Em vias de extinção em 2012, a declinar em 2021

Em 25 de Abril de… 2012, a malária estava em vias de extinção, segundo o órgão oficial do MPLA (Jornal de Angola), em 2021 o surto de malária que Angola registou, nos últimos meses, com quatro milhões de casos e acima de 5.000 óbitos, “está a declinar”, anunciou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda. O governante angolano falava à imprensa à margem do seminário sobre o Mapeamento de Riscos com Impacto na Saúde Pública, que hoje arrancou em Luanda e decorre até quinta-feira, com o…

Leia mais

Self-service gratuito para o Povo

Se os angolanos não morrem em maior quantidade, a culpa não é de um Governo que está no poder há 45 anos e que está a fornecer-lhes todos os dias, a todas as horas, instrumentos para terem sucesso… Ao que parece o Covid-19 não teve êxito neste aspecto, ficando a longa distância da estratégia do MPLA que ensina os angolanos a viver… sem comer! Por Orlando Castro Há quem afirme que são cada vez mais as vozes que dentro do MPLA – fora já sabemos que é verdade – estão…

Leia mais

A malária é doença de pobres

Angola registou, entre Janeiro e Maio de 2021, 3.799.458 casos de malária e 5.573 óbitos, representando um acréscimo de casos, mas uma redução de mortes face ao período homólogo, segundo a ministra da Saúde angolana. Enquanto a malária não entrar nos “bunkers” dos donos do reino, continuará a ter livre trânsito para matar os pobres. Sílvia Lutucuta apresentou hoje os dados numa conferência de imprensa em Luanda, notando que a malária tem sofrido um ligeiro (segundo os dados oficiais que, contudo, estão muito longe da realidade) incremento no número de…

Leia mais

Ricos dos países “pobres” rezam na Catedral de Notre-Dame

O Presidente da República de França reúne-se esta terça-feira em Paris com dezenas de líderes africanos para debater o relançamento do crescimento, apostando no envolvimento dos parceiros internacionais e na criação de um pacote de “apoio massivo” às economias. “A cimeira pretende aprofundar duas linhas de ajuda: a criação de um pacote massivo de apoio para o continente africano, para superar o choque da pandemia e, por outro lado, lançar as bases para um novo ciclo de crescimento que beneficiará os povos africanos, mas que pode ser também um motor…

Leia mais

Sem força mas com razão

O vice-presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), Dom José Manuel Imbamba, encoraja os jornalistas (não confundir com jornaleiros, mesmo que estes tenha Carteira Profissional de Jornalistas ou até pertençam à ERCA) a privilegiarem a defesa da vida, no exercício da profissão, indo ao encontro das pessoas, onde estão e como são. A CEAST saúda todos aqueles homens e mulheres que se empenham por uma comunicação social humanizada, atenta aos problemas das pessoas e comprometida com a verdade, com a justiça, com a paz e com a…

Leia mais

Quem passa fome pode ser vacinado?

O Presidente de Angola foi hoje o cidadão número 591.886 a ser vacinado no país e insistiu na solidariedade internacional para um acesso mais igualitário às vacinas contra a Covid-19, pois “ninguém se vai salvar sozinho”. Este, sensato, aviso de João Lourenço à navegação internacional poderá, algum dia, ter aplicabilidade interna noutros contextos, como seja por exemplo o facto de termos mais de 20 milhões de pobres? João Lourenço foi uma das altas figuras do Estado angolano acolhidas hoje no centro de vacinação contra a Covid-19 em Luanda, num altura…

Leia mais

Manter o Povo no sofrimento é a estratégia

Quem ficou rico através da corrupção não deve usar a palavra meritocracia. A celebração e a exaltação da corrupção em Angola como se fosse uma qualificação é um insulto contra todos trabalhadores honestos que, de forma heróica, enfrentam dificuldades no seu quotidiano. Por Malundo Kudiqueba (*) Quem reclama por um pedaço de pão não deve ser considerado extremista. Extremismo e radicalismo é demolir casas de pobres sem nenhuma justificação ou indemnização. Não devemos punir ou castigar aquelas pessoas que ainda têm o fôlego de gritar em voz alta: “Estamos com…

Leia mais

“Wall Street” do MPLA

2016. O banco holandês Ing anuncia que ia financiar com mais de 430 milhões de dólares o projecto público de reabilitação da Marginal da Corimba, em Luanda, segundo um despacho presidencial que autorizava o negócio. O Presidente teria, presume-se, pensado em canalizar o financiamento para combater a mortalidade infantil e a pobreza mas, ponderada a questão, optou pela marginal. O despacho, de 14 de Novembro referia tratar-se de um projecto público que visava garantir a valorização da preservação da zona costeira e reforçar as acessibilidades ao centro de Luanda, nomeadamente…

Leia mais

É a Covid-19, é a chuva, é a seca. Nunca é o MPLA

O Governo angolano assumiu hoje que a pobreza multidimensional no país se tenha “agravado para mais de 54%”, sobretudo devido às “dificuldades impostas pela Covid-19”, que se juntam ao “excesso de chuvas, à seca e outras calamidades”. Para dizer que tudo esta “pobreza multidimensional” tem na sua origem outras causas estamos cá nós. É essas devem-se a um vírus para o qual não existe, por enquanto, cura. Trata-se da pandemia MPLA-45. Segundo o ministro da Economia e Planeamento angolano, Sérgio Santos, que admitiu um “aumento da população em condição de…

Leia mais

Triunvirato despótico

Angola “celebra” hoje o 19º Aniversário do Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, apenas – segundo o triunvirato que governa o país – “alguns dias depois de termos assinalado com o devido relevo, o Dia da Libertação da África Austral”. Triunvirato unipessoal (Presidente da República, do MPLA e Titular do Poder Executivo) que dá pelo nome de João Lourenço. Por Orlando Castro “Essas duas datas estão intrinsecamente ligadas, pois o dia 23 de Março consagra a nossa vitória na Batalha do Cuíto Cuanavale sobre o Exército do regime do…

Leia mais