DE PRESSÃO

Frutos de casca rija são alimentos cada vez mais recomendáveis para a nossa saúde alimentar e bem-estar integral. Em relação à matéria dos valores nutritivos, cada um de nós pode fazer a sua investigação, se achar oportuno. Por Fernando Kawendimba Escritor Entretanto, todos nós sabemos que é necessário empreender um certo esforço para se desfazer das crostas dos frutos, de modo a depois tirar proveito daqueles saborosos e valiosos alimentos. Pode desanimar que a casca rija seja um problema a despachar, mas deve animar que o fruto seja uma solução…

Leia mais

DITADORES DE BARRIGA CHEIA

Se é normal, embora hipócrita, que as democracias se entendam bem com as ditaduras que lhes interessam, mais normal é o entendimento entre ditaduras. Não admira, por isso, que Kim Jong-un, Teodoro Obiang ou Vladimir Putin sejam íntimos de João Lourenço. É bom que os angolanos (a comunidade internacional passou uma esponja no assunto) saibam que a ditadura de Pyongyang tem relações históricas com a sua congénere de Luanda. Para além dos laços históricos, nascidos na década de 70 com o apoio militar norte-coreano às FAPLA, é certo que Angola…

Leia mais

Concurso para fornecer comida aos militares

O Ministério da Defesa de Angola e unidades adstritas à Casa de Segurança do Presidente da República divulgaram a abertura de concurso limitado para a compra de géneros alimentares, produtos de higiene e asseio pessoal de produção nacional, no quadro das aquisições relativas a 2020. Recorde-se que João Lourenço decretou que dois dos projectos de desenvolvimento agro-pecuário resgatados em Outubro de 2018 a cinco empresas detidas pelo Fundo Soberano, à data gerido pela Quantum Global, fossem entregues às Forças Armadas Angolanas (FAA). O concurso será realizado na plataforma electrónica das…

Leia mais

86% das nossas crianças
não vivem… sobrevivem!

Um total de 86% de crianças angolanas dos 0 aos 23 meses estão privadas de uma alimentação adequada e nesta faixa etária cerca de 75% estão igualmente privadas de uma habitação, 71,8% da saúde, 53,8% da água. O relatório que revela estes dados não diz, mas convém acrescentar que o país é governado há 43 anos pelo MPLA, que o actual Presidente da República está no Poder há pouco mais de um ano e que o anterior esteve no cargo durante 38 anos… Os dados contam de um “Relatório sobre…

Leia mais

Importar gado? Uma história velhinha

Angola está a estudar comprar à Namíbia uma parte das 10.500 cabeças de gado que necessita para repovoar o planalto de Camabatela, para com isso reduzir o avultado volume de importações de carne que ainda tem de fazer. Para esse efeito, e de acordo com informação disponibilizada à Lusa pelo Ministério da Agricultura de Angola, o secretário de Estado para o Sector Empresarial Agrícola, Alberto Jaime Pinto, realiza a partir de hoje e até sexta-feira uma visita de trabalho à vizinha Namíbia, para discutir com as autoridades daquele país a…

Leia mais

Carneiros velhos e obesos

Os ovinos são animais gregários. Na gestão das pastagens é necessário ter cuidados especiais com estes animais porque, devido ao gregarismo, movimentando-se em grupo, há a possibilidade de eles estragarem mais do que comem. Por Domingos Kambunji Com as patas podem pisar e destruir os alimentos que poderiam servir para o rebanho da espécie ou para os rebanhos de outras espécies. É por isso que no maneio destes animais se deve alternar os locais onde pastam e se deve limitar a sua área de movimentação. A rotação nos locais de…

Leia mais

Reclusos em Caboxa consomem água suja

Não é novidade para os leitores que a água fornecida pelos Serviços Penitenciários aos reclusos é imprópria para consumo humano na maioria das cadeias do país. Mas na cadeia de Caboxa, na província do Bengo, o estado do líquido atingiu proporções extremas, como se pode ver nas imagens. Anteriormente, como informaram alguns presos em Caboxa, “ainda era possível coar a água” para beber mas, nas últimas semanas, “nem com isso estamos a conseguir”, pelo que os reclusos estão mesmo a consumir a água tal como é distribuída pela direcção da…

Leia mais

Pesca artesanal poderá ter até 5.500 embarcações

O Governo angolano autorizou um máximo de 361 mil toneladas de captura de pescado em 2016, mantendo para a pesca artesanal autorização para operar de até 5.500 embarcações, segundo prevê a regulamentação para a actividade. O documento, que entrou em vigor a 15 de Janeiro define ainda que na arte do cerco, para este ano, “é recomendado o licenciamento de 90 embarcações no máximo”, também semelhante ao ano anterior. Para a pesca industrial (palangre e emalhar) são autorizadas 25 embarcações e outras 25 para a pesca de camarão de profundidade,…

Leia mais