAO refere que cerca de 821 milhões de pessoas no mundo passam fome, o que se…

Leia mais

Ajuda do FMI não é barata
mas dá milhões aos ricos!

Em Junho de 2016 o porta-voz do Fundo Monetário Internacional (FMI) na sede da instituição, em Washington, que José Eduardo dos Santos, desistira das negociações sobre um eventual “programa de financiamento ampliado”. Angola desistiu das negociações sobre um eventual “programa de financiamento ampliado” do FMI, mas manteve a porta aberta a conversações ao nível de consultas técnicas com os funcionários daquela organização. “O Presidente da República de Angola informou o FMI sobre a decisão de manter o diálogo com o Fundo apenas no contexto do artigo IV ‘consultas’ e não…

Leia mais

FMI concorda ser muleta
até entrar no galinheiro

O ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira, disse hoje que espera que as medidas aprovadas e o apoio técnico do Fundo Monetário Internacional (FMI) crie condições para captar recursos financeiros em condições mais favoráveis do que as oferecidas pelo Fundo. Em entrevista à Lusa em Washington, à margem dos Encontros da Primavera, que decorrem até domingo, Archer Mangueira, quando questionado sobre a razão de não recorrer ao financiamento do FMI e optar pelos mercados financeiros, explicou que isso se deve à convicção de que os mercados internacionais de capitais…

Leia mais